Nonô tem uma longa conversa com Téo Vilela: será sucessão?
   14 de maio de 2013   │     16:18  │  1

O governador e o vice conversaram longamente ontem a tarde. José Thomaz Nonô chegou ao Palácio dos Palmares no meio da tarde, entrou no gabinete de Teotonio Vilela Filho e só saiu de lá na hora do jantar.

Foi uma conversa regada a água e cafezinho, de portas fechadas e só com os dois.

Nonô confirma o encontro, mas faz mistério sobre os seus ingredientes: “Em breve vou revelar o conteúdo dessa conversa”.

É claro que em que em algum momento governador e vice trataram de 2014. Mas foi a avaliação do governo, aparentemente, o prato principal.

Nonô acredita que o governo tem feito coisas boas e que é preciso “botar a cara na rua”. Na sua avaliação, é preciso andar mais, circular mais, para ouvir a opinião das pessoas e saber o que de fato está acontecendo no estado.

Agricultura

A Seagri tem cada vez mais o carimbo do vice-governador. Ele participou ontem da entrega de sementes a agricultores em Palmeira dos Índios. Hoje fez a mesma coisa em Porto Calvo.

“Foi um bom encontro, com a participação dos prefeitos da região”, diz.

Estratégia

Sucessão é um assunto ainda frio no cardápio do vice. Se ele é candidato ou não à sucessão de Téo Vilela, só o destino dirá. Com a caneta na mão é uma coisa. Sem ela, é outra.

Se o atual governador se afastar para disputar um mandato, quem terá a faca e o queijo na mão, a partir de abril será Nonô.

COMENTÁRIOS
1

A área de comentários visa promover um debate sobre o assunto tratado na matéria. Comentários com tons ofensivos, preconceituosos e que que firam a ética e a moral não serão liberados.

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do blogueiro.

Comments are closed.