Assembleia de Credores do Grupo JL será no dia 22 de maio
   24 de abril de 2014   │     21:05  │  3

Depois de seis anos de indefinição, a Justiça de Alagoas acelera o processo de falência do Grupo João Lyra. O destino da massa falida da Laginha Agroindustrial S/A, está muito próximo de ser definido.

A partir da decretação de falência, em 19 de fevereiro deste ano, várias decisões já foram tomadas – entre elas a posse do administrador judicial Ademar Fiel (há cerca de 45 dias) e suya renúncia. O novo administrador judicial, nomeado ontem, é o advogado Carlos Franco.

Outra importante decisão já tomada pelo novo juiz da Comarca de Coruripe, Mauro Baldini, foi a data para realização da Assembleia de Credores.

O juiz determinou 22 de maio, em  primeira convocação, e 29 de maio em segunda convocação, a realização da Assembleia Geral de Credores do Grupo JL.

Será esta reunião que vai decidir o destino de todas as empresas. O comitê de credores vai manter ou mudar o administrador judicial e avaliar se deve vender ou arrendar ativos do Grupo para pagamento das dívidas.

A prioridade é o pagamento dos trabalhadores. A tendência, segundo analistas, é que os credores mantenha ao menos parte do grupo em funcionamento, para evitar uma maior desvalorização dos ativos.

Salários

Trabalhadores que estão há vários meses sem receber salários querem maior celeridade da Justiça. “Sr. juiz a gente quer que vocês resolvam logo a nossa situação. Nós trabalhadores temos filhos e precisamos comer porque já fazem 4 meses de espera por esses salários atrasados, décimo e férias e agora já que estamos demitidos queremos nossos acertos para nós ir fazer nossas vidas”, disse em comentário neste blog um trabalhador que assina como “alagoano sofrendo em Minas”.

A decisão

Já está publicada no site do TJ/AL a decisão do juiz sobre a convocação da Assembleia: “Trata-se de pedido para convocação da Assembléia Geral de Credores (fls.17994) para a data de 22/05/2014 ( 1ª convocação) e 29/05/2014 ( 2ª convocação). Observo que o Sr. Administrador Judicial não assinou o pedido em epígrafe. Desta maneira, intime-se o Administrador Judicial para que ratifique o pedido, bem como o pedido de fls. 17995 ( referente à cessão gratuita do espaço “Clube do Povo” para sediar o evento)… Expeça-se o necessário. Coruripe , 23 de abril de 2014. Mauro Baldini Juiz(a) de Direito

COMENTÁRIOS
3

A área de comentários visa promover um debate sobre o assunto tratado na matéria. Comentários com tons ofensivos, preconceituosos e que que firam a ética e a moral não serão liberados.

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do blogueiro.

  1. Humberto Alves

    Esta parecendo mais um circo onde todas as famílias são os palhaço da história, neste país onde os interesses dos menores sempre são os últimos a serem resolvidos, já não era surpresa saber que tudo caminha para uma enrolação teatral e abusiva com a esperança de muitas famílias que ainda acreditam na justiça , eu mesmo e muitos já desacreditam e é por isto que nas próximas eleições votarei em branco e recomendo todos fazerem o mesmo. Onde está os políticos de municípios estados e do país em geral que não movem sequer uma palhinha!

  2. Humberto Alves

    O estomago não espera, senhores credores sejam justos e acertem com as famílias que está sem receber a 4 meses será que vocês algum dia já sofreu ao ver um filho pedir para comer carne e não poder fazer nada ou pedir para tomar um refrigerante pequeno e você ficar com um nó na garganta. Acho que não! E quando o dono da casa onde você mora resolve pedir a casa, pois a 5 meses não recebe o aluguel e você é obrigado a sair e pedir esmolas nas ruas devido ao sofrimento e constrangimento. Espero que vocês nunca passem por esta situação. E toda semana escutamos um monte de mentiras. neste país não existe LEIS esta é a verdade.Vai passar maio e nada vai ser resolvido escrevam o que estou falando. Ainda irão adiar novamente a assembleia, se for verdade mesmo pois não acredito está me cheirando marmelada com apoio do governo federal.

  3. luciana santos

    Sr. juiz os administradores da massa falida falou que estão levantando dinheiro para a safra da vale do paranaiba se esse dinheiro for o subsidio pague o povo pelo menos os salários atrasados pra depois vcs colocar a vale pra funcionar primeiro tem q pensar na barriga dos coitados q estão com fome pra depois pensar em safra da usina vale do paranaiba.

Comments are closed.