Jardel nega favorecimentos políticos na Sepaz
   4 de fevereiro de 2013   │     20:35  │  4

Conversei, por telefone, hoje a tarde, com o secretário de Promoção da Paz, Jardel Aderico. Ele me convidou para conhecer o trabalho realizado pela Sepaz, especialmente as comunidade terapêuticas.

Até amanhã prometo produzir um texto maior sobre a conversa que tivemos. Em função da falta de energia a tarde, em grande parte de Maceió, fiquei sem trabalhar até o começo da noite.

Em resumo Jardel defende a eficiência das comunidades terapêuticas de Alagoas – que seriam modelo para o Brasil – e nega a ingerência política ou administrativa do deputado federal Givaldo Carimbão, PSB, na Sepaz.

O secretário no entanto reconhece que Carimbão, por ter sugerido a criação da Sepaz e por ter grande experiência no tratamento de dependes químicos, funciona como uma espécie de “orientador” do trabalho da Secretaria. Mais do que isso, diz Jardel, ele  – o deputado – conseguiu mais R$ 8 milhões através de emendas para o trabalho realizado pela Sepaz.

COMENTÁRIOS
4

A área de comentários visa promover um debate sobre o assunto tratado na matéria. Comentários com tons ofensivos, preconceituosos e que que firam a ética e a moral não serão liberados.

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do blogueiro.

  1. Ex Aluno do CESMAC

    Sr. Jardel, te conheço do tempo do CESMAC. Sei que você não é formado em Jornalismo, como anda dizendo, porque você não terminou o curso. Lembra das carteiras de estudantes do CESMAC? Cadê? Naquele tempo ela já mostrava o que era.
    Outra coisa, o senhor não tem moral para falar de lisura, (……), que subiu na vida fazendo os outros de escada. Gostaria que o senhor explicasse como é que do nada você agora tem uma bela casa, tem carro importado, tua mulher tem carro novo, mas nada no nome de vocês.
    Deve ter aprendido com o Carimbão, que também não tem quase nada em seu nome.
    Sim, a esposa do Jardel, Sra. Helena Kelly é nomeada no gabinete do Carimbão em Brasília, mas pergunta se ela vai dá um dia de expediente?
    Tenha vergonha e não fique falando de PAZ porque onde você anda as pessoas acabam brigando!

  2. Amigo do Povo

    Caramba, modelo para o Brasil ! Realmente temos uma diminuição gigantesca do numero de viciados em crack aqui em AL. A violência diminuiu, parece que o Coronel Amaral voltou. Agora a maior surpresa para mim é a “grande experiência do De putado em trantamento dos dependentes químicos”. Alguem ja viu este senhor nas ruas de madrugada tentando dar um prato de sopa a um desgraçado subnutrido ? Alguem já viu este senhor na assembleia reclamando do extermínio de viciados (genocidio) ? Alguem já viu este senhor protestar contra a ineficiencia da polícia em combater o tráfico ? Aonde estão os resultados ? Este Senhor é psicólogo ? Médico ? Jurista ? Asistente Social ? Jornalista ? Fazer carimbos deu a ele experiência em tratar viciados ? Porque PAZ ? Dependente químico é um doente e não um terrorista e não um bandido. O próprio nome da secretária coloca os doentes na condição de vilões. ISTO É UM CASO DE SÁUDE PÚBLICA E COMO TAL DEVE SER TRATADO” . O que o Str Blogueiro está fazendo é :um grande serviço de esclarecimento ao público, mostrando fatos = Bom Jornalismo. Deveria haver sim é uma secretária de promoção social, que tvesse ação e visão mais ampla, temos situações na qual familias inteiras estão desviadas de uma vida dita normal, pelo vício de alcool, crack, remédios, etc. Temos centenas, senão milhares de pessoas que estão nas praças e nos lixões, sem a mínima perspectiva de serem resgatados ou terem um mínmo de 1000 calorias de alimentos diários ou seja metado do que seria recomendado pela UNESCO para sobreviverem. Resgatando o que ? ajudando a quem ? Parece-me que é um novo tipo curral eleitora se aproveitando para se justificar da boa vontade de pessoas e orgãos sérios, tirando vantagens para poucos. Ainda há tempo do Sr Governador usar a pena e corrigir esta inustiça que marginaliza mais ainda centensa e centenas de desfortunados.

Comments are closed.