PT reclama da falta de conversa no Chapão
   22 de maio de 2012   │     4:33  │  0

O anúncio da dobradinha Lessa-Mosart ainda não foi digerido pelas lideranças do “chapão” – formado em Alagoas pelos partidos que dão sustentação a presidente Dilma Rousseff. O presidente estadual do PT, Joaquim Brito, reclamou ao PDT e ao PMDB, ontem,  depois que o acordo, selado pelo prefeito Cícero Almeida (após conversas com o senador Renan Calheiros, no final de semana) foi anunciado: “tomei conhecimento pela imprensa”.

O PT, reclama Brito, não foi chamado para a discussão e não aceitará a indicação sem um diálogo que envolva todos os partidos. Ele parece agora esperar um sinal do líder do PMDB no Senado. “Renan levou isso em consideração”. Em outras palavras, diz que a expectativa é que o diálogo seja aberto, não só com o PT, mas com todos os outros partidos da base de sustentação do prefeito. Entre eles, o PTdoB, PSD, PR, PRB e PTB. “Não temos nada contra os nomes, mas não aceitamos o método”, aponta o presidente do PT.

Outras lideranças do partido – é o caso de Gino César e Lenilda Luna – tendem a aceitar nesse momento a “sugestão” de Cícero Almeida. Outro partido de esquerda, o PCdoB, também encara com simpatia a dobradinha. “É uma boa chapa”, avalia o professor Edvaldo Nascimento. Ele acha que o partido deve aprovar o nome de Ronaldo, desde que “em chapa única”.