Presidente do PEN em Alagoas reage e diz que não aceita intervenção no partido
   17 de julho de 2012   │     18:26  │  3

Falei agora a pouco, por telefone, com Augusto César. Político com atuação em Atalaia, ele foi o responsável pela fundação do PEN (Partido Ecológico Nacional) em Alagoas.

Presidente do diretório estadual, formado por 40 diretórios municipais, Augusto recolheu, durante dois anos, 12.580 assinaturas de eleitores em Alagoas, para o processo de legalização do partido.

O reconhecimento do PEN, o 30º partido brasileiro, que adotou o número 51, aconteceu em sessão do TSE no último dia 19.

Desde então, o PEN começou a ganhar espaço na mídia. O partido poderia ser, afinal, a chance de Cícero Almeida sair do PP, de Biu de Lira, sem correr o risco da infidelidade partidária.

Mas na semana passada, como informei em primeira mão, o deputado federal João Caldas anunciou que iria se filiar ao partido, junto com outros seis deputados federais.

O processo, segundo JC, seria em sintonia com Augusto César. Mas a sintonia, me disse Augusto, ficou apenas nas conversas por telefone.  “Eu não aceito entregar a presidência do partido. Eu trabalhei para criar o PEN, meu mandato vai até o ano que vem e eu não vou deixar o diretório”, disse.

Segundo Augusto hoje o presidente do PEN nacional, o ex deputado federal por São Paulo Adilson Barroso, chegou a telefonar para ele pedindo que aceitasse a indicação de Caldas e outros seis nomes para o diretório estadual. “Eu não aceito. Se for preciso, vamos brigar na Justiça”, enfatizou.

O interesse pelo PEN

A mais nova legenda do Brasil, por ter sido reconhecida há menos de um mês (sessão do dia 19 de junho) pelo TSE virou, ao mesmo tempo, alvo de interesses de alguns políticos e brecha para quem, como Cícero Almeida, está “escravizado” numa legenda e querendo se libertar.

A filiação do prefeito de Maceió está (ou estaria) sendo articulada com o diretório nacional. Mesmo caso de João Caldas. Se for apenas filiação, Augusto César não vê problemas. “O que não aceito é me tirar da presidência do partido”, avisou. “Se o prefeito quiser vir, será muito bem recebido. Não só ele como qualquer outra pessoa que quiser se filiar”,emendou.

Todos os novos filiados com mandato têm trinta dias a partir da data do registro do partido no Tribunal Superior Eleitoral (TSE) para fazerem a troca. A autorização do TSE dada para o funcionamento do novo partido vale a partir de 20 de junho, com a publicação no DO.

A filiação deve ocorrer, de preferência, até a próxima quinta-feira. Fora desse prazo, os políticos com mandato poderão ser enquadrados na cláusula de infidelidade e, ao deixarem os partidos pelos quais foram eleitos, perderem os mandatos.

Para quem quer se informar um pouco mais deixo link de matéria sobre a criação do PEN publicada em O Globo:

http://oglobo.globo.com/pais/tse-aprova-criacao-do-30-partido-brasileiro-pen-5260903

COMENTÁRIOS
3

A área de comentários visa promover um debate sobre o assunto tratado na matéria. Comentários com tons ofensivos, preconceituosos e que que firam a ética e a moral não serão liberados.

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do blogueiro.

  1. MANOEL BARBOSA DE FARIAS

    QUERO DA BAIXA NAS MINHAS FILIAÇÕES QUE TALVEZ NÃO SEVAM MAIS PRA NADA E ME FILIAR NO PEN AQUI EM PALESTINA ALAGOAS TRABALHO COM MOVEIS E BOX DE ALUMÍNIOS E TAMBÉM GOSTO DE INVENTAR MUSICAS E CANTAR JÁ TENHO UMAS 30 NO CANAL DO YOU TUBE É SÓ ESCREVER (M BARBOSA PALESTINA AL) QUE OUVIRAS TEM UMAS QUE FALA DA ECOLOGIA HIDROGRAFIA COM TITULO DE: (VELHO CHICO M BARBOSA PALESTINA AL) É SÓ ESCREVER DENTRO DO NAVEGADOR DO YOU TUBE E AVALIAR MINHA COMPOSIÇÃO E MINHA VÓZ E MEUS BEKS VOCAIS OBRIGADO ESPERO QUE ME DER UMA ÓTIMA RESPOSTA.

Comments are closed.