Renan vai a reunião com ministro da Justiça sobre Plano Nacional de Segurança
   13 de junho de 2012   │     20:39  │  2

Na terça-feira foi Téo Vilela. Hoje foi o ministro José Eduardo Cardozo quem ligou para o líder do PMDB no Senado, Renan Calheiros. O senador confirmou que vai participar da reunião, nesta quinta-feira, às 11h para a apresentação a bancada federal do Plano Nacional de Segurança.

E mais. O senador vai ajudar a consolidar ações que contribuam para a redução da taxa de homicídios e dos índices de violência em Alagoas.

A participação de Renan no processo unifica as ações e dá força ao plano que vai precisar sim de muito apoio em Brasília. E, como se sabe, o senador tem bom trânsito no Planalto.

Um pouco de história

Entre 1998 e 1999 quando foi ministro da Justiça, Renan Calheiros conseguiu promover ações que causaram impacto positivo na segurança pública de Alagoas. A taxa de homicídios foi reduzida, na época, para 20,3 por 100 mil habitantes. Foi a última vez que se viu índices tão baixos no Estado. Desde então a taxa só fex crescer e fechou 2010 em 66,8.

COMENTÁRIOS
2

A área de comentários visa promover um debate sobre o assunto tratado na matéria. Comentários com tons ofensivos, preconceituosos e que que firam a ética e a moral não serão liberados.

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do blogueiro.

  1. Arabutan Rocha

    Enquanto houver o governar SEM divisão equânime das riquezas produzidas, pouquissímas medidas corretivas a executar. O que pode fazer o Ministério da Justiça, se em 2012 foi autorizado a gastar R$ 3,2 bilhões (0,43%) de um orçamento que foi pago R$ 755,6 BILHÕES até o dia 11/06, enquanto o Ministério da Fazenda paga no mesmo período R$ 455,1 bilhões (60%). O ministro José Eduardo Cardozo com toda sua boa vontade nada pode fazer para deter o avanço na VIOLÊNCIA, são mais de 12 assassinatos de MULHERES/dia, são mais de 130 mortes de BEBÊS/dia com até 1 ano de idade por DESNUTRIÇÃO, FOME MESMO, são mais de 137 assassinatos/dia nas diversas modalidades, o que nos deixam estarrecidos com um voleme de 300 mortes/dia por VIOLÊNCIA. Estamos em plena guerra civil, uma vez que no Brasil se mata mais do que em quaisquer guerras no mundo, tudo depende de AUDITORIA na Dívida Pública Federal, para saber do aumento as escondidas, que em 1994 era de R$ 60 bilhões e hoje ultrapassa R$ 2,5 trilhões e qual destino tomou essa dinheira toda nas gestões de Malan, Palocci e Mantega. O que precisa é transparência na gestão pública, com relação a Dívida, fazendo AUDITORIA.
    Para se ter uma idéia, em 2012 o governo federal paga via Ministério da Fazenda R$ 2,73 bilhões/DIA a Dívida, enquanto o Ministério da Justiça no combate a violência gastou apenas R$ 19,4 milhões/DIA. Nem santo milagreiro resolve a parada. O problema é ÉTICO, devido a incompetência de gestão por parte da presidência da República.

  2. FRED

    vamos torcer que tudo dê certo, pois essa deve ser a última cartada de TEO VILELA, pois essa deve ser um exemplo e que possamos sim diminuir a violencia.

Comments are closed.