Rodrigo Cunha já tem data para lançar pré-campanha ao governo
   25 de janeiro de 2022   │     23:23  │  0

O senador Rodrigo Cunha (PSDB) ainda não é oficialmente pré-candidato ao governo de Alagoas – apesar de tudo que se diz sobre ele e sua pré-campanha.

Não é oficial, mas a decisão já está tomada. O próprio Rodrigo Cunha já vem avisando a aliados e a diversos interlocutores que tomará (tornará pública) a decisão a partir de fevereiro.

“Ainda falo aqui como senador, mas em breve poderemos voltar a falar de outros projetos, para discutir um plano de governo para Alagoas”, disse o senador em reunião com líderes do cooperativismo alagoano nessa segunda-feira (24/01) em seu gabinete em Maceió.

Rodrigo segue rezando na própria cartilha, embora conte com a ajuda de políticos experientes como o ex-governador Teotônio Vilela Filho ou do prefeito de Maceió, JHC. O caminho que traça para tentar chegar ao governo não é o mesmo de outros candidatos. A busca por apoio de “caciques”, por exemplo, embora não descartada, não faz parte de suas prioridades.

Na proporcional, a tarefa de montagem das chapas fica por conta do deputado estadual Davi Maia. Na majoritária, o próprio Rodrigo Cunha cuida da articulação, ouvindo um time mais próximo, de gente de sua confiança, além de alguns profissionais da comunicação e do marketing.

Quando fevereiro chegar, tudo isso muda. O senador, que vem tendo bom desempenho nas pesquisas, passará a ser testado de outra forma. Terá o desafio de se viabilizar e de viabilizar uma ampla frente partidária até as convenções – mas antes disso passará por uma prova de fogo em abril, prazo final para filiação aos partidos de quem pretende ser candidato este ano.

 

Rodrigo Cunha com diretores da Unicafes-AL

Reunião

Rodrigo Cunha recebeu, em seu gabinete, diretores da Unicafes-AL. A Federação de Cooperativas da Agricultura Familiar apresentou ao senador algumas demandas, inclusive para a efetivação de políticas públicas voltadas ao setor.

O encontro com o senador foi pautado pela sustentabilidade das cooperativas da agricultura familiar. Na reunião também foi tratada a efetivação de políticas públicas, entre as quais a aquisição de alimentos da agricultura familiar para merenda escolar, que ainda não é cumprida em Alagoas, nem pelo governo do Estado, nem por algumas prefeituras.

“Temos conversado com instituições e autoridades públicas, a exemplo de prefeitos, secretários de Estado, deputados e senadores, defendendo o fortalecimento da agricultura familiar e o cumprimento da legislação. Em Alagoas, por exemplo, vários municípios e o governo do Estado ainda não cumprem a lei da merenda escolar”, aponta Antonino Cardoso, presidente da Unicafes-AL.

Durante o encontro, também foram tratados temas como a defesa do selo social do biodiesel e apoio para a estruturação de cooperativas. O senador se comprometeu, inclusive, em realizar uma audiência pública no Senado para tratar dessas questões.

Rodrigo assumiu compromisso, como senador, de fortalecer o cooperativismo e a agricultura familiar. Cunha falou ainda apenas como senador. E antecipou que poderá se lançar pré-candidato ao governo a partir de fevereiro.

Quando a decisão for tomada ele pretende voltar a falar não só com as cooperativas, mas com vários outros setores da sociedade.

Comentários 0

Chapa do MDB para federal tem secretários, vereadores e deputados
     │     20:00  │  0

Com articulação do senador Renan Calheiros e do governador Renan Filho realizou, nessa segunda-feira (24/01) a primeira reunião a formação de chapa de deputado federal.

No encontro, realizado na sede do partido, em Maceió, o partido contou com a presença dos secretários de Segurança, Alfredo Gaspar de Mendonça e de Desenvolvimento Econômico e Turismo, Marcius Beltrão, vereadores de Maceió e do interior e do deputado estadual Isnaldo Bulhões, que é candidato à reeleição.

A chapa ainda não está pronta, mas avançou muito, na avaliação de um dos participantes.

Entre os presentes, confirmaram pré-candidaturas pelo partido, Isnaldo, Gaspar, vereadora Olívia Tenório; vereadora Laís Brandão; o ex-candidato a prefeito de Rio Largo, Pedro Victor e o ex-candidato a vereador Marcos Ramalho.

Marcius Beltrão será candidato a deputado federal, mas vai consultar seu grupo antes de se filiar ao partido. O ex-prefeito de Marechal Deodoro, Cristiano Matheus, também participou do encontro, mas sua candidatura segue ainda como dúvida.

Daniel Barbosa, filho do prefeito de Arapiraca, Luciano Barbosa, não foi ao encontro, mas mandou representante e sinaliza que poderá disputar vaga pelo partido.

Pré-candidatos a deputado federal participam de reunião na sede do MDB

Versão oficial

Veja texto da assessoria

MDB reúne pré-candidatos a deputado federal de olho na eleição deste ano

A direção estadual do MDB reuniu nesta segunda-feira,10, um grupo de pré-candidatos a deputado federal pela legenda nas eleições deste ano. A reunião, que teve a presença do senador Renan Calheiros e do governador Renan Filho, aconteceu na sede do diretório estadual, no bairro da Mangabeiras, em Maceió.

A intenção do partido em Alagoas, segundo o senador Renan Calheiros, é eleger uma bancada de quatro deputados federais, reforçando assim a presença da legenda na Câmara dos Deputados. Na reunião [com a presença do deputado federal Isnaldo Bulhões, líder da bancada do partido na Câmara e único representante do MDB de Alagoas], os pré-candidatos expressaram suas opiniões sobre as expectativas eleitorais em 2022.

Essa foi a primeira reunião da direção emedebista alagoana com os pré-candidatos a deputado federal. Outros encontros estão na agenda do partido. Segundo ainda o senador Renan [presidente estadual do MDB em Alagoas} já nesta quinta-feira, 26, será realizada, também na sede do partido, uma reunião com os prováveis nomes para a disputa de deputado estadual. A reunião tem início previsto para as 19 horas.

A reunião contou ainda com a presença do deputado estadual Galba Novaes [presidente do MDB em Maceió]; vereador Chico Filho; vereadora Olívia Tenório; vereadora Laís Brandão; os ex-prefeitos de Penedo; Marcius Beltrão e de Marechal Deodoro, Cristiano Matheus; secretário de Segurança, Alfredo Gaspar; do ex-candidato a prefeito de Rio Largo, Pedro Victor; ex-candidato a vereador Marcos Ramalho.

Também acompanharam a reunião a líder do MDB Jovem; Yasmim Silveira; o presidente da AMA, Hugo Wanderley; o dirigente do MDB Arapiraca, José de Macedo, entre outros.

Fonte: Ascom MDB/AL

Comentários 0

Eleição de governador-tampão será nominal e aberta, 30 dias depois de vago o cargo
   24 de janeiro de 2022   │     19:19  │  0

O governador Renan Filho sancionou a Lei Nº 8.576, de 19 de janeiro de 2022, que disciplina a eleição de “governador e vice-governador tampão”.

De acordo com a lei, a eleição será realizada pela Assembleia Legislativa de Alagoas em votação nominal e aberta.

A eleição está prevista para ocorrer 30 dias (nem um dia a mais ou a menos) após a dupla vacância dos cargos – o que se configurará em caso de renúncia de Renan Filho.

A eleição e a posse do governador e vice serão realizadas, de acordo com a Lei, na mesma sessão – que será aberta e só será encerrada após a conclusão de todo o processo.

Detalhe que chama atenção na nova Lei é a autorização para que o presidente  da Assembleia Legislativa “decline” de assumir o cargo por 30 dias (governo tampinho) para não se tornar inelegível.

Claro que tudo isso só vale se Renan Filho renunciar. E aí, sai ou não sai?

Veja trecho da Lei:

LEI Nº 8.576, DE 19 DE JANEIRO DE 2022.
DISPÕE SOBRE A ELEIÇÃO, PELA ASSEMBLEIA LEGISLATIVA, DO GOVERNADOR E VICE-GOVERNADOR DO ESTADO DE ALAGOAS, NA FORMA PREVISTA NO § 3º DO ART. 104 DA CONSTITUIÇÃO ESTADUAL.

O GOVERNADOR DO ESTADO DE ALAGOAS
Faço saber que o Poder Legislativo Estadual decreta e eu sanciono a seguinte Lei:

Art. 1º Vagos os cargos de Governador e Vice-Governador do Estado de Alagoas, nos 2 (dois) últimos anos do período governamental, a eleição para preenchimento dos cargos é feita pelo sufrágio dos Deputados integrantes da Assembleia Legislativa, em sessão extraordinária, marcada para tal fim 30 (trinta) dias depois da última vaga.

§ 1º Ocorrendo a dupla vacância nos últimos 2 (dois) anos do mandato, serão sucessivamente chamados ao exercício do cargo o Presidente da Assembleia Legislativa Estadual, que o exercerá ou declinará o exercício em decorrência da inelegibilidade prevista na parte final do § 7º do art. 14 da Constituição Federal, e, o Presidente do Tribunal de Justiça do Estado…

Art. 2º Poderá inscrever a um dos cargos, perante a Mesa Diretora da Assembleia, qualquer cidadão, desde que atenda a condição de ser brasileiro maior de 30 (trinta) anos, até 72 (setenta e duas) horas antes da data da realização da eleição…

Art. 4º A eleição dar-se-á mediante voto nominal e aberto, e em escrutínios distintos, o primeiro, para Governador, e o outro, para Vice-Governador, exigida maioria absoluta de votos, em primeiro escrutínio, e maioria simples, em segundo escrutínio, presente a maioria absoluta dos Deputados.

Veja aqui, na íntegra, a LEI Nº 8.576

Comentários 0

Santoro, Brito, Ayres e Renato vão se filiar ao MDB
     │     12:37  │  1

O governador Renan filho vai promover nos próximos dias um ato de filiação ao MDB para alguns dos seus secretários e também aliados.

Na lista dos novos filiados ao partido estão nomes como George Santoro, Rafael Brito e Alexandre Ayres, secretários de estado que são apontados como prováveis candidatos este ano –  seja na proporcional ou majoritária.

No mesmo dia o governador também espera filial prefeito de Pilar Renato Rezende, o Renato Filho, que é pré-candidato a governador, hoje no PSC

Quem também deve se filiar ao MDB é a esposa do governador, Renata Calheiros, mas não necessariamente no mesmo dia que os secretários e o prefeito.

As filiações vão ajudar o partido na definição das chapa proporcionais, mas os futuros emedebistas estão prontos para disputar o governo ou o Senado, se o governador Renan filho permanecer até o final. Mas essa é outra história.

Comentários 1

De olho no Senado, Davi Davino Filho aposta no anti “Renans”
   23 de janeiro de 2022   │     19:19  │  0

O deputado estadual Davi Davino Filho é pré-candidato a federal, mas já avisou:  topa disputar o Senado e não tem medo de “encarar” o governador Renan Filho, se ele for candidato.

“Muitas pessoas pedem que eu seja candidato ao Senado, mas essa não é uma decisão pessoal. Candidatura majoritária depende do grupo e de outros fatores. Essa decisão de quem será candidato será tomada mais a frente”, aponta.

Davi avalia que, se for candidato, Renan Filho deve perder. “Sinto um clima de mudança por onde ando. As pessoas me dizem que dois não cabem dois Renans no Senado. O atual governador não consegue transformar a aprovação do seu governo em intenção de votos. Essa situação deve piorar se ele deixar o cargo. Além disso existe parte do eleitorado que é anti-renan”, afirma.

Independente das especulações, Davi Davino Filho segue trabalhando para disputar um novo mandando este ano. Já decidiu que não disputará a reeleição. Tudo indica que continuará no PP, seja para concorrer a eleição proporcional ou majoritária. Mas essa é outra história.

Comentários 0