Quais partidos vão eleger vereador em Maceió? Veja o prognóstico
   3 de abril de 2020   │     9:45  │  0

Faltando pouco mais de um dia para encerrar o prazo de filiação para quem vai disputar as eleições deste ano (termina oficialmente no dia 4, mas tem um ‘delay’ na entrega da lista ao TSE), as articulações se intensificam por todo o país, mesmo em meio a pandemia do novo coronavírus.

Em Maceió, ainda tem partido, a essa altura do campeonato tentando fechar suas chapas de vereador.

Quem é do ramo avalia que serão formadas de 8 a 11 chapas proporcionais viáveis nas eleições deste ano na capital – a depender das articulações de ‘última hora’.

Os palpites variam, de especialista para especialista, mas a maioria converge para prognósticos próximos sobre o potencial de cada partido.

Um conhecido analista da nova geração política de Alagoas (já testado nas urnas), conhecido nos bastidores por acertos em projeções eleitorais – cravou com quase meio ano de antecipação mais de 90% da composição da Assembleia Legislativa do Estado nas eleições de 2018 – fez uma avaliação das chapas que estão sendo montadas em Maceió.

“Vai ter muita surpresa. Tem gente dizendo que o MDB fará de 8 a 9, mas na situação atual faz de 5 a 6. O Podemos tem chances de 3 e o PP, se conseguir levar mais algum vereador de mandato fará 4” disse.

O prognóstico foi feito com base em critérios como estimativa de voto individual e voto de legenda de cada partido, a partir das chapas que estão sendo montadas.

Veja o que avalia o analista, tomando como base um quociente eleitoral esperado de cerca de 15 mil votos:

– MDB: “A projeção é chegar no cenário de hoje, com as filiações anunciadas é de chegar a 92 mil votos, já somadas as legendas. Com isso, chegaria a 6 vagas”, aponta.

– PP: “Se confirmada mais uma filiação de vereador pode chegar a 56 mil votos. Faria 3, com possibilidade de fazer 4”.

– Podemos: “No cenário atual, já com as filiações de vereadores de mandato e legenda, chegaria a 48 mil votos. Com isso faria 3 vagas”.

– PSB: “Com a filiação confirmada de um vereador de mandato, podendo filiar o segundo, tudo indica que o partido, já somado a legenda, terá cerca de 28 mil votos, que seria suficiente para fazer 2 vagas”.

– PV: “A chapa montada por Sílvio Camelo também deve ter entre 25 mil e 28 mil votos”, pode eleger até 2 vagas.

– PSC: “A chapa montada por Marcelo Palmeira está na mesma situação do PV, podendo ter um pouco mais de votos e também pode fazer 2 vagas”.

– PSD: “Apesar dos esforços do deputado federal Marx Beltrão o partido terá desempenho parecido com PSB e PV e deve eleger 2 vereadores”.

Partidos que segundo o analista podem fazer um vereador em Maceió, a depender da confirmação das composições: “Na situação de hoje, o PSDB, o DEM e o PDT estão na briga para fazer uma vaga. O PRTB se confirmar a filiação de uma vereadora de mandato faz uma vaga. O DEM vive situação parecida, mas neste momento nm faria nenhuma vaga”.

Os demais partidos que vão disputar a eleição na capital, segundo prognóstico do analista, conseguiriam formar chapas, mas dificilmente teriam votos para disputar vagas: “Fora estes partidos será uma surpresa ver um vereador pro outra legenda na capital”, aponta.

COMENTÁRIOS 0

Bezerra entra no jogo: “vamos fazer 2 ou 3 vereadores em Maceió”
   2 de abril de 2020   │     23:37  │  0

 

O momento agora é de convencimento. Manter ou filiar um candidato competitivo a vereador virou um desafio para articuladores políticos em tempos de pandemia. A tarefa fica ainda mais complexa com a nova regra, que só permite coligações para cargos majoritários.

As conversas que eram realizadas, tradicionalmente, ‘olho no olho’, seguem agora por telefone. Mas isso não tem impedido que conhecidos ‘magos’ da montagem de chapas proporcionais em Alagoas montem projetos que prometem surpreender.

Nas eleições de 2018, o deputado estadual Sílvio Camelo (PV) e o presidente do PRTB, Adeilson Bezerra, conseguiram montar coligações que deram excelentes resultados.

E agora? Será que eles resistem aos ‘novos tempos’?

Camelo segue, segundo os bastidores, com uma chapa bem montada no PV, que pode eleger dois vereadores em Maceió, tendo como destaques o vereador Mauro Guedes e o ex-vereador Antônio Arnaldo.

E Bezerra? O presidente do PRTB, em Alagoas, Adeilson Bezerra confirmou a veradora Silvania Barbosa vai no partido. “Ela será a“puxadora de votos da chapa proporcional”, avisa.

Além de disso, Bezerra promete anunciar até o próximo sábado, quando termina o prazo para filiação, uma chapa completa. “Vamos fazer no mínimo dois e dependendo dos reforços que estamos esperando vamos brigar com grandes chances pela terceira vaga”, adianta. “O planejamento é, que além de Silvania Barbosa, o partido filie pré -candidatos que tenham perspectiva de atingir entre 1700 a 3.000 votos”.

O deputado estadual Marco Barbosa, aposta ais uma vez em Bezerra: “ele vem montando chapas vitoriosas em Alagoas há mais de duas décadas. Na eleição passada na coligação de deputado, ele afirmou que, dentro da coligação, quem tivesse entre 25 mil e 30 mil votos estaria eleito e foi o que realmente aconteceu, a chapa elegeu cinco deputados”.

“Trabalhamos para até sábado incrementar a chapa e manter a competitividade entre os candidatos e vislumbrar a terceira cadeira no legislativo municipal”, finalizou Bezerra.

 

 

COMENTÁRIOS 0

“MP da morte”: corte de salário do trabalhador é desumano, diz senador
     │     18:53  │  2

A Medida Provisória que autoriza a suspensão da jornada de trabalho e corte de salários em até 100%, anunciada pelo governo federal como solução para enfrentamento da crise econômica provocada pelo novo coronavírus, foi classifica como “MP da morte” pelo senador Renan Calheiros (MDB-AL).

Em seu perfil no Twitter, o ex-presidente do Senado, criticou nesta quinta-feira (2) a forma como o governo federal tem conduzido a crise causada pela pandemia do novo coronavírus.

“A sociedade quer soluções, orientações científicas, socorro financeiro e sensatez”, disse Renan Calheiros. “Na Inglaterra está garantido 80% do salário.Nos EUA, renda mínima de $ 1 mil. Aqui,uma nova #MPdaMorte quer abolir salário? Desumano e inaceitável”, acrescentou.

Patológico

Não foi a primeira vez que Renan reagiu contra decisões de Bolsonaro. Nessa quarta-feira (1º), o senador destacou a demora da liberação do benefício no valor de R$ 600 para trabalhadores informais .

“O governo foi ágil para repassar dinheiro aos bancos. Para os R$ 600 que o Congresso aprovou para o cidadão, enrola. Mesmo caso do Bolsa Família. Desprezam a gravidade da crise e ignoram as panelas”, escreveu o senador no Twitter.

COMENTÁRIOS 2

Secretária de Estado vai deixar governo para disputar eleição em Maceió
   1 de abril de 2020   │     23:25  │  1

Dependendo do cenário, dois ou três secretários devem deixar os cargos que ocupam no governo de Alagoas para disputar as eleições deste ano.

Até a próxima sexta-feira, 4, o governo de Alagoas deve sofrer a ‘primeira’ baixa em função das eleições deste ano. A secretária de Estado do Esporte e Lazer, Cláudia Petuba, vai se desincompatibilizar do cargo para disputar uma vaga de vereadora em Maceió.

“Serei candidata sim, já está alinhado com o Partido e o Governador”, respondeu Petuba por aplicativo ao meu questionamento.

Nas eleições de 2018, Cláudia chegou a ensaiar uma candidatura a deputada estadual, mas decidiu, junto com o partido, que não seria “o melhor momento”.

A secretária será candidata pelo seu partido, o PCdoB, que também deve lançar um candidato a prefeito – num projeto que busca o fortalecimento da legenda a nível nacional.

Sempre no PCdoB, Petuba já testou as urnas antes, tendo sido candidata a deputada federal em 2010 e a vereadora de Maceió em 2012. Desta vez ela deve liderar uma chapa “puro sangue” do seu partido.

Tem mais

No governo do Estado se especula a saída de outros dois secretários que podem disputar as eleições deste ano: Luciano Barbosa (Educação) e Fernando Pereira (Semarh).

Diferente de Petuba, os dois só devem deixar os cargos em junho. Isso porque o prazo para secretários de Estado que vão disputar cargos majoritários o prazo de desincompatibilização é de 4 meses.

A pré-candidatura de Pereira a prefeito de São Miguel dos Campos está pra lá de confirmada, já Luciano Barbosa segue no campo do ‘mistério’. Mas essa é outra história.

COMENTÁRIOS 1

Carimbão vai à luta: ex-deputado confirma pré-candidatura em Maceió
     │     20:45  │  2

Givaldo Carimbão pode fazer o caminho de volta. Literalmente. Após cinco mandatos consecutivos como deputado federal, ele anunciou a filiação ao MDB, e deve disputar uma das 25 vagas de vereador em Maceió.

Nas eleições de 2018 não conseguiu se reeleger para a Câmara Federal, mas teve bom resultado. Com 54,6 mil votos foi o décimo colocado na votação geral e ficou na segunda suplência.

Com 6,4 mil votos, a maior votação foi de Carimbão nas eleições de 2018 foi em Maceió, cidade em que ele foi vereador por três mandatos consecutivos.

Agora, mais experiente, Carimbão explica que aceitou convite feito pelo governador Renan Filho (MDB) para disputar um mandato. “O governador me fez um pedido para ser candidato e se eu for eleito e o Alfredo Gaspar de Mendonça (pré-candidato a prefeito) vou ajudar governabilidade”, aponta.

Com mais experiência, Carimbão avalia que pode ter um papel importante na Câmara de Vereadores de Maceió: “o próximo prefeito vai enfrentar grandes desafios. É importante ter na Câmara Municipal uma bancada experiente, que possa trabalhar com a gestão em busca de soluções para nossa cidade”, aponta.

Mudando

Carimbão confirma que decidiu se filiar ao MDB e explica que conversou sobre essa decisão com presidente Nacional do Avante, Luiz Tibé: “Eu estava no Avante e pretendia continuar no partido, por isso esperei até o último momento. Como o Avante não conseguiu montar chapa de vereador, não tive outra opção. Hoje não é mais possível fazer coligação na proporcional, por escolhi o MDB em função da relação com o governador Renan Filho”, aponta.

A avaliação de Carimbão é que o a chapa do MDB faria, se as eleições fossem hoje, de 8 a 9 vereadores: “Acredito que serão montadas em Maceió de 10 a 11 chapas de vereador, mas 2 ou 3 partidos não vão conseguir eleger vereadores”, aponta.

 

COMENTÁRIOS 2