Ibama deve liberar licença ambiental do estaleiro Eisa em janeiro
   21 de novembro de 2012   │     18:55  │  8

Está confirmada para janeiro de 2013 a realização de audiência pública do Ibama em Coruripe. O objetivo é avaliar a nova área onde poderá ser construído o Estaleiro Eisa Alagoas, localizada entre o Miaí de Cima e o povoado Barreiras.

O Governo de Alagoas e o grupo Synergy chegaram a um acordo, em agosto deste ano,  para garantir o licenciamento ambiental para a construção do estaleiro Eisa em Coruripe. A partir daí o processo voltou a andar no Ibama, como o blog registrou em primeira mão no dia último 3.

Para viabilizar a licença, o empresário German Efromovich “cedeu”. Antes ele havia dito que a construção do estaleiro em outra área, diferente da pleiteada entre o Pontal de Coruripe e a foz do rio Coruripe, inviabilizaria o projeto em função de custos adicionais da ordem de US$ 150 milhões (para a construção de diques no mar).

Depois de várias reuniões com o secretário Luiz Otávio Gomes, do Planejamento e Desenvolvimento, e técnicos ambientais, Efromovich autorizou a apresentação de novo estudo de impacto ambiental. A nova área fica entre o Miaí e Barreiras e foi anunciada ainda em setembro deste ano durante a campanha eleitoral pelo prefeito de Coruripe, Marx Beltrão (PMDB).

Desde julho, quando o Ibama negou a licença para a área 5, o governador Teotonio Vilela Filho teve pelo menos três audiências com a ministra Isabella Teixeira, do Meio Ambiente. Eles estabeleceram um pacto de silêncio para evitar novas polêmicas em torno da questão do licenciamento ambiental.

Desde então um grupo de técnicos passou a trabalhar no novo projeto de licenciamento e, recentemente, em informação dada em primeira mão neste blog, o secretário Luiz Otávio Gomes anunciou: “teremos até janeiro uma boa notícia”, adianta. Em tom de mistério, o secretário diz que “sobre esse assunto não posso falar mais nada”.

Ainda assim Gomes disse que de fato “deveremos” ter o estaleiro em Alagoas: “pelo que sei a audiência pública será em janeiro, mas não posso falar mais sobre esse assunto”.

O processo

De fonte segura, confirmei a Informação que diz que o Eisa  apresentou, há mais de dois meses, o pedido de licença para nova área. O estudo de impacto ambiental já foi apresentado e está sendo analisado.

O grupo Synergy também faz mistério sobre o licenciamento. Mas pelo que se sabe ele deve ser liberado nos próximos dias graças a pressão da bancada federal e, em especial do senador Renan Calheiros. O líder do PMDB no Senado pediu vistas num projeto de interesse do Ibama, criando cerca de 800 novos cargos em todo o Brasil.

Renan avisou a ministra que só devolve o processo depois que a licença sair. Ontem a ministra Isabella Teixeira conversou com o senador sobre a questão e hoje, não por mera coincidência, técnicos do Ibama em Maceió, informaram que o Eisa pediu o licenciamento em nova área.

A diretora de licenciamento ambiental, Gisela Forattini, expediu, em setembro a “renovação de Autorização de Captura, Coleta e Transporte de Material Biológico”. Esse é o primeiro documento registrado publicamente, na página do Ibama na Internet, depois que a licença foi indeferida, em junho.

A renovação é parte do processo que deve levar culminar com novo pedido de licenciamento ambiental em novo local. O processo será concluído até o início do próximo mês. Todas as etapas  da licença prévia já foram cumpridas, de acordo com painel do Ibama, faltando apenas a análise final.

O documento com a autorização da renovação de captura você pode acessar na página do Ibama (www.ibama.gov.br) ou no link a seguir:

http://edivaldojunior.blogsdagazetaweb.com/wp-content/uploads/sites/12/2012/11/ibama.pdf

COMENTÁRIOS
8

A área de comentários visa promover um debate sobre o assunto tratado na matéria. Comentários com tons ofensivos, preconceituosos e que que firam a ética e a moral não serão liberados.

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do blogueiro.

  1. weliton da silva gomes

    grasas a DEUS ki ele vai sair assim espero pelo menos alguns filhos de alagoas vai ter oportunidade kuando voltar como eu ki sou soldador em santa catarina mais tenho muita vontade de retonar pra ir…

  2. S.A. DE LIMA

    MEU CARO ESTEVAM FIQUE ESPERANDO DE ACORDO COM SUA IDADE ISSO PODERÁ FICAR PARA OS SEUS TATARA NETOS. E ADEUS VIDA.

  3. S.A. DE LIMA

    O POVO DE CORURIPE VAI COM CERTEZA ESPERAR REZANDO MUITO DE JOELHOS PARA SANTO EXPEDITO QUE É O DAS CAUSAS IMPOSSIVEIS,POIS O ESTALEIRO EISA VAI SER CONSTRUIDO NO CANAL DO SERTÃO EM MATA GRANDE.LÁ NÃO HAVERÁ IMPACTO AMBIENTAL,PODE ATÉ OCORRER O DESAMBIENTAL.COITADO DO POVO ALAGOANO PARA ACREDITAR EM HISTORIA DE SACI PERERÊ E MULA SEM CABEÇA.ESSA DO ESTALEIRO JÁ VIROU UMA NOVELA QUE EM BREVE SERÁ EXPLORADA POR TODAS AS REDES DE TV EM TODO PAÍS.

  4. ESTEVAM

    SOU MORADOR DE CORURIPE E ESTAMOS ANSIOSOS PARA QUE SEJA LIBERADO ESSA LICENÇA PARA TER ENTÃO A CONSTRUÇÃO DO EISA. MUITOS PAIS DE FAMILIAS NÃO VÃO DEIXAR SUA TERRA PARA SE AVENTURAR EM OUTROS ESTADOS. QUE DEUS ESTEJA A FRENTE DE TUDO!

  5. BENIGNO

    Quero vrer que você tem razão, mas em se tratando de Alagoas, os prazos não serão cumpridos, e a novela ainda vai se arrastar por longos meses…
    Quem dera eu esteja errado!

  6. PêCê

    ACHO QUE AGORA VAI…
    AH, E UMA PEDREIRA, LOCALIZADA NA CACHOEIRA DO MEIRIM, JÁ ESTÁ EM PLENA ATIVIDADE, DESTRUINDO A MATA E POLUINDO TODO O LOCAL…
    APESAR DE TODO ESSE IMPACTO AMBIENTAL, VISIVELMENTE NOTÓRIO, QUEM SERÁ QUE LIBEROU A LICENÇA?

Comments are closed.