Manifestante de aluguel sai por R$ 70 e quem paga a conta é você
   12 de julho de 2013   │     22:11  │  2

Reportagem feita pela Folha de São Paulo, nesta sexta-feira, 12, revela uma prática comum em alguns movimentos: o pagamento de manifestantes.

Jornalistas flagraram manifestantes recebendo R$ 70 por terem participado do Dia Nacional de Luta, nesta quinta, 11, em São Paulo.

Manifestante ou militante de aluguel não é novidade na política brasileira. Nas campanhas eleitorais eles se multiplicam por todos os lugares. Eles são pagos para segurar bandeiras, fazer caminhadas ou para aplaudir.

Alguns movimentos costumam recruturar manifestantes para fazer protestos de ocasião. No agreste e sertão de Alagoas existem pelo menos três nomes de “líderes” conhecidos que com um bom dinheiro no bolso conseguem fechar rodovias, ocupar prédios públicos e até interditar bancos.

Outros movimentos pagam os manifestantes com promessas de casa, terra e financiamento. Essa é uma características de alguns movimentos sociais que recrutam pessoas muito pobres e a as vezes nem tão pobre nas periferias para invadir terrenos nas cidades ou fazendas no campo.

Enquanto não alcançam seus objetivos, muitos desses manifestantes são mantidos com a ajuda do governo federal e de movimentos custeados com recursos da União.

Para garantir a participação desses movimentos em protestos como o Dia Nacional de Luta, nesta quinta, os organizadores tem de garantir no mínimo o pagamento do transporte, a alimentação e muitas vezes um extra para a feira da semana.

Como o dinheiro das centrais sindicais saem do imposto dos trabalhadores ou de convênios com o governo federal, que termina pagando mais essa conta é o cidadão, que mesmo de saco cheio de enfrentar tantos bloqueios nas vias públicas, termina patrocinado a bolsa protesto – mesmo sem saber. Fazer o que?

A Cut não faz isso não

As centrais sindicais tentam negar a prática. O presidente da Cut de São Paulo, Adi dos Santos Lima,  econheceu que existe pagamento a alguns manifestantes, mas disse que essa não é a prática da CUT. “Já ouvi falar de que algumas centrais que alugam esse tipo de servico, mas posso garantr que essa não é uma prática da CUT”, disse

UGT diz que foi “ajuda de custo”

O texto a seguir é da Folha de São Paulo: “Numa rua atrás do Masp, um grupo de 80 pessoas com camisetas da UGT (União Geral dos Trabalhadores) espera em fila a vez de preencher um papel. Trata-se do recibo de que ganharão R$ 70 por terem participado, vestidos como militantes, do ato de ontem na avenida Paulista.

Folha presenciou a entrega do recibo, que se deu por volta das 15h, quando a manifestação acabou.

Mulheres de 30 e 40 anos e rapazes com aparência de pós-adolescentes entregavam uma pulseira numerada que usaram na manifestação a um homem de agasalho, que perguntava o nome da pessoa, preenchia o recibo e o entregava aos presentes.

No documento, consta que o pagamento é uma ajuda de custo para alimentação e transporte. Na parte de cima do papel, há impressa a data e o nome da manifestação: “11 de julho – Dia de Luta”.

Em duas ocasiões, pessoas que organizam o grupo abordaram a reportagem e pediram para que deixasse o local.

Na fila, as pessoas confirmaram que não tinham relação com sindicatos filiados à UGT e que foram ao ato apenas para receber os R$ 70. Com medo de represálias, não quiseram dar o nome.

A UGT é presidida por Ricardo Patah, sindicalista filiado ao PSD, partido do ex-prefeito Gilberto Kassab. Ele negou que a central tenha pago manifestantes.

Segundo a Folha de São Paulo, o presidente da UGT (União Geral dos Trabalhadores), Ricardo Patah, afirmou que a central “não tem absolutamente nada a ver com qualquer tipo de remuneração” paga a manifestantes. Disse, no entanto, que a UGT congrega diversos sindicatos e que soube que um deles ofereceu “ajuda de custo”.

COMENTÁRIOS
2

A área de comentários visa promover um debate sobre o assunto tratado na matéria. Comentários com tons ofensivos, preconceituosos e que que firam a ética e a moral não serão liberados.

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do blogueiro.

  1. Manoel

    Pense num APOIO POPULAR que o atual partido da presidenta e do “molusco” tem.Mesmo pagando segundo os jornalistas que flagraram a prática,FOI UM FIASCO,imaginem se fosse por amor a causa……kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk

  2. pedro

    CUIDADO, EDVALDO. A CUT VAI PROCESSAR O EX-SECRETÁRIO ADRIANO SOARES PORQUE FEZ ESSA DECLARAÇÃO, ASSIM COMO A MAIORIA DA MÍDIA NACIONAL. SE BRINCAR A CUT VAI PROCESSAR VOCÊ TAMBÉM. KKKKKKKK

Comments are closed.