O PSB, as eleições e Alexandre Toledo
   9 de julho de 2012   │     19:43  │  1

O projeto de fortalecimento do PSB nas eleições minguou em Alagoas com a retirada de uma candidatura própria em Maceió. Mas o partido de Eduardo Campos e de Kátia Born espera sair um pouco maior do pleito de 7 de outubro.

Em todo o estado o PSB vai disputar onze prefeituras (além de nove candidatos a vice). Com cinco prefeitos atualmente, o partido tem chances reais, acredita Kátia, de fazer sete prefeitos.

Em Maceió o partido que concorre nas proporcionais com chapa puro sangue  espera eleger dois vereadores, se o número de vagas na Câmara não aumentar.

A estratégia do partido foi a de formar uma chapa com candidatos com forte penetração na periferia e camadas mais populares da sociedade – caso de Silvano Barbosa, o “prefeito” do Benedito Bentes.

Projeto “Alexandre” é adiado

Depois que veio a Alagoas lançar a pré-candidatura de Givaldo Carimbão, em maio deste ano, o governador de Pernambuco, o líder nacional do PSB, deveria voltar para o ato de filiação de Alexandre Toledo, no mês passado.

Não veio e não virá nem tão cedo. Alexandre Toledo só deve se filiar depois das eleições. Isso, claro, vai depender do resultado das eleições.
Na avaliação do PSB local, se Rui Palmeira ganhar, abrindo uma baga de federal, na Câmara, Toledo que é primeiro suplente de deputado pelo PSDB não deve mudar de partido.

Conversei com alguém muito próximo de Toledo. A versão é outra: “o momento agora não é propício para a filiação em função de composições que foram feitas tanto por Alexandre quanto pelo PSB. Em alguns municípios o quadro é de confronto. É melhor, portanto, esperar passar as eleições”.

Tempo na TV “derrubou” candidatura de Carimbão

Kátia Born confessa que esperou, até a última hora, uma composição com o PP de Benedito de Lira, para tentar viabilizar a candidatura de Carabimbão.  “Não dava para sair com chapa própria porque o tempo de TV seria mínimo. Teríamos menos de dois minutos  o que não seria suficiente fazer o enfretamento eleitoral”, aponta.

Sem tempo de TV, o PSB fechou com o DEM e agora o partido vai de Carimbinho, na vice.  “Foi o caminho mais sensato no quadro atual”, aponta Kátia.

COMENTÁRIOS
1

A área de comentários visa promover um debate sobre o assunto tratado na matéria. Comentários com tons ofensivos, preconceituosos e que que firam a ética e a moral não serão liberados.

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do blogueiro.

  1. Antonio Carlos

    E o Téo perdeu a chance de tirar essa mala da saúde de Alagoas. Onde esse homem bota a mão, só sobra epidemia.

Comments are closed.