Monthly Archives: julho 2012

Tucanos minimizam guerra judicial e apostam no crescimento de Rui Palmeira
   31 de julho de 2012   │     21:24  │  1

No ninho tucano a noticia de indeferimento do registro de candidatura de Ronaldo Lessa não causou o furor que se esperava.

O presidente do diretório municipal do PSDB em Maceió, Marco Fireman, diz que Rui Palmeira vai ganhas as eleições pela vontade do povo: “Onde ele chega a receptividade é muito grande. A candidatura vem crescendo a cada dia e nós vamos ganhar porque esse é o desejo da maioria da população”.

A estratégia do PSDB segundo Fireman é levar a propostas e um nome “novo”  e “leve” como opção para os eleitores: “Rui representa o que o maceioense quer, que é uma proposta de renovação na política de nossa cidade. É por isso que ele vai ganhar, independente das complicações dos outros candidatos com a Justiça”, aponta.

PT minimiza crise e Brabo demonstra “convicção total” de que Ronaldo é elegível
     │     21:23  │  0

Um dia depois de ter o registro indeferido Ronaldo Lessa seguiu fazendo campanha normalmente. O chapão não parece não ter sentido a pancada.

“O juiz reconhece que a multa foi paga. O problema de prazo é uma questão menor. Isso será solucionado”, reagiu o presidente do PT em Alagoas, Joaquim Brito.

A campanha segue firme e sem plano B: “não tem essa não. Vamos em frente com Ronaldo-Mosart”, aponta Brito.  O esforço, agora, avisa o presidente do PT é para consolidar a liderança do candidato do chapão: “a entrada de Cícero Almeida na campanha ajuda muito. Ele é um grande líder popular, tem mais de 80% de aprovação. Mas a eleição ainda não está ganha não. Falta muito chão para andar e nós vamos ter que suar a camisa”, aponta Brito.

Convicção total

Enquanto alguns sites já começaram a sugerir nome para substituir Lessa no chapão, o advogado de Ronaldo Lessa, Marcelo Brabo, trabalho no recurso contra a decisão do juiz Erick Costa Oliveira, da 1ª Zona Eleitoral de Maceió – que indeferiu  o registro do candidato por conta do atraso no pagamento de uma multa à União.

“Não tenho duvidas que vamos reverter. Tenho convicção total de que ele é elegível. Vamos trabalhar no sentido do TRE acatar o deferimento da candidatura. Respeitamos a decisão do juiz, mas temos certeza que nosso recurso será acatado em segunda instância”, aponta Brabo.

O caso de Lessa – que pagou a multa após o prazo para registro – segundo o advogado não se enquadra nos precedentes são citados na decisão do juiz: “vamos demonstrar nas razões  recursais que Ronaldo Lessa é elegível e enquanto isso ele pode seguir fazendo campanha normalmente”, enfatiza.

Indeferimento de Petrúcio Barbosa pode complicar James Ribeiro em Palmeira dos Índios
     │     20:07  │  16

O sistema do TSE com estatísticas das eleições – o DivulgaCand – acaba de ser atualizado com um novo dado que pode provocar uma mudança de rumo nas eleições de Palmeira dos Índios, terceira maior cidade de Alagoas.

O registro do candidato do PTB foi indeferido. Petrúcio Barbosa está enquadrado na lei da ficha limpa por conta de um processo no TCU. Ele deve recorrer. Mas como o mundo jurídico acredita que a impugnação será confirmada, a tendência é que os seus votos migrem para outros candidatos.

A confirmação desse quadro pode complicar a reeleição do atual prefeito do município, James Ribeiro, do PSDB. Pelo menos é com isso que conta o PT de Patrícia Sampaio.

A candidata, segundo assessores, está bem nas pesquisas e se herdar a maior parte dos votos de Petrúcio, como espera, pode ganhar as eleições.

“Temos várias pesquisas internas que mostram a migração dos votos de Petrúcio, que são de eleitores insatisfeitos com a atual gestão, para Patrícia, que é a candidata que se contrapõe a James Ribeiro”, aponta um assessor da campanha.

O candidato tucano, apesar do desgaste natural do mandato conta com armas que considera eficientes para vencer qualquer candidato de oposição. Seu principal trunfo é a realização de obras em vários setores – especialmente pavimentação de ruas e construção de residências pelo Minha Casa Minha Vida.

A campanha em Palmeira, ainda fria, deve esquentar – e muito – a partir de agora.

Mais 1,6 mil ou 21,8% dos candidatos em Alagoas são considerados aptos pelo TSE
     │     4:07  │  0

A novidade da última atualização (30/07 às 21h24) do sistema do TSE com estatísticas das eleições – o DivulgaCand – foi a inclusão oficial de Ronaldo Lessa na lista de inaptos. O candidato teve seu registro indeferido pelo juiz Erick Costa Oliveira, da 1ª Zona Eleitoral de Maceió.

Fora disso, o quadro permaneceu sem grandes alterações.  Os outros sete candidatos a prefeito e a vice em Maceió tiveram seus registros deferidos.

Em todo o Estado o número de candidatos aptos – com registro deferido – a participar das eleições – voltou a crescer.  Agora 1.662 candidatos ou 21,83% do total estão registrados. Destes, 72 são candidatos a prefeito, 73 a vice-prefeito e 1.517 a vereador.

Alagoas tem agora, segundo o TSE, 7.613 candidatos a prefeito (304), vice (304) e vereador (7.005).

O número de candidatos considerados inaptos voltou a subir e chega agora 95, sendo 1 cancelado, 60 por renúncia, 33 indeferidos e um por não conhecimento do pedido. O prazo para o deferimento vai até 5 de agosto.

Mais uma vez atualizei tabelas para facilitar sua consulta. Você também pode fazer sua pesquisa na página do TSE  (http://www.tse.jus.br/eleicoes/estatisticas/estatisticas-eleicoes-2012)

A lista completa de candidatos a prefeito, vice e vereador considerados inaptos você pode acessar no link a seguir:

http://edivaldojunior.blogsdagazetaweb.com/wp-content/uploads/sites/12/2012/07/lista-inaptos5.pdf

A lista dos candidatos a prefeito e a vice considerados aptos está no link a seguir:

http://edivaldojunior.blogsdagazetaweb.com/wp-content/uploads/sites/12/2012/07/lista-aptos-prefeito4.pdf

Fico devendo, para outro post, a lista dos candidatos a vereador aptos

Ronaldo segue normalmente campanha a prefeito

Reproduzo texto do facebook de Ronaldo Lessa, sobre o indeferimento do candidao:

O advogado Marcelo Brabo garante que Ronaldo Lessa é candidato e que segue normalmente em campanha. Segundo o advogado, a multa que teria deixado Ronaldo inelegível foi paga após o prazo por culpa da própria Justiça.

Em até três dias, Marcelo Brabo apresenta recurso junto ao Tribunal Regional Eleitoral, onde irá aguardar novo julgamento. Caso necessário, o recurso será interposto junto ao Tribunal Superior Eleitoral.

Uma longa noite para Lessa e os dias de incertezas para o Chapão
     │     2:23  │  0

Lembro de Ronaldo Lessa em 1982, deputado estadual pelo MDB, ao lado de Selma Bandeira, Eduardo Bomfim e Mendonça Neto. Era a oposição, a nova força política regida pelo menestrel das Alagoas, o “velho” Teotonio, que bradava por mudanças, num Brasil marcado a ferro e fogo pela ditadura militar.

Cada um teve destino diferente. Cada um desses personagens construiu ou constrói trajetória de sucesso profissional ou político.

Com Lessa não foi diferente. Em 86, liderou a Frente Popular como candidato a governador. Perdeu. Mas voltou em 88 como vereador, em 92 como prefeito de Maceió. Em 98 e 2002 foi eleito e reeleito governador.

No governo Lessa repetiu os mesmos gestos que marcaram o começo sua trajetória como líder político. Ele não tinha meias palavras. E assim sua língua ajudou a aumentar a sua coleção de inimigos e desafetos.

Vítima – dizem – de sua própria acomodação e de intrigas políticas e judiciais que arrumou durante os dois mandatos de governador, Lessa perdeu a eleição de senador em 2006.

Em 2010 surpreendeu ao sair candidato ao governo pelo chapão – uma ampla frente partidária de oposição a Téo Vilela (ironicamente o candidato que ele ajudara a eleger quatro anos antes). Lessa perdeu, dizem, por uma semana. Se a eleição demorasse um pouco mais, ele ganharia – segundo versão corrente de líderes políticos de todas as correntes.

As eleições deste ano surgiram como uma oportunidade de recomeço, uma nova chance na vida Ronaldo Lessa. De novo ele conseguiu unir – com a ajuda de líderes experientes a exemplo de Renan e Collor – o chapão. Mais do que isso, avançou ao fechar o apoio do prefeito Cícero Almeida.

Líder nas pesquisas, com o apoio de uma ampla frente política, Lessa teria novamente o caminho da vitória traçado – um percurso que a partir de agora só dependeria dele próprio percorrer. Ao menos é isso que pensam seus aliados mais próximos.

Seria então, penso, um “sonho” que de repente virou pesadelo.

Antes mesmo de começar a caminhada pra valer, um novo tropeço, um grande baque.  O registro de sua candidatura foi indeferido por conta de um, digamos, vacilo. Uma multa que foi  paga fora do prazo e está formado um novo imbróglio.

Imagino, portanto, que esta noite e os próximos dias serão de incertezas para Lessa e o chapão. O advogado apresenta recurso dentro de três dias e o julgamento será feito, em segunda instância pelo TRE até 21 de agosto.

Serão dias de incertezas e de muitas expectativas.  Não só para o chapão, mas também para as outras sete coligações que tem candidatos a prefeito de Maceió.

Com Ronaldo “sangrando” por conta da insegurança jurídica, as apostas contra e a favor vão aumentar a cada dia até que saia uma decisão final.

A Lessa só restará manter o ritmo de campanha e torcer por uma decisão rápida. Porque nesses caso quanto menor o tempo, menor a dúvida e, acreditem, melhor será o sono.