Confronto de Biu e Almeida sai dos gabinetes e vai para o palanque
   18 de julho de 2012   │     13:08  │  1

Cícero Almeida tornou público e no seu melhor estilo, o rompimento unilateral com o PP. Ao participar do ato de largada da campanha de Ronaldo-Mosart, hoje pela manhã, em Jaraguá, ele soltou o verbo e avisou que está pronto para a briga.

“Se quiserem me tirar da prefeitura, estou preparado para enfrentá-los”.

O recado tem endereço certo. Vai para Benedito de Lira que não cedeu. E olha que Collor, Renan e alguns deputados federais tentaram convencer o senador a liberar Almeida, “na boa”. Não deu.

Agora, dois fortes aliados de ontem, vão se confrontar nos palanques. Almeida arregaçou as mangas em Jaraguá ,conversou com amigos e com o pessoal que está trabalhando na campanha de Ronaldo-Mosart: “quero que vocês trabalhem como se eu fosse o candidato”.

Biu de Lira já anunciou que tira licença do mandato para se dedicar a campanha. Ele quer participar de caminhadas e até da coordenação das eleições.

Almeida luta para eleger seu amigo irmão Mosart Amaral, vice de Lessa. Biu quer eleger seu enteado, Marcelo Palmeira, vice de Rui.

Essa é portanto uma briga que vai além da racionalidade, que mexe com o “coração”. E em se tratando desses dois – ambos de “sangue quente” e temperamento imprevisível – teremos tudo para ver um  confronto direto e pessoal. A luta começou. E que vença o melhor.

COMENTÁRIOS
1

A área de comentários visa promover um debate sobre o assunto tratado na matéria. Comentários com tons ofensivos, preconceituosos e que que firam a ética e a moral não serão liberados.

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do blogueiro.

  1. Rady

    Com certeza, quem levará a melhor nessa briga será Benedito de Lyra, pois quem não se lembra do pessimo governo de Ronaldo Lessa no Estado e péssimo como Prefeito que levou os funcionários a afundar em dívidas devido o ridículo salário defasado e aí as dívidas foram aumentando em empréstimo no BB descontado nos contra cheques.

Comments are closed.