PSB quer recuperar espaço em Alagoas e disputar majoritárias em 2014
   4 de dezembro de 2012   │     12:56  │  0

Barba, cabelo e bigode. Com Ronaldo Lessa e Kátia Born o PSB foi o maior partido de Alagoas no começo dos anos 2000. Governo do Estado, prefeitura da capital, uma boa bancada na Câmara de Maceió e na assembleia legislativa, além de dois deputados federais.

Esse era o perfil do PSB em 2002. Em 2005 Lessa troca de legenda e vai para o PDT, levando junto vários aliados. De lá para cá o partido foi perdendo musculatura no Estado até chegar, no momento atual: 5 prefeitos eleitos, um deputado feral e 49 vereadores, sendo apenas um na capital.

Apesar do “emagrecimento” o PSB ocupa um forte espaço no governo do Estado, com três secretarias e, sob a batuta de  Kátia Born, os socialistas planejam retomar um espaço de maior destaque na política estadual.

Os socialistas alagoanos contam, é claro, com um empurrãozinho (ou será um mega empurrão?) do governador de Pernambuco, Eduardo Campos.

Seguindo a trilha do PT, que tem planos para disputar as eleições majoritárias de 2014 em Alagoas, o PSB começa 2013 trabalhando o fortalecimento do partido e de olho nas próximas eleições.

Saldo positivo

O PSB conseguiu eleger 5 prefeitos e 49 vereadores, “inclusive o segundo mais votado de Maceió, que é o Silvânio Barbosa”, lembra a presidente da executiva estadual, Kátia Born. “Nossa meta para 2014 é formar uma chapa forte para a Assembleia Legislativa, além de trabalhar a participação nas majoritárias. Vamos voltar a crescem em Alagoas”, adianta.

Born avisa que estão mantidos os planos para a filiação do atual secretário de Saúde e deputado federal (a partir de 10 de janeiro, na vaga que será deixada por Rui Palmeira) : “Alexandre Toledo virá para o PSB sim, falta apenas acertar uma data com o governador Eduardo Campos (presidente nacional da legenda)”.

Com o reforço de Toledo, a ideia é aproveitar o bom momento de Campos em Pernambuco e trabalhar o fortalecimento da legenda em 2013, com os olhos em 2014: “vamos disputar majoritária e retomar nosso espaço em Alagoas”, avisa Born.

Essa não será uma tarefa fácil. É bom lembrar que o PSB saiu menor das últimas eleições, repetindo a performance das eleições anteriores.