Empresa de telemarketing vai gerar 5 mil empregos em Maceió
   10 de julho de 2013   │     17:48  │  2

Uma articulação que começou com o secretário adjunto de Desenvolvimento Econômico do Estado,  Keylle Lima e o prefeito Rui Palmeira, no final de abril deste ano, está evoluindo para se transformar num negócio capaz de gerar pelo menos 5 mil empregos em Maceió em 2014.

A partir da conversa dos dois a prefeitura mandou para a Câmara de Vereadores um projeto de lei reduzindo a alíquota de ISS de 5% para 2% para empresas do setor de Call Center que se instalarem na cidade.

O prefeito Rui Palmeira anunciou, no último dia 2, quando mandou a proposta para a Câmara que já existiam pelo menos três empresas do segmento interessadas em se instalar em Maceió e que estavam esperando apenas o inventivo fiscal.

Hoje a tarde um desses negócios foi formalmente anunciado na Seplande: a Almaviva vai se instalar em na capital alagoana, com investimentos de R$ 25 milhões e promete gerar 5 mil novos empregos até o final do próximo ano.

A informação foi confirmada em texto distribuído pela assessoria da Seplande hoje a tarde:

Instalação de novo Call Center vai gerar 5.000 empregos em Maceió até o final de 2014

Uma nova filial da Almativa do Brasil, empresa italiana que trabalha com atividades de prestação de serviços de telemarketing e teleatendimento, chegará ao Estado de Alagoas. Com investimentos da ordem de R$ 25 milhões, a empresa será em instalada em uma área de 10 mil m² no município de Maceió e vai gerar cerca de 5.000 novos empregos diretos até o final de 2014. O projeto para Maceió consiste na implantação de um estabelecimento para atendimento de clientes de terceiros, via tele atendimento e atividades afins.

Nesta quarta-feira (10), em uma reunião com o secretário de Estado do Planejamento e do Desenvolvimento Econômico, Luiz Otavio Gomes e a secretária municipal do Trabalho, Abastecimento e Economia Solidária, Solange Jurema, os diretores da empresa anunciaram que a Almativa começa a operar no Estado até janeiro do próximo ano e que o montante que vai ser investido em Alagoas permite a oferta gradativa de novas vagas de trabalho.

 “A formação profissional, além de ser uma grande ferramenta de inclusão social, pode ser encarada como uma atividade que favorece a evolução do individuo e a consequente circulação de riquezas local”, afirmou Carlo Ruggeri. Ele ainda disse que o número de empregos ofertados neste tipo de empreendimento é proporcional à população de cada cidade.

Por conta dessa preocupação, o secretário Luiz Otavio Gomes garantiu a venda subsidiada de uma área em um bairro bem localizado, a dois quilômetros de um shopping e próximo às instituições de ensino. Como contrapartida a empresa assegurou a geração de no mínimo 5.000 novos empregos. Além disso, a área escolhida é um local de fácil acesso, com ruas e avenidas pavimentadas, serviços de água, energia elétrica e rede de esgoto e fica próxima a linhas de transporte urbano com ligação para os bairros mais populosos do município e adjacências. 

“O Governo do Estado e a prefeitura de Maceió trabalharão juntos para viabilizar a área no período mais breve possível. É importante contar com este empreendimento na parte alta da cidade, uma das áreas mais populosas que está pronta para receber esse investimento”, afirmou o secretário Luiz Otavio Gomes.

De acordo com o diretor Carlo Ruggeri, a decisão de implantar uma filial Almativa do Brasil no município de Maceió foi especialmente pela disponibilidade de mão de obra no perfil requerido pela atividade de tele atendimento. “A região do Nordeste tem se desenvolvimento bastante, mas Alagoas teve um notável crescimento econômico nos últimos anos e optamos por Maceió pela sua localização estratégica”, concluiu.

COMENTÁRIOS
2

A área de comentários visa promover um debate sobre o assunto tratado na matéria. Comentários com tons ofensivos, preconceituosos e que que firam a ética e a moral não serão liberados.

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do blogueiro.

  1. PêCê

    Ô EDIVALDO, NUM ERA PRA HOJE A RESPOSTA DO IBAMA QUANTO À LIBERAÇÃO DA LICENÇA AMBIENTAL PRO ESTALEIRO EISA, EM CORURIPE?

Comments are closed.