Um prêmio para Jurandir Boia
   7 de outubro de 2012   │     13:32  │  4

Seja qual for o resultado das eleições, hoje, estou convencido de que esse arranjo de última hora – por conta do indeferimento do registro de Ronaldo Lessa – se transformou num prêmio, num reconhecimento a Jurandir Boia.

Ele foi chamado para substituir um amigo na hora do aperto. Para alguns, sacrifício. Para os verdadeiros amigos, uma honra. Só quem é amigo de verdade estará ao seu lado nos piores momentos.

É fácil servir a um governador. Quantos amigos não tinha, no passado, o próprio Lessa quando ocupava o Palácio? E quantos deles ficaram ao seu lado, agora?

Quantos amigos perderá o atual prefeito, Cícero Almeida, a partir de janeiro? E quantos ganhará o futuro prefeito, seja ele quem for?

Afora isso Jurandir Boia tem a oportunidade de servir o grupo político, a coligação a que pertence e ver seu nome ocupando espaço na mídia de forma correta.

Ele repete, agora, com esse gesto um comportamento que sempre marcou sua vida. Reconhecido, desde os tempos do movimento estudantil pela sua integridade e firmeza de caráter, Boia dá uma lição a todos nós.

Ganhar ou perder é outra história.

COMENTÁRIOS
4

A área de comentários visa promover um debate sobre o assunto tratado na matéria. Comentários com tons ofensivos, preconceituosos e que que firam a ética e a moral não serão liberados.

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do blogueiro.

  1. Lígia

    Excelente colocação, texto justo, enxuto, realista e sensato. Espero que o Jurandir Boia o leia, nesse momento deve ser bom para ele ouvir uma opinião assim…

  2. Meg Bull

    Que vergonha para o candidato do atraso Rui Palmeira. Lessa sai, mas mesmo assim vai ter segundo turno. 12 neles. Eu acho é tome. A justiça divina tarda, mas não falha.

  3. Paulo Sérgio Moreira

    Edvaldo, parabéns pela lucidez e sentimento de justiça do seu texto. Conheço Jurandir Bóia há anos. Cordato, honesto, digno e honrado, Jurandir é um dos grandes quadros da medicina alagoana. Ocupou cargos de relevência em Alagoas e sempre saiu pela porta da frente, de cabeça erguida. Nunca desviou dinheiro público e continua sendo sempre um amigo querido de seus amigos. Me incluo, com orgulho, nessa relação. Seu gesto, nessa reta final de campanha tão tumultuada pro Chapão, ele não se furtou a aceitar o desafio. Sairá maior do que quando entrou. Aos críticos de ocasião, ele responde com a elegância deu silêncio cidadão. Um homem de bem. Um alagoano como poucos!

Comments are closed.