Aumenta a disputa pelo voto de deputado federal no sertão de AL
   20 de outubro de 2013   │     14:42  │  1

O sertão alagoano tem quase 40% da população do Estado e nenhum deputado federal. A região tem força eleitoral, mas vem perdendo representação política  – até mesmo na Assembleia Legislativa, onde a bancada de sertanejos vem diminuindo.

E que ninguém se engane. O sertanejo tem vontade de votar no sertanejo. Um bom exemplo são as candidaturas de Edvaldo Nascimento e Henriqueta Cardeal. Vereadores em Delmiro Gouveia eles disputaram uma vaga para estadual e federal, respectivamente, em 2010. Ambos tiveram mais de 5 mil votos em Delmiro, mas sem fôlego financeiro e sem o apoio de lideranças regionais, ficaram por ali mesmo.

Nas eleições de 2014 tem muita gente de olho nesse potencial sertanejo. Nomes fortes e tradicionais no mundo eleitoral da região vão encarar a disputa para federal. É o caso de Cacalo, ex-prefeito de Pão de Açúcar, que vai disputar pelo PP e do ex-deputado estadual Marcos Ferreira, do PSDB.

Com base em Santana do Ipanema e região, Marcos Ferreira vai encarar a disputa de federal e avisa que não será apenas para compor chapa. Ele vê uma possibilidade real de vitória e vai disputar para vencer.

Apesar do surgimento de nomes com base na região, a disputa pelo voto do sertanejo vai envolver os pesos pesados da política alagoana.

Da atual bancada de federal Renan Filho, Carimbão, Alexandre Toledo, Paulão e Arthur Lira tem fortes bases em municípios do sertão. “Estreantes” como Marx Beltrão também estão abrindo espaço na região. Resta saber como o sertanejo vai votar em 2014.

COMENTÁRIOS
1

A área de comentários visa promover um debate sobre o assunto tratado na matéria. Comentários com tons ofensivos, preconceituosos e que que firam a ética e a moral não serão liberados.

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do blogueiro.

Comments are closed.