Renan Filho admite disputar governo, mas avisa: a fila é grande
   7 de novembro de 2013   │     17:17  │  12

Numa longa conversa por telefone, o deputado federal Renan Filho admitiu que pode ser candidato ao governo de Alagoas em 2014. Mas essa, note bem, é apenas uma possibilidade. Não é projeto ou decisão tomada.

Tudo vai depender da decisão que o senador Renan Calheiros, candidato “natural” do PMDB ao governo, tomar mais adiante. A expectativa é que o presidente do Senado se defina entre abril e maio do próximo ano.

“A fila é grande”, avisa Renan Filho. Dentro do próprio PMDB tem outro nome que pode ser indicado para o governo é o do ex-prefeito de Arapiraca.  “O Luciano Barbosa tem aparecido bem nas pesquisas. Ele ainda é pouco conhecido em todo o estado, mas isso é um fator que pode ser positivo, na medida em que o potencial de crescimento é maior”, avalia o deputado. Existe ainda a opção do ex-vice governador José Wanderley.

Ele próprio sabe que pode ser “convocado” para a missão, mas continua trabalhando como candidato à reeleição, consolidando e ampliando bases eleitorais. E pelo que se sabe vai bem nessa tarefa.

No grupo do qual faz parte existem ainda outros nomes bem avaliados, lembra, como o de Cícero Almeida e Ronaldo Lesa.

“O maior problema é quando existe a falta de nomes. É mais fácil resolver quando existem muitos bons nomes”, explica.

A conversa com Dilma e a versão da Folha

De acordo com o deputado, o senador Renan Calheiros não tratou, na reunião que teve com Dilma Roussef, na última segunda-feira, de questões locais, como disse a reportagem da folha – reproduzida em parte no post anterior.

“O encontro do senador com a presidente foi pautado em cima da relação do PMDB com o governo e da relação com o PT nos estados onde existem conflitos, a exemplo do Pará, Ceará e Maranhão. Não se falou sobre o aliança com o PT em Alagoas porque essa é uma questão resolvida”, afirma o deputado

COMENTÁRIOS
12

A área de comentários visa promover um debate sobre o assunto tratado na matéria. Comentários com tons ofensivos, preconceituosos e que que firam a ética e a moral não serão liberados.

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do blogueiro.

  1. Alberto Jorge Costa

    Na minha concepção será ótimo se Renan Filho for candidato ao governo do estado e o seu vice for Wilson Júnior, dois jovens e limpos. Se for assim, tem meu voto e dos meus familiares que também concordam.

  2. Fernando Santos

    Com toda certeza Alagoas precisa de um Renan, pai ou filho, pata governar esse Estado. Só assim Alagoas sairá do atoleiro em que está metido.

  3. juliana

    Renan Filho é uma excelente opção para assumir o executivo do estado. Vem demonstrando que sabe trabalhar, que sabe ajudar o nosso povo.

    1. Alberto Jorge Costa

      Concordo Lúcia com você, precisamos de renovação, por isso acredito nessa dupla Renan Filho governador e Wilson Júnior vice governador.

  4. palmeirense dm

    É o que o nosso Estado precisa, de um Governador jovem, competente e que tem pulso em suas atitudes,e esse perfil o Renan Filho tem de sobra. Renan Filho o melhor para Alagoas.

  5. MATHEUS LIMA

    Caro Edivaldo,se tratando de fila em política tem vigarista querendo vender espaço,negociar o que ñ tem e até querendo o 1° escalão para empregar a família e também colocar um vice em uma chapa vitoriosa,é muita chantagem.Agora se tratando de nomes que seria imbatível!!!.(SEN.RENAN E O DEP.RF),E PARA ALAGOAS QUE É UM ESTADO COMPLICADO E MUITO VIOLENTO ERA IMPORTANTE,DEVIDO A CORAGEM E A INFLUÊNCIA DESSES PARLAMENTARES JUNTO AO GOV.FEDERAL.

  6. Clara Lessa

    Para mim a única opção de tirar o meu querido estado desse CAOS que ele se encontra é o Renan Filho Governador com a ajuda do Renan Pai lá no Senado Federal!!!

  7. jose antonio dos santos

    O Secretário de Segurança deste estado deveria ser o ex-vereador, ex-deputado LUIZ PEDRO, só assim bandido procurava o primeiro beco!.

  8. jose antonio dos santos

    Não se tem noticia recente de um governador tão fraco, tão carente de exercer sua autoridade, Alagoas parece um terra sem ordem, sem respeito. O caso das invasões, interdições de estradas, prédios público, privado é uma questão inaceitável. Os caras do movimentos sociais, mst,etc parecem ser os donos de tudo. É vergonhoso a crise de autoridade em Alagoas,e as pessoas que se dizem ou estão autoridade imaginem, vão conversar, acordar entendimentos!.
    Até quando!.

Comments are closed.