Preço do açúcar ao produtor volta a cair e agrava crise nas usinas de Alagoas
   5 de dezembro de 2012   │     17:23  │  0

Centro de Estudos Avançados em Economia Aplicada – Esalq/Usp (Cepea) divulgou uma nova pesquisa sobre os preços de comercialização dos principais produtos no setor sucroalcooleiro. A má notícia – especialmente para Alagoas – é que o preço do açúcar, principal produto da agroindústria canavieira, voltou a cair em novembro.

Pelo quarto mês consecutivo o açúcar cristal registrou variação negativa. Em julho, o saco de 50 kg do produto era comercializado a R$ 68,02 (US$ 33,47) – preço bruto. No mês passado, o açúcar era vendido a R$ 57,45 (US$ 27,89). A queda é de 16% e afeta todo a cadeia produtiva – inclusive o preço da tonelada de cana que é paga aos fornecedores.

A queda de preços também foi verificada no etanol. Em igual período o álcool hidratado recuou de R$ 1,29 para R$ 1,17, registrando variação negativa de -9%.

Para agravar a situação do setor que mais emprega em Alagoas (são cerca de 100 mil empregos diretos) a produção de cana-de-açúcar deve cair mais de 15% no Estado. Nesse cenário de quebra de safra e queda nos preços as usinas devem perder mais de 20% do faturamento na comparação com a safra anterior, que teve preços melhores e produção maior.

As tabelas a seguir mostram o comportamento dos preços em Alagoas nos últimos meses:

 

Indicador Mensal Açúcar CEPEA/ESALQ      
Alagoas – Mercado Interno      
 

Valor R$

Var./m

Valor US$

  nov 2012

57,45

-1,93%

27,89

  out 2012

58,58

-8,37%

28,87

  set 2012

63,93

-4,78%

31,49

  ago 2012

67,14

-1,29%

33,13

  jul 2012

68,02

5,51%

33,47

       
Indicador Mensal Etanol CEPEA/ESALQ    
 

Hidratado R$/litro

US$/litro

  nov 2012

1,1766

0,5713

  out 2012

1,1861

0,5845

  set 2012

1,2108

0,5964

  ago 2012

1,2959

0,6395

  jul 2012

1,2982

0,6387

 
Fonte: CEPEA