JC muda o tom do discurso, faz críticas a Téo Vilela e deve ir para a oposição
   20 de junho de 2013   │     9:58  │  3

As conversas entre o presidente do PEN e primeiro suplente de deputado federal, João Caldas, com Teotonio Vilela Filho não prosperaram e nem devem ir adiante.

JC está na bronca com o governador: “diz que vai ligar e não liga, promete um retorno, é hoje, é amanhã e nada”, reclama Caldas.

JC deveria assumir uma secretaria de estado e chegou a conversar várias vezes com Téo Vilela na semana passada. Nos encontros, Caldas chegou a avaliar duas ou três possibilidades e estava propenso a aceitar uma secretaria onde pudesse mostrar trabalho e “botar a cara na rua”.

Sem nenhum entendimento, JC caminha a passos largos para a oposição aberta a Vilela. O deputado estadual JHC, filho de JC, que já faz oposição ao governo deve elevar o tom de suas críticas a Vilela.

Na canela

A primeira de JC, ontem, por telefone: “a licença para o estaleiro de Coruripe não saiu até agora porque o governador não cobra como deveria. Ele baixa a cabeça e diz sempre amém para Dilma”, cutuca Caldas.

Só para lembrar, foi JC quem apresentou German Efromovich, o presidente do Eisa e do Grupo Synergy, a Téo Vilela, em 2009. Desde então ele tem acompanhado as negociações e esforços para viabilizar a implantação do estaleiro em Alagoas. “A preocupação do governador tem sido mais em conseguir novos empréstimos, para aumentar ainda mais o endividamento do estado, deixando de lado projetos estruturantes como o Eisa”, afirma.

COMENTÁRIOS
3

A área de comentários visa promover um debate sobre o assunto tratado na matéria. Comentários com tons ofensivos, preconceituosos e que que firam a ética e a moral não serão liberados.

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do blogueiro.

  1. Carlos Alberto Santos

    Estamos cansados de tantos oportunistas e o JC é um destes ,votar bem se faz necessario basta de trambiqueiros na politica nós temos culpa, insistimos em votar em certos ”cidadaos” que deus nos livre.

  2. Benigno

    Se isto é verdade, a declaração de João Caldas acende a luz amarela da Gestão Técnica do atual líder do executivo estadual! Pelo menos nesta área, o atual governo vinha demonstrando competência na atração de empresas. Lamento profundamente, se inclusive neste area Téo Vilela naufragar também!
    O Eisa é importante, e caso ele não venha ser alagoano, alguém precisa pagar esta conta, e me refiro aos nossos políticos, incluíndo o Governador e os senhores Senadores.
    Sei que o Ibama é o setor técnico, mas seu parecer é político…

  3. gabriel

    E SÓ AGORA QUE LEVOU UM JÁ VAI, É QUE VEM DIZER ISSO COMO SE O POVO JÁ NÃO SOUBESSE.
    MEU POVO ESSE É O PERFIL DOS NOSSOS POLITIQUEIROS DE CARTEIRINHAS. NEM O TEOPINOQUIO O QUIZ. KKKKKKKKKKKKKK

Comments are closed.