Nonô vai participar da eleição em 2014: “só não sei qual será o palanque”
   2 de janeiro de 2014   │     15:16  │  1

Se Thomaz Nonô assume o governo em abril deste ano, nem ninguém sabe. Nem ele mesmo. Aliás, só quem sabe é Téo Vilela.

Conversei no primeiro dia do ano com José Thomaz Nonô e ele me disse que está preparado para tudo. Pode assumir o governo. E se isso acontecer passará a ter um papel decisivo no processo político.

O que muda, na sua avaliação se isso acontecer, é o “eixo” da política. Se Téo continuar no governo, avisa Nonô, ele continuará dando as cartas. “O governador, seja ele quem for, tem o poder de dar e de tirar. No meu caso, se for governador, saberei exercer ambos”, me disse.

Mas independente de se tornar ou não governador, o vice vai para o palanque em 2014 – seja candidato ou não. “Só ainda não sei para qual palanque, mas que irei participar do processo eleitoral não tenho dúvida”.

O próprio Nonô lembra que se assumir o governo, a partir de abril, “o eixo se desloca para mim”. E nesse caso – anote – ele vai tentar construir o próprio palanque e será candidato a governador. Embora o vice não tenha me dito isso, essa é minha convicção.

Se Téo continuar no governo, a história é outra. “É por isso que eu digo que o governador é a peça mais importante na eleição. Não é o Téo, é o governador, seja ele quem for”, resume.

COMENTÁRIOS
1

A área de comentários visa promover um debate sobre o assunto tratado na matéria. Comentários com tons ofensivos, preconceituosos e que que firam a ética e a moral não serão liberados.

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do blogueiro.

  1. JAQUES JACINTO BRANCO

    Para o Vice Governador JOSÉ TOMAZ NONÔ NETO não lhe resta alternativa senão disputar a MOJORITÁRIA (REELEIÇÃO AO GOVERNO), quem já presenciou seu discurso ele costuma dizer que tem em seu currículo seis LEGISLATURA DE DEPUTADO FEDERAL, ou seja, são 24 anos representando ALAGOAS na Câmera Federal, neste período o que ele fez como Deputado Federal? 1) vai dizer que foi Deputado Constituinte, além disso o que fez para o Estado? 2) desconheço que tenha sido autor de alguma EMENDA para implantar industrias em nosso estado; estação de tratamento de esgoto sanitário; revitalização de nossa lagoas; desassoreamentos de nossos recursos hídricos; recursos para revitalização do comercio de Maceió; nem mesmo alguma emenda para beneficiar a Segurança Publica na compra de 1) viaturas e equipamentos para reaparelhar as Policias, 2) verbas para construir Quartéis, GPM(s), Delegacias e Presídios. Não importa saber qual será o PALANQUE que este candidato vai subir, resta saber qual será seu DISCURSO? O ELEITOR ALAGOANO está mais consciente, não vota no Candidato pelo nome de peso, VOTA no CANDITATO compromissado com desenvolvimento econômico do Estado, que não tenha vergonha de ser alagoano, reverter o quadro desastroso que o Estado se encontra, na Educação, Saúde, Segurança e geração de emprego e renda para a população ativa. O MAIOR ADVERSÁRIO DE UM CANDIDATO MAJORITARIO, NUNCA SERÁ O CANDIDATO OPONENTE, SERÁ O VOTO DO ELEITOR CONSCIENTE.

Comments are closed.