China tem interesse em comprar açúcar de Alagoas
   19 de dezembro de 2013   │     21:37  │  0

Considerado o maior mercado mundial para diferentes produtos – especialmente alimentos – a China não tem muita tradição no consumo de açúcar.

Mas isso vem mudando nos últimos anos e a cada ano a demanda pelo produto é maior. De olho no açúcar de Alagoas, o embaixador da China no Brasil, chega hoje a Maceió. Ele terá reuniões no Sindicato e na Cooperativa dos Usineiros para avaliar a possibilidade de importar produtos de Alagoas.

A assessoria do Sindaçúcar-AL distribuiu texto sobre a visita:

O embaixador da China no Brasil, Li Jinzhang, fará uma visita, nesta sexta-feira, dia 20, a partir das 9h30, ao Sindicato da Indústria do Açúcar e do Álcool de Alagoas (Sindaçúcar-AL) e a Cooperativa Regional dos Produtores de Açúcar e Álcool de Alagoas (CRPAAA), ambos situados no bairro de Jaraguá, em Maceió.

Além de participar de uma reunião com os dirigentes das duas entidades que representam o setor sucroenergético alagoano, na oportunidade, o embaixador chinês será recepcionado pelo governador de Alagoas, Teotonio Vilela Filho.

Após o encontro com as lideranças do setor e o chefe do poder executivo alagoano, Li Jinzhang fará uma visita à usina Caeté, no município de São Miguel dos Campos, onde conhecerá de perto o processo para a produção de açúcar e etanol.

 A visita de representantes do governo chinês tem objetivo de conhecer e estreitar relações amistosas entre o país asiático e Alagoas que é o maior Estado produtor de açúcar e etanol do Nordeste.

A comitiva chinesa é composta por representantes do banco de desenvolvimento da China e das empresas do setor de energia elétrica e de petróleo. A China é um país com economia aberta, sendo o maior parceiro comercial e maior consumidor de açúcar do Brasil.