Base do governo terá candidato único para o Palácio dos Palmares em 2014
   12 de abril de 2013   │     17:45  │  10

Em 2012 a base aliada de Téo Vilela terminou rachando em Maceió, com lançamento de três candidatos a prefeito. Nadja do PPS correu em faixa própria, Jeferson do DEM, viu o seu projeto minguar, enquanto Rui, que apostou no “novo”, levou no primeiro no turno com facilidade, por conta do desfecho jurídico da candidatura de Ronaldo Lessa.

A estratégia do governo era simples: quem chegar no segundo turno apoia o outro. O governador e o vice cansaram de repetir esse mantra.

Agora a história é outra. O Palácio dos Palmares já avisou: só vai apoiar um nome para a sucessão do atual governador. Isso porque Téo Vilela vai precisar de um palanque forte – seja ou não candidato ao Senado.

“Os três tem chances”, aponta um assessor de Téo Vilela, numa referência a Nonô, Biu e Alexandre. “Qualquer um desses nomes pode ser o candidato, mas o governo só terá um candidato”, emenda.

Biu de Lira está em franca campanha. Depois de conversar com prefeitos,  ele agora começa a articular reuniões com setores organizados da sociedade. Na próxima segunda participa de reunião com produtores rurais, na sede da Faeal.

Tão candidato quanto  Biu, Thomaz Nonô usa estratégia diferente. Ele espera pegar na “caneta carregada de tinta” para consolidar seu projeto.

Já Alexandre Toledo corre por fora, a espera de alguns acontecimentos, incluindo a possibilidade de sua saída do PSDB para outra legenda.

Tem de combinar com Nonô

Se quiser apoiar Biu de Lira, Alexandre Toledo ou outro nome, Téo Vilela terá no entanto de ter uma conversa antes com Nonô. Ou é isso ou o atual governador  desiste de ser candidato ao Senado.

Nonô tem dito por onde anda: “se Téo sair é uma coisa, se não sair é outra”.

Ou seja, na hipótese de um só candidato, se Téo Vilela sair para o Senado esse nome deve ser o do vice-governador.

COMENTÁRIOS
10

A área de comentários visa promover um debate sobre o assunto tratado na matéria. Comentários com tons ofensivos, preconceituosos e que que firam a ética e a moral não serão liberados.

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do blogueiro.

  1. jose antonio dos santos

    O governador Teo Vilella vai fazer uma cirurgia em São Paulo segundo comentam, no Sirio e Libanes. Porque ele não usa a estrutura de saúde do SUS que ele disponibiliza para a população e faz esta intervenção cirúrgica com os médicos aqui de Alagoas.Será que ele tem medo!.

  2. Lourdes

    Biu tá mostrando que tipo de governador seria pela educação de Alagoas que comanda. Um bagunça. Não voto nesse velhinho nada responsável.

  3. Harlan

    Não voto em nenhum desses apoiado por esse governador,o governador tem que ser Cicero Almeida ou Ronaldo Lessa.

  4. da paz

    desse três,a melhor opção com certeza é biu de lira, será governo diferente e de coragem, não tem rabo preso e o importante, é o mais popular de todos.os outros nem prá deputado dá mais.caí na real!!!

  5. Alexandre Fernandes

    Concordo com vc Edivaldo,o Teo precisa de um palanque forte pra disputar o Senado,porem,ele deve provar do proprio veneno,qd fomentou a disputa no grupo pra decidir no segundo turno das eleições municipais com palanque unificado,sem pensar em ninguem.No seu grupo,depois que renunciar,não manda em nada nem ninguem,Nono teimoso deve ir de qualquer jeito,Bil de Lira,só compõe com esse grupo se for o ungido,pois como ele mesmo disse,ja cansou de indicar vice,e o Alexandre Toledo,não se elege nem pra Federal,e a muito deixou de ser o candidato dos sonhos do Téo e dos Usineiros.Como vemos,o samba de criolo doido deve prosseguir até as convenções,podendo acontecer de tudo,desde um candidato unico no grupo governista,até a divisão do grupo com seus membros indo pousar em outras composições.

  6. Lucas

    Nonô governador é a melhor opção que temos. É sério e comprometido, nunca vi seu nome envolvido em falcatrua e sabe trabalhar. Dou meu voto!

Comments are closed.