Bagaço: governo diz que espera por usinas para atender produtores do sertão
   21 de janeiro de 2013   │     20:50  │  3

Registrei, na última sexta-feira, que o Estado não cumpriu a promessa de entregar as 6 mil toneladas de bagaço de cana aos produtores de leite do sertão.

O bagaço deveria ter sido entregue em julho do ano passado. Não foi por conta da entressafra. O problema é que a safra de cana começou e já está acabando e até agora foram entregues apenas 1,8 mil toneladas. Quase nada diante das necessidades dos agricultores.

Em função dessa informação recebi um nota de esclarecimento da Secretaria de Agricultura que publico a seguir. No documento, a Seagri diz que está esperando a disponibilidade de bagaço nas usinas.

Mas faço questão de registrar: são apenas 6 mil toneladas de bagaço o que equivale a produção de dois dias de uma pequena usina ou de apenas um dia de uma grande indústria.

Talvez fosse mais fácil transferir esses recursos, através de convênio, para alguma associação ou entidade que tenha maior agilidade no processo de compra do bagaço.

A resposta da Seagri:

Prezado Jornalista Edivaldo Júnior,

Tendo em vista a matéria publicada no dia 18 de janeiro em seu blog, no portal Gazetaweb com o título: “Governo não cumpre promessa de entrega de bagaço de cana a produtores de leite”, a Secretaria de Estado da Agricultura e do Desenvolvimento Agrário esclarece que:

– A Secretaria aguarda a disponibilidade de mais bagaço de cana nas usinas para fazer o repasse aos produtores de leite, conforme anunciado;

– Além dos R$ 330 mil investidos na aquisição do bagaço de cana, o Governo do Estado também investiu R$ 167 mil na aquisição de 10 conjuntos motobombas, com recursos do Fecoep. Esses equipamentos já estão em uso e outros 10 estão em processo de aquisição;

– Para limpeza de barreiros e açudes, também com recursos oriundos do Fecoep, o Governo do Estado investiu R$ 1.430.000,00. Esta ação está em curso e beneficia mais de 30 municípios;

– No Garantia Safra ano agrícola 2011-2012, que já está sendo pago a cerca de 20 mil agricultores, a contrapartida do Governo do Estado é de R$ 849.904,80;

– Para o abastecimento de carros-pipa, o Governo do Estado investiu cerca de R$ 2 milhões e 900mil em água tratada, numa quantidade de cerca de 700 milhões de litros de água. A Casal gasta cerca de 300 mil reais por mês para abastecer os carros pipas;

– Por meio da Seagri e da Emater, o Governo do Estado está investindo cerca de R$ 270 mil em uma força-tarefa de 30 técnicos equipados com veículos para orientar os agricultores na elaboração de projetos para aquisição de crédito especial;

– Também se destacam ações como recuperação de nascentes e poços artesianos que tem como responsável a Secretaria de Recursos Hídricos. Dentro das ações emergenciais estão acontecendo a recuperação de 18 poços e a perfuração de 9 novos poços na região da seca, beneficiando mais de mil famílias, o valor investido foi de cerca de 2 milhões 398 mil.

– Atualmente são 40 nascentes em processo de recuperação imediato com investimento de 400 mil aproximadamente e cerca de 750 famílias beneficiadas. Existem ainda programas a médio e longo prazo como o Água Doce e o Água para todos que vão atender a mais de mil famílias de regiões secas em Alagoas, sem falar da maior obra hídrica do Estado que é o canal do sertão e está em construção.Com todas estas obras o governo soma esforços para mudar a realidade da região do sertão de Alagoas.

Atenciosamente,

Secretaria de Estado da Agricultura e do Desenvolvimento Agrário

21 de janeiro de 2013

COMENTÁRIOS
3

A área de comentários visa promover um debate sobre o assunto tratado na matéria. Comentários com tons ofensivos, preconceituosos e que que firam a ética e a moral não serão liberados.

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do blogueiro.

  1. sol com peneira

    os caras do governo somente respondem ao que se escreve quando a verdade é cruel. acostumados a mentir, eles não gostam quando se joga no ar coisa verídica, eles ficam putos da vidaa com isso. edvaldo, melhor é voce fazer o deles. esses caras,junto com o governdor, já atingiram os pontos de descréditos de grande parte dos alagoanos. grande parte por haver um monte de bestas os acompanhando.

  2. Amigo do Povo

    Esta seca não começou agora, começou muito antes da descoberta do Brasil. E veio bem, veio bem no meio das eleiçoes municipais. Em 7 anos de Governo, é isto ai : Trabalho prenventivo = 0 . Cisternas = 0 e por ai vai. Nada como uma emergênciazinha para aparecer e faturar. E agora com a maior cara de pua : Hi o bagaço acabou, acabou a safra. Me engana que eu gosto !

  3. jose antonio dos santos

    Esta nota da Secretaria de Agricultura revela mais uma vez a incompetência dessa gente travestida de gestor público que que não tem sensibilidade alguma, são frios como o gelo, estão em cargos público por arrumadinho, conchavos vergonhosos, interesses escusos, etc.

Comments are closed.