Mais um “estaleiro” será construído no Porto de Maceió
   2 de abril de 2013   │     16:59  │  0

Depois do Consórcio Tomé-Ferrostaal, que deve começar a operar até junho deste ano, a Jaraguá Naval anunciou para este mês o início da construção de sua unidade no Porto de Maceió.

A unidade vai fabricar produtos do setor naval e offshore em uma área de 26 mil m² e deve ficar pronta em 12 meses. A empresa, fechou um contrato para ceder módulos à Petrobras e será uma das fornecedoras de material do consórcio Tomé/Ferrostaal, que também está implantando uma fábrica no Porto de Maceió

O projeto da Jaraguá é o primeiro totalmente nacional na área a se implantar em Alagoas  (além do consórcio que tem participação alemã, o Eisa é do Synergy Group, de capital colombiano).

A Jaraguá Naval nasceu a partir da Jaraguá Equipamentos, indústria metal mecânica com sede em São Paulo e filial no polo de Marechal Deodoro. A unidade alagoana é uma espécie de “fábrica de fábricas” e já movimentou mais de R$ 1 bi só no fornecimento de equipamentos para refinarias da Petrobras.

A vantagem da Jaraguá Naval, avalia o secretário adjunto do Desenvolvimento, Keylle Lima, é expertise na área: “além de fornecer equipamentos, ela também será responsável pela manutenção desses equipamento.

A unidade, com investimentos de R$ 15  milhões, deve gerar segundo seus diretores pelo menos 250 empregos diretos.

A informação sobre o começo das obras da Jaraguá Naval foram confirmadas na última semana, por diretores da indústria, como informa release distribuído pela Agência Alagoas: http://www.seplande.al.gov.br/sala-de-imprensa/noticias/2013/construcao-de-fabrica-da-jaragua-equipamentos-no-porto-de-maceio-sera-iniciada-em-abril

“Estaleiro”

Tanto a Jaraguá Naval quanto o consórcio são classificadas como indústrias offshore, segmento que produz módulos ou parte de navios e plataformas de petróleo e que é chamado de estaleiro, inclusive por sites especializados como o Petro Notícias.

Apesar disso, faço aqui o registro, a pedido da assessoria de Tomé-Ferrostaal que o consórcio está montando uma “unidade industrial” em Alagoas e não um “estaleiro” – que no sentido mais limitado significa o lugar onde se constroem navios.

Segundo o Wikipedia, “estaleiro é considerado o local onde se constroem, guardam e se desenvolvem grandes reparações em embarcações ou seus derivados, para todos os fins”.