Presidente da Conab fará visita a Alagoas para tentar ajudar produtores de leite
   13 de junho de 2012   │     15:44  │  1

Durante reunião, hoje pela manhã, com o deputado federal Joaquim Beltrão, PMDB-AL, o presidente da Companhia Nacional de Abastecimento (Conab), Rubens Rodrigues do Santos, prometeu visitar Alagoas para conhecer de perto a situação dos pequenos produtores de leite do Estado.

Joaquim Beltrão relatou que as dificuldades enfrentadas por mais de 12 mil produtores alagoanos se agravaram com a seca. “O gado está morrendo por falta de comida. Queremos, como ajuda emergencial, que o governo federal melhore o preço do leite pago a produtor que participa do programa do leite”, defendeu.

Aldemar Monteiro e Fernando Medeiros, diretores da Cooperativa de Produção Leiteira de Alagoas (CPLA) também participaram do encontro ao lado de outros gestores da Conab.

O presidente da companhia informou que até o final de semana deverá ser publicado o edital com o novo preço que deverá ser praticado pelo programa do leite em Alagoas, tabelando em R$ 0,81 por litro o valor pago aos produtores. Esse valor ainda pode ser aumentado em até 10% pelo governo do Estado, chegando a R$ 0,89.

Emergencial

O preço pago ao produtor pelo programa do leite em Alagoas, hoje de R$ 0,76 está defasado. Por iniciativa própria o governo de Pernambuco já paga R$ 1,00. Os produtores de Alagoas queriam o mesmo valor, mas isso não poderá acontecer agora.

A visita do presidente da Conab ao Estado pode abrir novas alternativas para o produtor de leite. A companhia é responsável pelo levantamento dos preços praticados no mercado e, talvez por falhas de coleta, tenha informado o preço com um defasagem real de mais de seis meses.

Se a coleta feita em Alagoas tivesse sido feita nas principais regiões produtoras, talvez o preço fosse reajustado para R$ 0,90 ou R$ 1,00. Essa é a média de valores pagos aos produtores na bacia leiteira.

O reajuste do valor pago agora, autorizado pelo Comitê Gestor do PAA Leite, é o primeiro em mais de dois anos e foi dado aceleradamente em função da situação de emergência no Nordeste.

Milho
Outra medida emergencial já autorizada pela Conab é a vendo do milho aos produtores de Alagoas por um preço abaixo do mercado. O saco de 60 kg já está sendo comercializado a R$ 18,10, um valor bem abaixo do mercado – hoje entre R$ 38 e R$ 45.

 

COMENTÁRIOS
1

A área de comentários visa promover um debate sobre o assunto tratado na matéria. Comentários com tons ofensivos, preconceituosos e que que firam a ética e a moral não serão liberados.

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do blogueiro.

  1. marcos dantas

    Há mais 02 de anos que o preço do leite está defasado,, em Alagoas. Então, a exuberância do agricultor familiar é continuar transferindo renda para o setor industrial, principalmente.

Comments are closed.