Renan Filho: PMDB terá chapa para eleger seis estaduais
   4 de outubro de 2013   │     14:56  │  0

O PMDB encerrou, na prática, os esforços em torno das filiações partidárias e garantiu, desde já, uma chapa bastante competitiva de deputado estadual.

Essa pelo menos é a avaliação do deputado federal Renan Filho. Ele acredita que o PMDB vai aumentar a bancada na Assembleia Legislativa nas eleições de 2014 em pelo menos 50%. “Temos hoje 4 deputados e vamos eleger pelo menos seis do PMDB. A coligação que vamos formar vai eleger pelo menos dez deputados estaduais”, aponta.

Na chapa de estadual do PMDB devem entrar, entre os nomes mais conhecidos, Olavo Calheiros, Luiz Dantas, Ricardo Nezinho, Cícero Cavalcante, Kil (Areski Freitas), Nailton, Tenorinho (irmão de Celso Luiz), Aurélia Fernandes (vereadora de Arapiraca), Hugo Wanderley (presidente da Uveal) e Alexandre Murta.

A deputada Flávia Cavalcante não vai para a reeleição, abrindo caminho para seu pai, Cícero Cavalcante.

O papel de Olavo

Renan também descartou a possibilidade de Olavo Neto, vice-prefeito de Murici, entrar na p disputa para estadual nestas eleições. “O nosso candidato a deputado é Olavo Calheiros. Sua participação é imprescindível no processo, até porque o Olavo é um grande articulador político, com excelente desempenho na composição de chapas majoritárias e proporcionais”, avalia.

A disputa federal

Renan Filho também acredita que o bloco formado pelo PMDB poderá aumentar a participação na bancada de federal. “Na eleição passada elegemos 4 deputados, nesta podermos eleger de 5 a 6, dependendo da coligação”, avalia.

Para ele, é viável a formação de um “chapão” que inclua o PT de Paulão, o PDT de Ronaldo Lessa, o PRTB de Cícero Almeida, entre outras legendas: “formando um bloco comoesse, o grupo sai mais forte e pode eleger seis deputados federais”, arrisca.