O blogueiro está em férias
   3 de janeiro de 2017   │     8:35  │  1

Olá, caros leitores! O blogueiro está em férias.

COMENTÁRIOS 1

De olho em 2018, Renan Filho começa 2017 com mudanças no governo
   31 de dezembro de 2016   │     21:55  │  11

Candidatíssimo à reeleição, Renan Filho começa 2017 preparando 2018. O começo do novo ano deve ser marcado pelas mudanças na equipe. O governador, segundo seus interlocutores mais próximos, já sabe quem vai sair. Falta bater o martelo nos nomes que vão entrar.

Entre as pastas que devem ter troca de secretários, estão Saúde, Trabalho, Ciência e Tecnologia, Desenvolvimento Econômico e Turismo e  Assistência Social. Cultura e Esportes são “lembradas”, mas nada indica mudanças por lá – ao menos por enquanto.

A escolha dos novos secretários  – entre as opções que já estão na mesa do governador – depende ainda de “tratativas” políticas.

As mudanças servirão, principalmente, para acomodar novas forças políticas. Renan Filho quer recompor sua base, a partir da nova configuração política traçada nas urnas em outubro de 2016.

Se depender da vontade do governador, ele traz de volta para sua base o PDT de Ronaldo Lessa e o PT de Paulão. Renan Filho também “namora” o PSB do deputado federal JHC. A possibilidade de acordo com o ministro Maurício Quintella  (PR) está descartada.

Renan Filho já se acertou com Givaldo Carrimbão, trocando o comando da Seprev. As conversas com a bancada federal também passam pelo senador Fernando Collor, com o deputado federal Cícero Almeida, com os deputados Nivaldo Albuquerque e Rosinha da Adefal (suplentes no exercício do mandato) e, claro, com o deputado federal Marx Beltrão, atual do Turismo.

Investimentos

Se no campo político o governador ainda lida com incertezas, na área administrativa o ano deve ser de muitas realizações. O governo  começa o ano com recursos em caixa para a realização de obras e também para o reforço de ações na saúde, educação e segurança.

Em mensagem de fim de ano na TV, o governador fez balanço positivo das ações do governo até agora e anunciou o reforço em áreas nestas três áreas.  Renan Filho também deu pistas de que pode ampliar as contratações de pessoal no serviço público.

“Somos um governo com as finanças equilibradas e os salários em dia. E o ano novo vai nos encontrar prontos para avançar mais”, diz Renan Filho em mensagem de final de ano para os alagoano.

Em caixa

Na contramão da crise, Alagoas é o estado que apresenta hoje a melhor saúde financeira do país. O estado fecha 2016 com um superávit primário de mais R$ 1,1 bilhão e com recursos garantidos para tocar obras em diferentes setores e regiões.

Renan Filho parece apostar principalmente na melhoria dos serviços públicos e na realização de obras como principal estratégia para garantir sua recondução ao governo em 2018. Nesse caminho, as conversas políticas tem um grande peso, mas só devem se tornar decisivas mais próximas das eleições. Até lá o cenário político de Alagoas tende a mudar, ao sabor de operações como a lava jato e com a permanência – ou não – de Michel Temer na presidência.

rf mensagem fim de ano

COMENTÁRIOS 11

Asplana apresenta ao governo projeto para renovação de canaviais
     │     21:30  │  0

Na quinta-feira, 29, o secretário de Agricultura do Estado, Álvaro Vasconcelos, recebeu, em seu gabinete o presidente da Asplana. Acompanhado de outros diretores da Associação dos Plantadores de Cana de Alagoas, Edgar Filho, foi propor o lançamento de um programa de renovação dos canaviais para pequenos agricultores.

Atualmente o governo do estado desenvolve programas semelhantes para outros agricultores, com a distribuição de sementes de milho e feijão e o inventivo para renovação de coqueirais, por exemplo.

Álvaro Vasconcelos acredita que é possível lançar o programa já em 2017:   “O governo já beneficia milhares de agricultores do estado com o programa de sementes. Acredito que o governador Renan Filho abraçará essa proposta, até porque o setor canavieiro é o mais importante do nosso estado e os fornecedores, em sua grande maioria são agricultores familiares que conseguem tirar em média um salário mínimo por mês com a atividade”, aponta Álvaro Vasconcelos.

A proposta, explica Edgar Filho, se dá em função do envelhecimento dos canaviais, que afeta especialmente os pequenos produtores. “Chegamos a produzir 25 milhões de toneladas de cana em Alagoas e, atualmente, produzimos apenas 16 milhões. Nosso canavial está ultrapassado e velho. Mas, quem sofreu mais com essa crise foram os pequenos fornecedores que não conseguiram mais manter o canavial”, aponta.

O presidente da Asplana diz  que a solicitação se dá em razão das ações que o governo vem promovendo para beneficiar outras culturas no Estado. como a distribuição de sementes: “Para os pequenos, a cana é o sustento de suas famílias. Por isso, formalizamos esse projeto ao secretário Álvaro Vasconcelos para que entregue ao governador Renan Filho, onde será verificada a viabilidade da ação”.

A ideia é que o programa atenda aos produtores com característica de agricultor familiar e que produza até mil toneladas de cana. Além da distribuição de sementes de cana, Edgar Filho avalia que é possível incentivar o plantio de grãos em áreas de renovação: “a cana-de-açúcar é a base de nossa economia e do sustento de mais de 7 mil famílias de pequenos agricultores. Renovar os canaviais vai oxigenar a economia do estado e melhorar a renda de milhares de pequenos produtores”, enfatiza.

asplana reuniao seagri

COMENTÁRIOS 0

Biu de Lira quer Rui Palmeira disputando o governo em 2018
     │     20:13  │  2

Se depender do senador Benedito de Lira (PP/AL), ele vai disputar a reeleição em 2018 fazendo dobradinha com o prefeito de Maceió.

Em encontro com jornalistas, no começo desta semana, Biu deu o recado:  “Se depender da minha vontade e do meu partido, o Rui será candidato a governador de Alagoas. Porque está pronto, preparado, consciente e tem a responsabilidade do que representa este Estado”.

De Lira disputou o governo contra Renan Filho (PMDB) em 2014 e avisa que não pensa mais em disputar o cargo de governador:  “Sempre desejei governar meu Estado, mas prefiro continuar no Senado. Se houver possibilidade vou disputar a eleição de senador”.

No encontro, o senador afastou qualquer chance de aliança com o grupo de Renan Filho: “Não faço oposição ao Estado, mas não tenho nenhuma relação política com o governador que aí está”.

O “cavalo está selado” agora, avalia Biu de Lira, para o prefeito Rui Palmeira. O senador acredita que ele deve aproveitar o momento: “se o cavalo passar selado, monte. Porque se não montar, outro vai e monta”.

Reeleição

Se for para a reeleição, o senador terá boas chances de vitória, segundo avaliação do vice-prefeito de Maceió,  Marcelo Palmeira: “O Biu conseguiu ampliar as bases em todo o Estado, principalmente no agreste. Hoje tem o apoio majoritário em todas das regiões do estado, com exceção do litoral sul”.

Na opinião do vice-prefeito de Maceió, Biu de Lira vai para a reeleição ao Senado com um dos favoritos: “tem serviço prestado, está bem avaliado nas pesquisas e fortalecido nas bases”.

benedito de lira com jornalistas

COMENTÁRIOS 2

ICMS de Alagoas fecha 2016 com R$ 3,5 bi e crescimento de 15,4%
     │     18:55  │  2

Em dezembro o desempenho do ICMS de Alagoas voltou a registrar forte alta, repetindo praticamente o resultado de novembro (17%).

A arrecadação, com dados até o dia 29, chegou a R$ 331,35 milhões, em crescimento de 17,34% ante o volume arrecadado em igual mês de 2015, quando a receita com o imposto chegou a R$ 282,37 milhões.

Faltando cair ainda alguns pagamentos, a receita de ICMS  o acumulado do ano é de R$ 3,58 bilhões. O crescimento na comparação com a arrecadação do imposto em 2015, quando foram arrecadados R$ 3,109 bilhões é de 15,4%.

Com um país em crise, Alagoas apresenta uma saúde financeira que se diferencia da maioria dos estados. Em parte, o equilíbrio fiscal é resultado do corte de gastos. Só em parte. Os “malabarismos” de George Santoro e sua equipe asseguram um expressivo crescimento da receita num ano marcado por dificuldades.

Em 2016, a Sefaz contou com de recursos extras. É o caso da repatriação, recuperação de R$ 100 milhões de ICMS do setor de combustíveis e retenção, desde maio, do pagamento da dívida com a União. Para 2017, além do alivio da dívida, o estado deve contar com a venda do Produban – que pode render mais de R$ 400 milhões – e deve avançar na cobrança do crédito pela venda da Ceal.

Balanço positivo

O secretário da Fazenda faz avaliação positiva do desempenho da receita de ICMS em 2016. “Fechamos o mês e o ano acima de 15%, com crescimento em todos os seguimentos, exceto o de energia, que teve queda”, aponta.

George Santoro diz ainda que “acertamos bem na recuperação de receitas e também no ajuste da legislação tributária do estado. A fiscalização também foi bem eficiente e os resultados estão aí”.

Resultado do trabalho

O superintendente da Receita Estadual, Francisco Suruagy, explica que o incremento “é fruto do trabalho direcionado da fiscalização que formou equipes de trabalho para setores específicos com ferramentas tecnológicas específicas”

Em 2017, adianta Kiko Suruagy, novas ferramentas, conhecidas como BI (business intelligence), de cruzamento de dados serão incorporadas aos trabalhos do Fisco. O que se espera, avisa, é um trabalho de justiça fiscal: “quando todos pagam, a concorrência entre os empresários é mais justa”, aponta.

icms dezembo 2016

COMENTÁRIOS 2