Apoio a JHC saiu após “conversa com Eduardo Bolsonaro”, diz deputado
   3 de agosto de 2020   │     23:10  │  0

O apoio do deputado estadual Cabo Bebeto (sem partido) ao pré-candidato do PSB à prefeitura de Maceió não teve boa repercussão entre os bolsonaristas alagoanos. Para muitos, não pega bem o grupo de Bolsonaro subir num palanque de “esquerda”.

Filiado ao partido que leva Socialismo no seu nome, JHC também tem foi acusado por bolsonaristas de votar contra o governo Bolsonaro.

“Cabo Bebeto representava a direita de Alagoas e ao se juntar e apoiar um candidato a prefeito de Maceió de esquerda (PSB,), o deputado federal JHC, que tem votado constantemente contra o governo de Bolsonaro, terá uma grande rejeição por parte dessa mesma direita que o elegeu.”, diz mensagem que circula nas redes sociais, atribuída a um dos articuladores do Aliança – o “partido” que um dia Bolsonaro chamará de seu – em Alagoas.

No Instagram, bebeto reconhece os questionamentos: “Algumas pessoas me parabenizaram, outras me questionaram e aí decidi fazer esse vídeo para explicar a todo mudo como é que tudo se deu”, disse.

O deputado explica que antes de decidir, ouviu algumas pessoas – incluindo o filho de Jair Bolsonaro, o deputado federal Eduardo (PSL-SP).

“Eu estive em Brasília e tive uma reunião longa há dois meses com o deputado federal Eduardo Bolsonaro, discutindo a eleição da prefeitura de Maceió. Falei de todo cenário, expliquei tudo para ele e Eduardo conversando comigo me disse ‘ó Bebeto, diante dessa situação eu votaria em JHC, além de ser amigo meu, ou seja JHC é amigo dele, ele vota em muitas pauta com a gente… lógico que existem outras pautas que o partido (é contra), por ser deputado federal tem o voto de bancada, mas o JHC votam em quase tudo com a gente e eu votaria nele’” revela.

Bebeto segue a narrativa: “então guardei a opinião do Eduardo, venho conversando com várias pessoas, conversei com outros candidatos também, conversei com a deputada federal Carla Zambelli (PSL-SP) e aí tive com o deputado JHC na quinta-feira a noite (semana passada), eu, ele, o deputado Davi maia, o delegado Fábio Costa e eu decidi naquela reunião fazer o anúncio que iria apoiá-lo. Faço isso de coração aberto e acreditando que foi a melhor escolha que eu tinha a fazer, acredito que esse grupo que está sendo criado é o grupo que pode trazer esperança para o maceioense e para o alagoano”, pondera.

O deputado admite ainda que JHC é conhecido como de esquerda: “algumas pessoas veem o JHC com um cara da esquerda, mas ele não é um cara radical”, aponta.

De quem é o palanque de Bolsonaro?

Bolsonarista de carteirinha, Josan Leite também é pré-candidato a prefeito de Maceió e em 2018 marchou junto com Bebeto e Flávio Moreno, todos no PSL.

Leite, que ficou em segundo lugar na disputa para o governo de Alagoas em 2018, deixou o PSL e será pré-candidato a prefeito pelo Patriota. E se depender dele, será o nome dos bolsonaristas em Maceió. “Fui candidato à governador ao lado do presidente Bolsonaro, e estou com ele mais que nunca”, avisa.

Além de Josan, que continua fechado com Bolsonaro, deputados que fazem parte da bancada de sustentação do governo federal, a exemplo de Severino Pessoa (Republicanos) e Arthur Lira (PP-AL), devem trabalhar para que Bolsonaro – o pai – não suba no palanque de JHC.   Se é que o presidente irá anunciar apoio a algum candidato por aqui. Mas essa, claro, é outra história.

Veja o vídeo:

COMENTÁRIOS 0

Prefeita consolida liderança e seria reeleita no sertão, aponta pesquisa
     │     16:19  │  0

O Ibrape realizou uma nova rodada de pesquisas na “capital da bacia leiteira” nos dias 29 e30 de julho passado. O levantamento com eleitores de 16 anos ou mais, contou com 750 entrevistas foi realizado na zona urbana e todos os povoados de Batalha.

Foram 750 entrevistas. O intervalo de confiança estimado é de 95% e a margem de erro máxima é de 3,47 pontos percentuais para mais ou para menos sobre os resultados encontrados no total da amostra. A pesquisa está registrada no TSE sob o número AL-03320/2020.

De acordo com a nova pesquisa Ibrape, se as eleições fossem hoje a atual prefeita do município sertanejo, Marina Dantas (MDB) seria reeleita com ampla margem sobre seus prováveis concorrentes.

Em relação a pesquisa divulgada em novembro de 2019 aqui, Marina cresceu principalmente no voto espontâneo – de 36% para 54,6%. Renata Douca, que seria principal concorrente da prefeita, caiu de 11% para 3,9%. Ainda no voto espontâneo foram citados Ângelo Rodrigues (2,9%), Romeu Policial (2%), Paulo Dantas (o,6%) e não sabe 36,3%.

No novo levantamento estimulado, Marina ampliou diferença entre os eventuais concorrentes para mais de 55 pontos percentuais.

Na questão estimulada, na simulação 1, quando os nomes dos eventuais candidatos são apresentados, Marina Dantas teve 63% das intenções de voto, seguida de Renata Douca (8%), Ângelo Rodrigues (6%) e Romeu Policial (3%). Indeciso, 12 % e Branco / Nulo %.

Na simulação, que testou o confronto direto, Marina teve 65% contra 11% de Renata. Indeciso, 12% e Branco / Nulo 12%.

Avaliação

A gestão da prefeita também foi avaliada (O (a) Sr. (a) aprova ou desaprova a maneira como a prefeita Marina Dantas vem administrando?). Veja os resultados: Aprova 82%, Desaprova 17%, Não Sabe / Não Opinou 1%.

Veja as tabelas

 

 

Vale a pena ler de novo

No sertão prefeita aumenta diferença sobre adversários, aponta pesquisa

No sertão prefeita aumenta diferença sobre adversários, aponta pesquisa

COMENTÁRIOS 0

Maceió pode ter duas candidatas na disputa pela prefeitura
     │     14:18  │  0

O predomínio na política alagoana ainda é masculino. Dos 12 pré-candidatos

a prefeito de Maceió conhecidos até agora, apenas uma mulher. Lenilda Luna (UP), no entanto pode ganhar uma concorrente feminina.

O Cidadania, de Régis Cavalcante, deve avalia entrar disputa majoritária da capital com um mulher – a professora Fátima Romar.

“Estamos discutindo um nome novo para apresentar. Deverá ser da professora Fátima Romar. No momento trabalhamos um programa para apresentar para a sociedade. Uma cidade abandonada a sua própria sorte, com 4 bairros afundando e toda zona sul da cidade abandonada e entregue a uma indústria química que criminosamente suga das suas minas a esperança e os sonhos dos moradores que assistem suas casas afundando por conta da ganância da Braskem.”, aponta o presidente do Cidadania em Alagoas, Régis Cavalcante, por aplicativo.

Agora são 13: Confira a lista

Entre os nomes já confirmados como pré-candidatos a prefeito de Maceió estão (aqui em ordem alfabética):

  • Alfredo Gaspar de Mendonça (MDB)
  • Basile Christopoulos (PSOL)
  • Cícero Almeida (PSDC)
  • Cícero Filho (PCdoB)
  • Corintho Campelo (PMN)
  • Davi Davino Filho (PP)
  • Fátima Romar (Cidadania)
  • JHC (PSB)
  • Josan Leite (Patriota)
  • Lenilda Luna (UP)
  • Ricardo Barbosa (PT)
  • Ricardo Santa Ritta (Avante)
  • Ronaldo Lessa (PDT).
COMENTÁRIOS 0

Maceió tem agora 12 pré-candidatos a prefeito: quantos chegam a 15 de novembro?
   1 de agosto de 2020   │     23:08  │  2

Contrariando a lógica, o número de pré-candidatos a prefeito de Maceió cresceu nesse período em que os partidos já preparam a suas convenções. O que se esperava, nesta fase, era o contrário.

Em janeiro eram 10 nomes na disputa. Agora são 12. Na avaliação de articuladores e analistas, nem todos vão chegar a 15 de novembro, nova data das eleições municipais deste ano.

A maioria aposta num afunilamento, para algo entre 6 e 8 nomes na disputa. No cenário de hoje, no entanto, o mais provável é que fiquem de 8 a 10 candidatos a prefeito.

Confira a lista

Entre os nomes já confirmados como pré-candidatos a prefeito de Maceió estão (aqui em ordem alfabética):

-Alfredo Gaspar de Mendonça (MDB)

– Basile Christopoulos (PSOL)

-Cícero Almeida (PSDC)

-Cícero Filho (PCdoB)

-Corintho Campelo (PMN)

-Davi Davino Filho (PP)

-JHC (PSB)

– Josan Leite (Patriota)

-Lenilda Luna (UP)

-Ricardo Barbosa (PT)

-Ricardo Santa Ritta (Avante)

-Ronaldo Lessa (PDT).

O que pode mudar?

Algumas candidaturas estão consolidadas e vão até o final com chances de chegar ao segundo turno. É o caso de Gaspar, Davi, JHC e Lessa.

Entre os nomes ainda no campo da dúvida estão os dois Cíceros, podendo ficar um ou nenhum na disputa. Almeida continua imprevisível. Enquanto isso, o PT trabalha para consolidar uma frente de esquerda, que pode contar com o PCdoB. Confirmada a estratégia, PT e PSOL se uniriam em torno de um nome – provavelmente Ricardo Barbosa.

Josan, Lenilda, Santa Ritta e Corintho Campelo dão sinais de que levarão a disputa até o fim, tenham ou não chances de vitória.

Dá para ter debate?

Pela regra do TSE, emissoras que promoverem debate eleitoral devem convidar obrigatoriamente os os candidatos de partidos que tenham no mínimo 5 representantes no Congresso Nacional.

Se as eleições fossem hoje e todos os 12 fossem candidatos, pelo menos 9 participariam obrigatoriamente dos debates. Um número tão alto de concorrentes dificulta a realização de debates e pode levar as emissoras a cancelar esse tipo de evento – que é tão apreciado pelos eleitores.

COMENTÁRIOS 2

PSDB deixa JHC sem opção para negociar vaga de vice em Maceió
   31 de julho de 2020   │     22:50  │  6

O pré-candidato do PSB à prefeitura de Maceió, o deputado federal JHC, pode perder um importante trunfo na reta fica das articulações políticas para ampliar a aliança de sua futura coligação.

Atualmente, JHC conta com o PSB e o PSDB. A vaga de vice era apontada como uma possibilidade para atrair outras legendas para o grupo. Nomes do DEM e do PSD, entre outros, chegaram a ser citados em diferentes conversas.

Eleita presidenta do PSDB de Maceió em convenção virtual – e portanto em diretório definitivo para (não provisório) – a deputada federal Tereza Nelma mandou nota para os filiados aos PSDB na capital estipulando regras para a participação do partido nas eleições da capital.

Numa das mais importantes, Tereza avisa que o partido vai indicar uma mulher para compor a chapa majoritária.

“O PSDB, levando em consideração a necessidade de fortalecimento da participação das mulheres na política, indicará uma candidata para compor na chapa majoritária”.

Em outras palavras, a vice de JHC será mulher e tucana. Agora só falta escolher o nome.

Veja a nota:

NOTA AOS FILIADOS DO PSDB DE MACEIÓ

A Comissão Executiva Municipal do Partido da Social Democracia Brasileira (PSDB), reunida nesta quinta-feira, visando o fortalecimento de políticas públicas para resolver os graves problemas econômicos, políticos, sociais e culturais, tomou as seguintes decisões para participar das próximas eleições municipais:

1. O PSDB se empenhará para realizar coligações com partidos políticos de posições complementares à social democracia, com compromissos transparentes de defesa da democracia e da liberdade;

2. O PSDB de Maceió deverá participar da composição da chapa majoritária, sempre visando o fortalecimento de uma composição de superação de problemas da capital, de Alagoas e do país;

3. O PSDB, levando em consideração a necessidade de fortalecimento da participação das mulheres na política, indicará uma candidata para compor na chapa majoritária;

4. Todas as negociações serão realizadas em estreita sintonia com as direções Estadual e Nacional do PSDB, de acordo com o Estatuto e das resoluções partidárias.

Maceió, 30 de julho de 2020.
Tereza Nelma
Presidenta

COMENTÁRIOS 6