Calheiros, “Senhor da Floresta” e como Bethânia regravou um ídolo de Alagoas
   17 de janeiro de 2019   │     23:33  │  0

Num papo com amigos esta semana, Renan Calheiros soube que Maria Bethânia virá a Maceió nesta sexta-feira, 18, para um show único com Zeca Pagodinho.

Foi o suficiente para ele trazer à memória como a cantora regravou grandes clássicos da música popular brasileira dos anos 1930 e 1940, que foram “eternizados” na voz do cantor alagoano Augusto Calheiros.

“A Maria Bethânia tem uma ligação histórica com Alagoas. Ela já regravou 8 canções de um alagoano, que foi o maior vendedor de discos nas décadas de 30, 40 e até 54 quando faleceu. Augusto Calheiros, que eternizou clássicos como Dúvida, Chuá Chuá , Mané fogueteiro, Senhor da Floresta, Menino da Rua. Nasceu em murici e era o cantor nacional que mais tocava nas rádios. Chuá Chuá foi a musica que mais tocou nas rádios na década de 40”, relatou.

E como Bethânia se interessou pela música de Augusto Calheiros? Na versão de Renan ela reviveu as memórias musicais de um outro símbolo nacional.

“Um certo dia dona Canô visitou o Senado. Dona Canô, mãe de Caetano e de Bethânia era um símbolo do Brasil e perguntou ao jovem presidente do Senado, ‘o que você é do Augusto Calheiros’ e respondi ‘não só sou parente, mas ele também nasceu em Murici’. Bethânia gravou as músicas porque era a memória da dona Canô, de um clássico, dos maiores da nossa música”, confidenciou Renan sobre o “Patativa do Norte”.

Das músicas de Augusto Calheiros revisitadas por Bethânia, uma das mais conhecidas é Senhor da Floresta. A cantora também regravou outros sucessos do cantor alagoano, que começou a carreira em Pernambuco e se consolidou no Rio de Janeiro.

O show

Maria Bethânia e Zeca Pagodinho – De Santo Amaro a Xerém. Sexta: 18/01/19, 22:30 no Ginásio do Sesi, Trapiche da Barra, Maceió.

Se pudesse sugerir para ela cantar alguma de Augusto Calheiros no show desta sexta-feira a noite? Certamente pediria Senhor da Floresta. A sua versão ficou belíssima. Confere aí: Senhor da Floresta

Augusto Calheiros

Um resumo da história do ‘Patativa do Norte’, segundo o Wikipedia:

Augusto Calheiros (Murici, 5 de junho de 1891 — Rio de Janeiro, 11 de janeiro de 1956) foi um cantor e compositor brasileiro.

Iniciou sua carreira artística no Recife em meados dos anos 1920. Em 1927, como integrante do grupo pernambucano Turunas da Mauriceia, tranferiu-se para o Rio de Janeiro. A estreia do grupo no Rio de Janeiro ocorreu no Teatro Lírico, em espetáculo patrocinado pelo jornal Correio da Manhã, onde Augusto Calheiros fez enorme sucesso por causa de sua voz afinada e estilo peculiar de interpretação.

Segundo informações de comunicação da época, Calheiros passou longos anos de sua vida cantando com um só pulmão, devido a consequência de uma tuberculose.

Confere aí, no You Tube, as melhores de Agusto Calheiros e CHUÁ CHUÁ

 

COMENTÁRIOS 0

Adeilson Bezerra e Levy Fidelix montam agenda para apresentar ao “presidente” Mourão
     │     21:33  │  0

Na próxima semana, com a viagem do presidente Jair Bolsonaro, o vice-presidente, General Mourão, deve assumir a presidência.

Será a primeira vez, ainda que de forma provisória, que um filiado do PRTB assumirá o comando do país.

O presidente do PRTB em Alagoas, Adeilson Bezerra, quer aproveitar o momento para apresentar pleitos de Alagoas ao governo federal.

Nesta quinta-feira, 17, Bezerra se reuniu com o presidente nacional do PRTB, Levy Fidelix, em Brasília
Na pauta do encontro, segundo Bezerra, “foi discutida uma agenda a ser tratada com o vice-presidente da república general Hamilton Mourão (PRTB) na próxima semana, ocasião em que ele assumirá internamente a Presidência da República em função do afastamento do Presidente Jair Bolsonaro”.

O presidente do PRTB de Alagoas avalia que o partido pode ajudar o Estado na busca por recursos, especialmente em áreas específicas, onde o partido tem maior influência, a exemplo dos Esportes: “com a ajuda do presidente Levy e do vice-presidente Mourão, podemos apresentar pleitos para todas as áreas de Alagoas, focando principalmente em áreas em que o partido tenha atuação mais próxima tanto a nível local, quanto nacional”, aponta.

Viagem

No próximo dia 22, Jair Bolsonaro irá fazer a palestra inaugural no Fórum Econômico Mundial, em Davos, na Suíça. No retorno ao Brasil, deve se submeter a nova cirurgia, prevista para o próximo dia 28.

COMENTÁRIOS 0

No Twitter, Renan dispara contra Girão e Tasso, o “coronel da política”
     │     18:39  │  1

Depois de um curto recesso, o senador Renan Calheiros (MDB) voltou à carga nas redes sociais. Ele tem usado o Twitter para se posicionar sobre questões polêmicas e também para “contra-atacar”

Após comparar o procurador Deltan Dallagnol a um “ser possuído”, anunciou que em fevereiro, entrará no Conselho Nacional do Ministério Público (CNMP) contra o coordenador da força-tarefa da Lava Jato no Paraná.

“Quando fevereiro chegar, entraremos no Conselho Nacional do Ministério Público (CNMP) contra Deltan Dallagnol, que continua a fazer política com declarações, tweets e retweets. Agora, sem os seus parceiros Janot (aposentado) e Miller (aprovado em concurso de juiz federal)”, disparou Calheiros no Twitter.

Eventual candidato a presidente do Senado – ele ainda não assumiu a candidatura – Renan também tem mirado possíveis adversários.

Também no Twitter, criticou o senador eleito Eduardo Girão (PROS-CE), que ingressou com mandado de segurança no STF para impedir as candidaturas à Presidência do Senado de réus com processos na Corte.

“Girão, a pedido de Tasso (Jereissati) e a exemplo de Lasier ( Martins) entra no STF contra o Senado. Trata-se do ex-dono da Ultralimpo, Empal, Ceará, Thompson, Servis, que enganou mais de 40 mil empregados. É o terceiro maior devedor da Previdência do Brasil e o maior do Ceará… e deportado dos EUA…”, afirmou.

Aliado de Girão, Tasso Jereissati (PSDB-CE), pré-candidato à presidência do Senado, também foi alvo da “atenção” do senador alagoano.

“Ainda sem ser candidato, sobre eleição no Senado: bato mais facilmente continência para um major da polícia, do que para um coronel da política como Tasso”, tuitou Renan nesta quinta-feira, 17.

Ele também usou o Twitter para novos acenos a equipe econômica de Jair Bolsonaro: “O ministro Paulo Guedes tem razão: o controle e a transparência do gasto público têm que haver sempre. Eis a nossa convergência”.

 

COMENTÁRIOS 1

Arthur Lira tenta levar eleição na Câmara para 2o turno; JHC perde fôlego
   16 de janeiro de 2019   │     23:19  │  1

Faltando apenas duas semanas para a eleição da mesa da Câmara Federal, apenas um deputado alagoano segue com chances de incomodar o atual presidente e candidato à reeleição, Rodrigo Maia (DEM-RJ).

O deputado Arthur Lira (PP-AL), reconduzido na última semana à liderança da bancada do seu partido, lidera a formação de um bloco de oposição a Maia. Seu maior objetivo, segundo Lauro Jardim, colunista de O Globo, seria levar a eleição para o segundo turno.

Nessa hipótese, Lira teria chances, mesmo com uma eventual vitória de Maia, de garantir um espaço maior para o PP e outros partidos de oposição na Mesa Diretora e nas outras comissões, especialmente a CCJ.

Arthur Lira tenta reunir, além do PP, com 37 deputados, partidos de centro ou de oposição, a exemplo do PT (56), PP, MDB (34), PSB (32), PDT (28), PTB (10), PC do B (9) e PSC (8). Essa soma daria 214 deputados.

Essa semana, no entanto, ele sofreu um revés. A presidente do PCdoB, Luciana Santos (PE), afirmou nessa terça-feira (15) que o partido prefere apoiar a candidatura de Rodrigo Maia (DEM-RJ) a presidente da Câmara dos Deputados.

O eventual apoio a Maia ainda depende de conversas com dirigentes de PSB e PDT – que também podem apoiar sua reeleição. Se isso ocorrer, o bloco coordenado pro Arthur Lira será desfeito. Por enquanto ele não jogou a toalha: “Estamos trabalhando, ainda não tem nada definido”, disse a O Antagonista.

Correndo por fora

Primeiro a se lançar na disputa pela presidência da Câmara, o deputado JHC (PSB-AL), visivelmente perdeu fôlego no jogo tradicional – as conversas com as bancadas e dirigentes de partidos.

O parlamentar alagoano, no entanto, segue como candidato independente e usa as redes sociais como ferramenta para conquistar principalmente os novos deputados. Se tiver o mesmo desempenho que conseguiu com o eleitorado alagoano, pode surpreender.

COMENTÁRIOS 1

Hugo x Pauline: disputa pelo comando da AMA caminha para o consenso
     │     14:56  │  0

O prefeito de Cacimbinhas, Hugo Wanderley (MDB) e a prefeita de Campo Alegre, Pauline Pereira (PMB) disputariam, no voto, a presidência da Associação dos Municípios Alagoanos se a eleição fosse hoje.

Não é. A nova diretoria da AMA será escolhida no próximo dia 28. Até lá, espera-se, os grupos que disputam o comando da entidade devem chegar a um entendimento.

A pré-campanha na AMA esquentou um pouco nas últimas semanas por conta das articulações em torno da eleição da Mesa Diretora da Assembleia Legislativa de Alagoas. Nos últimos dias, no entanto, a poeira começou a baixar.

Diferente de outros pleitos, em caso de uma disputa muito acirrada, quem perde mais é a própria associação.

Já vimos esse filme quando Hugo Wanderley foi eleito presidente da AMA há dois anos. Em função de sua relação mais próxima com o governador Renan Filho, as prefeituras de Arapiraca e Maceió (comandadas por oposicionistas) cortou grande parte das contribuições financeiras para a associação.

Tanto Pauline quanto Hugo sabem que no caso da AMA não basta ter maioria. “Na Ama precisamos buscar o consenso. Do contrário, a entidade sofre e os prefeitos saem perdendo”, explica um prefeito do sertão que apoia a candidatura de Hugo Wanderley.

Outro prefeito da região que apoia Pauline compartilha da opinião: “primeiro vamos buscar o consenso, que é melhor para a associação. Só em último caso iremos disputar no voto, mas esperamos que os dois grupos cheguem a um entendimento antes do dia 28”, aponta.

 

COMENTÁRIOS 0