Fusão PPS/PMN abre janela para troca de partidos em Alagoas
   15 de abril de 2013   │     19:57  │  1

A fusão do PPS com PMN está sendo conduzida a “toque de caixa”. Isso porque os dirigentes nacionais dos dois partidos temem um “golpe” do governo: a aprovação de uma lei no Congresso Nacional impedindo que novas legendas tenham direito a mais tempo na TV ou a fundos partidários.

A fusão já foi aprovada pelo PPS, sábado passado. Na próxima quarta-feira será realizada uma reunião com o PMN, em Brasília,  para formalizar a fusão. O PPS de Alagoas mandará dois delegados (Régis Cavalcante e Juca Carvalho). O PMN também terá representantes, entre eles o deputado federal Francisco Tenório.

A fusão dos dois partidos vai abrir  – ou melhor, escancarar – uma janela para o troca-troca de partidos. A expectativa é que a bancada na Câmara Federal, formada por 15 deputados do PPS e 3 do PMN, aumente para 35.

Em Alagoas a “janela” pode resolver a vida de quem está incomodado nas suas atuais legendas, permitindo a troca partidária sem risco de perda de mandato.

“É a oportunidade que o Alexandre Toledo estava esperando”, diz um deputado estadual do PSDB, ao se referir a possibilidade de filiação do deputado federal ao novo partido que poderá se chamar PS ou MD: “o novo partido vai formar um bloco com o PSB, o que resolveria em parte o projeto dele de se alinhar com Eduardo Campos”, aponta.

Outros deputados, inclusive estaduais, também avaliam a mudança: “eu mesmo vou analisar e se der, mudo. A disputa de deputado estadual dentro do PSDB será muito pesada”, emenda.

Depois de formalizada a fusão, o prazo para filiação ao novo partido, sem risco de infidelidade partidária,  será de 30 dias.

Eu conversei cm Régis Cavalcante e com Francisco Tenório. Todos os dois disseram que o novo partido estará aberto a novas filiações.

“Esse é um projeto nacional.  Está sendo tocado rapidamente para evitar um golpe do governo. Quem quiser vir, será bem vindo, mas é importante ressaltar que o partido nasce para fortalecer a oposição ao governo do PT”, explica Régis.

Na avaliação de Tenório, as portas da nova legenda estarão abertas para novas filiações: “será um boa oportunidade para acomodar as pessoas que estão insatisfeitas nos seus partidos. Defendo que todos sejam recebidos de braços abertos”, diz.

COMENTÁRIOS
1

A área de comentários visa promover um debate sobre o assunto tratado na matéria. Comentários com tons ofensivos, preconceituosos e que que firam a ética e a moral não serão liberados.

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do blogueiro.

  1. LUIS GILBERTO DE ALMERIDA RISSO

    Acho importante,pois tem muita gente aguardando essa oportunidade para trocar de sigla por falta de espaço e oportunidades.

Comments are closed.