Folha diz que Renan trabalha por candidatura de Renan Filho ao governo
   6 de novembro de 2013   │     21:59  │  6

A reportagem da Folha repercutiu um encontro de duas horas entre a presidente Dilma Rousseff e o senador Renan Calheiros (PMDB-AL) na segunda-feira,4 . Após a conversa, o presidente  do Senado avisou que que desistiu de colocar em votação “neste ano” o projeto do BC independente.

“Os governos são contra a regulamentação. A oposição também. Isso, na verdade, interditou o debate que parecia amadurecido”, explicou depois de anunciar, na semana passada iria colocar o projeto em votação ainda este ano num gesto foi interpretado como um “recado” a Dilma, depois da interinidade do secretário-executivo Francisco Teixeira no Ministério da Integração Nacional – vaga que “deveria” ser do senador Vital do Rêgo (PMDB-PB), nome do PMDB para o cargo.

Renan nega, no entanto que tenha falado sobre BC com Dilma e,segundo revelou a Folha, nas duas horas de conversa a presidente ele tratou da aliança do PT com o PMDB nos principais Estados. Após o encontro Renan disse que a aliança está “certíssima” e “mais do que nunca consolidada”.

Mas não será tão fácil assim. PMDB e PT disputam em palanques diferentes em diversos Estados – o que deve levar Dilma a ter dois ou até três palanques na campanha à reeleição. É o  caso Rio de Janeiro (o PMDB vai de Luiz Fernando Pezão e o PT de Lindbergh Farias).

No Ceará, o senador Eunício Oliveira (PMDB) lançado candidato a governador por Renan, não terá o apoio do PT que deve apoiar de Leônidas Cristino (Pros), que concorre com apoio do atual governador Cid Gomes (Pros).

Em Alagoas o PT não definiu apoio e pode ter um palanque diferente de Renan Calheiros em 2014. Foi pelo menos o que sinalizou o ex-presidente Lula num encontro com dirigentes locais. Essa questão teria sido, segundo a Folha, resolvida na reunião, quando Dilma teria garantido a Renan o apoio do PT local a um nome do PMDB.

Esse nome, segundo a reportagem deverá ser mesmo o de Renan Filho.

“Em Alagoas, Renan trabalha pela candidatura do filho, o deputado Renan Filho (PMDB-AL), para o governo do Estado. Também não descarta entrar na disputa caso o nome do filho não cresça nas pesquisas de intenções de votos”.

Depois da conversa com a presidente, Renan disse que o PT vai apoiar o seu candidato e minimizou os conflitos estaduais.

“É natural que o PT apoie o PMDB [em Alagoas], independente de quem seja o candidato. Excesso de candidaturas não é problema, é solução. O problema é falta”, afirmou.
Renan classificou de “naturais” as tensões entre os dois partidos nos Estados ao afirmar que a aliança nacional terá “muita força” nas disputas locais.

“A aliança PMDB e PT está certíssima, mais do que nunca consolidada. O que você vai ter que montar é a circunstância de cada estado. Mas isso, o processo político recomenda que façamos conversas e mais conversas. Conversar não arranca pedaço”, disse.

 

COMENTÁRIOS
6

A área de comentários visa promover um debate sobre o assunto tratado na matéria. Comentários com tons ofensivos, preconceituosos e que que firam a ética e a moral não serão liberados.

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do blogueiro.

  1. Antonio

    Nunca votei no pai, quanto mais no filho. Se esses dois fazem o que faze, não é por minha causa, isso eu garanto.

  2. jose antonio dos santos

    Vejam o nível da politicagem rasteira no país,o Senador Renan está demitindo o ex-vereador cassado, Nery do cargo de assessor parlamentar depois que o Estadão publicou que o cara era “ficha Suja” que também teve a participação do MCCE/AL.

  3. jose antonio dos santos

    E como deve estar o caso do ex-gestor público sr. Galvacy QUE PARECIA MAIS UM “xerife” da prefeitura da capital que “libera habite-se” sem a obra estar pronta. A população deve querer saber!.

  4. jose antonio dos santos

    Apostem, no momento em que a besta virar égua esta figura politica tem capacidade e força politica para ser governador. Qual sua qualificação profissional, nunca deu um murro numa broa, foi prefeito de um curral eleitoral em sua terra, muito pouco ou quase nada fêz, e o que faria por Alagoas, só porque é filho de Renan, o homem dos “bois de ouro” que todo o país conhece. A população tem que ir deixando de ser besta, aí está o exemplo vivo de Maceió, um prefeito inexperiente, havia 1 ano de administração e nada fêz, anda patinando com uma equipe que nada sabe!.

  5. ARNALDO SILVA

    EDIVALDO,Seria um bom nome,é jovem mais é preparado, é digno de admirar!!!Além disso tem projeto,enquanto os mais velhos ñ tem!!!Estamos cansado de esperar por essas pessoas que se diz experiente e ñ fizeram nada,a hora é agora.

  6. PELA VIDA LUTAR

    RENAN FILHO É FRACO, RUIM DE URNA E FOI INCOMPETENTE EM MURICI POIS ESTA CIDADE É UMA VERDADEIRA BAGUNÇA EM TODOS OS SENTIDOS, JÁ O PAI SE ENVOLVEU NAQUELE PROBLEMA DOS BOIS E NO MENSALÃO PAGO À AMANTE, SENDO ALAGOAS A ÉPOCA UMA VERGONHA NACIONAL, AINDA POR CIMA É UM MOITA VIVE INFILTRADO NO CHAPÃO PARA DAR INFORMAÇÕES AO TÉO SEU FIEL ESCUDEIRO NA SURDINA.

Comments are closed.