Fernando Toledo espera pagar logo servidores da ALE
   1 de janeiro de 2014   │     19:51  │  5

A mesa diretora interina da ALE, presidida pela deputada Flávia Cavalcante, do PMDB, não deve deixar boas lembranças para os servidores do Poder Legislativo.

Depois de dois meses de gestão, o comando da ALE volta a partir desta quarta-feira,1º , para a mesa presidida por Fernando Toledo, que recebeu como “presente” de final de ano um verdadeiro abacaxi: duas folhas de salário em atraso para pagar e a greve dos servidores. Isso sem falar do imbróglio com a Justiça e Ministério Público, denúncias de irregularidades e gastos com salários além do permitido pela LRF.

Pelo menos o drama dos servidores da Assembleia Legislativa – que não receberam o décimo nem o salário de dezembro – está perto de ser resolvido.

Conversei por telefone com Fernando Toledo, que reassumiu a, após ficar afastado 60 dias por decisão da Justiça. Ele espera encontrar uma solução para o problema dos servidores em até 15 dias.
“Ontem conversei com os servidores e tenho conversado com o governador. Agora não se trata mais de suplementação. Nesta quinta-feira vou reunir os deputados da mesa e procurar uma solução. São três folhas para pagar em janeiro. É difícil, mas não é impossível”, aponta.

A antecipação duodécimo pode ser uma alternativa, além de medidas para redução dos gastos com pessoal. Toledo adianta, ainda que vai priorizar a votação do Orçamento de 2014. Sem o Orçamento todos os poderes, incluindo o legislativo, serão prejudicados.

“A conversa com o governo deve avançar e espero já nesta quinta ou sexta-feira comunicar as medidas à imprensa”, me disse.

Espírito

Em reportagem do Gazetaweb desta quarta-feira, 1º, Toledo adiantou que está se preparando para o retorno às atividades: ““Estou preparando o meu espírito para reassumir a presidência. Diante das denúncias colocadas na imprensa, pelo deputado e Ministério Público de Alagoas, acredito que há a necessidade de mudança de rota em vários sentidos. Para tanto, me afastei das discussões administrativas e políticas da Assembleia. Assim que retornar ao cargo de presidente vou convocar uma reunião com os demais colegas”, destacou Toledo.

O texto completo você pode acessar neste link: http://gazetaweb.globo.com/noticia.php?c=358042&e=2

COMENTÁRIOS
5

A área de comentários visa promover um debate sobre o assunto tratado na matéria. Comentários com tons ofensivos, preconceituosos e que que firam a ética e a moral não serão liberados.

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do blogueiro.

  1. Alari Romariz Torres

    SE CORRER O BICHO PEGA, SE FICAR O BICHO COME. FOI TUDO ENCENAÇÃO: O GOVERNADOR É AMIGO DO FERNANDO TOLEDO. A EX-PRESIDENTA INTERINA FOI INÁBIL. TODOS TÊM CULPA. E NÓS, SERVIDORES, SOMOS PEIXES CONTRA O ROCHEDO E O MAR. FOMOS USADOS E O GOVERNADOR DEU UMA DE ARTISTA, DEIXANDO CENTENAS DE FAMILIAS PASSAREM AS FESTAS SEM SALÁRIOS. DEUS OS CONDENE…….

  2. Otário

    Se não tivesse surripiado o dinheiro que era para pagar os servidores não haveria necessidade da tal “mudança de rota”. A nova rota da Mesa Diretora deveria ser o presídio, pelo menos é isto que a maioria da sociedade espoliada de Alagoas
    para espera para esses gatunos desavergonhados.

  3. Saantos

    As Raposas voltam a tomar conta do galinheiro e desta vez com o aval da Justiça. Triste sina de nossa querida terrinha.

  4. luiz paulo sodré

    Meu caro Edivaldo,mais um ano que se finda,e o amigo jornalista continua fiel a notícia como ela é sem criar factoides,ou inverdades,independente de favorecer um ou outro,quero lhe desejar um bom ano novo,extensivo a todos os seus.e desejo também,que continue fiel a veracidade dos fatos,que é o que torna o jornalista,realmente o esclarecedor da notícia,sem confundir a mente do seu leitor. Um abraço e fique com Deus.

  5. Pontos à serem esclarecidos.

    O primeiro ponto meu caro jornalista Edivaldo é em relação a mesa anterior pois a mesma não teve culpa alguma pela FALTA DE DINHEIRO DA ALE até porque não eram os gestores financeiros envolvidos em escânlados à época. Em um segundo plano o gestor Fernando Toledo e seus gestores ajudantes VÃO TER QUE ADOTAR “NOVOS RUMOS” SEGUNDO O PRÓPRIO TOLEDO,SERÁ SIMPLESMENTE E TÃO SOMENTE PORQUE O MINISTÉRIO PÚBLICO O OBRIGARÁ DAQUI PARA FRENTE A SEGUIR NA LINHA COMO UM VERDADEIRO “TREM”,O OBRIGARÁ POR EXEMPLO A DESPEDIR PELO MENOS 50% DOS CARGOS COMISSIONADOS ,A PROÍBIÇÃO DAS FAMOSAS,ONEROSAS E GRACIOSAS GRATIFICAÇÕES entre outras medidas dispostas em uma ou várias ações contra a ALE ,de pronto nota-se então que não será por livre e expontânea vontade a mudança de rumo e sim pela força imperiosa da LEI o acompanhamento de perto pelo PARQUET ESTADUAL.

Comments are closed.