IMA contesta JC e diz que fiscaliza crimes ambientais em todo Estado
   4 de dezembro de 2013   │     1:22  │  0

Recebi nesta terça-teira, 3, resposta do IMA, através da Secretaria de Comunicação, a denúncia de omissão feita pelo secretário nacional do Solidariedade e primeiro suplente de deputado federal João Caldas.

Reproduzo, a seguir  o texto recebido, com corte de dois parágrafos por orientação da Secom.

IMA responde todas as denúncias de crimes ambientais que recebe

Órgão não se omite de monitorar e fiscalizar crimes ambientais em todo Estado

 

O Instituto do Meio Ambiente (IMA) dispõe de telefones, e-mails e perfis em redes sociais para que a população denuncie ao órgão possíveis crimes ambientais. Quando tais ocorrências são passíveis de fiscalização, dentro da capacidade e abrangência da atuação do órgão, são prontamente verificadas.

Alagoas não apenas é uma das expressões nacionais no crescente número de criação de áreas protegidas, como tem caminhado para a recuperação de centenas de hectares de vegetação, principalmente mata atlântica.

Entre os anos de 2007 e 2013 o estado cresceu 100% em quantidade de áreas protegidas, passou de 24 para 48, e pode ultrapassar a média nacional. Hoje o Estado conta com 229.743,1 hectares que englobam áreas pertencentes a 40 municípios e ocupam 8,3% de Alagoas.

Sendo 31 estaduais, 13 federais e quatro municipais. Entre as pertencentes ao estado, na atual gestão foram criadas 23 Reservas Particulares do Patrimônio Natural (RPPN) e um Refúgio da Vida Silvestre dos Morros do Craunã e do Padre – a primeira criada no bioma Caatinga.

Também está em vias de consolidação uma Área de Proteção Ambiental, com 80.000ha; uma Área de Relevante Interesse Ecológico (ARIE), com 1.700ha; um Parque Estadual, com 5.500ha; e cinco RPPN, com 1.855,12ha, além de mais 17 RPPN em fase de estudo e organização de documentos. Isso deverá fazer o estado passar de 11% em áreas protegidas.

Alagoas possui a maior quantidade de Postos Avançados e Núcleos da Reserva da Biosfera da Mata Atlântica, 15 dos 56 que existem no país. Além disso, entre 2009 e 2012 foram recuperados 718,26ha de matas ciliares ou 25,2% do previsto no Termo de Ajustamento de Conduta firmado entre o Ministério Público e o setor sucroalcooleiro, para replantio de 2.860,16ha em 10 anos.

A população, assim como seus representantes, podem fazer denúncias diretamente ao IMA através dos telefones 0800 082 1523, 33151737/1738/1766 e através do e-mail [email protected]. O Instituto também mantém seu perfil nas redes sociais e que servem para interação: @ima_al e facebook.com/InstitutoDoMeioAmbiente.

Minhas considerações:

Sobre a denúncia de João Caldas publicada neste blog, ontem, quero registrar quer cabe a qualquer órgão público, inclusive ao IMA, ao tomar conhecimento de denúncias – independente do canal – investigá-la.

Se JC não usou o telefone do  IMA, qual o problema? Ele usou um veículo de comunicação e está alertando as autoridades para algo grave está acontecendo. A melhor resposta a uma denúncia como esta é a investigação, a fiscalização.