Rui Palmeira diz que não tem direito de decepcionar
   2 de janeiro de 2013   │     12:33  │  0

Quem ouviu o discurso de posse de Rui Palmeira deve ter encontrado algo em comum com os políticos americanos. Não pela forma, mas pelo conteúdo. O atual prefeito – convenhamos – nunca foi e nem é ainda um orador brilhante.

Talvez por isso ele tenha tido ele tenha tido o cuidado de escrever cada palavra. E foram palavras de forte emoção ao agradecer a mãe, Suzana, ao pai, Guilherme e a irmã, Solange.

Ele também falou para a esposa e para a filha.

– Tatiana que você é minha fonte de equilíbrio e de alegrai, você me faz melhor a cada dia. Tati, obrigado, você me deu o melhor presente das nossas vidas, a Beatriz, que por coincidência resolveu nascer no dia da nossa convenção.

Rui Palmeira também agradeceu “aos amigos, de Brasília, de Maceió, do Marista, da Faculdade e sobretudo amigos do Farol bairro onde cresci, amigos de todas as horas”, diz.

E continua: “e certamente esses amigos ajudaram a valorizar e a acreditar nas pessoas,. Com vocês aprendi que o os sonhos são possíveis, aprendi a vivê-los e conquistá-los. Esse sonho que estou realizando hoje foi vocês que me ajudaram a construir. Não irei decepcioná-los”.

Compromisso

A partir daí surge, num discurso que durou 17 minutos (muito tempo para seu estilo) o Rui Palmeira prefeito: “a mim caberá a partir de agora administrar Maceió democraticamente, para todos os maceioenses… O que me fez político foi a ideia de que o poder público também existe para defender os mais fracos e cuidar de quem mais precisa”.

Rui Palmeira definiu que “Governo bom é governo que melhora a vida das pessoas” e concluiu que “o povo escolheu nosso projeto porque acreditou que o momento é de mudança e de renovação.  Tenho convicção que o desafio que temos pela frente é imenso, mas vou enfrentá-lo com dedicação.  Não tenho direito de decepcionar o povo de Maceió”.

Rui Palmeira tem formação técnica (ele é formado em direito e tem pós-graduação em Direito Tributário e Finanças Públicas) e política. Seu avô, Rui, fez história na política alagoana. Seu pai, Guilherme, ocupou os cargos mais importantes da sua geração, inclusive a prefeitura de Maceió.

O novo prefeito sabe o que está dizendo. E será cobrado por isso.