Assembleia de Credores do Grupo muda para o dia 5 de junho
   18 de maio de 2014   │     20:38  │  0

Desde que assumiu a comarca de Coruripe, em março deste ano, o juiz  Mauro Baldini tem tomado importantes decisões no processo de falência da Laginha Agroindustrial S/A, holding que controla as empresas do grupo João Lyra.

A decisão mais importante, até agora, foi a definição da assembleia de credores, que funciona como um conselho soberano, com poderes  para tomar todas as decisões a cerca do processo. São os credores que vão decidir, nesta reunião, se as empresas continuam ou não funcionando, quais os ativos serão vendidos e quem será o administrador da massa falia.

Anteriormente marcada para esta semana, no dia 22 de maio, a assembleia de credores foi confirmada para uma nova data. Será realizada, agora, no dia 5 de junho em primeira convocação e no dia 10  de junho, em segunda convocação, no Clube do Povo, em Coruripe.

A mudança no calendário atende pedido do administrador judicial Carlos Franco – que terá mais tempo apresentar o plano de recuperação – e já foi publicada no site do TJ/Alagoas.

O objetivo desta assembleia, segundo determinação do juiz, é manter ou escolher uma nova composição do colegiado que ficará à frente das atividades empresariais da massa falida.

Será esta reunião que vai decidir o destino de todas as empresas. O comitê de credores vai manter ou mudar o administrador judicial e avaliar se deve vender ou arrendar ativos do Grupo para pagamento das dívidas.

A prioridade é o pagamento dos trabalhadores. A tendência, segundo analistas, é que os credores mantenha ao menos parte do grupo em funcionamento, para evitar uma maior desvalorização dos ativos.

A decisão

“Nos termos do art. 36 da Lei 11101/2005, CONVOCO A ASSEMBLÉIA GERAL DE CREDORES para a data de 05/06/2014 ( 1ª convocação) e 10/06/2014 (2ª convocação), no “Clube do Povo”, em Coruripe/AL. Expeça-se Edital, conforme art. 36 da Lei 11101/2005, consignando-se que o objeto da referida assembléia será para “DECIDIR SOBRE A RATIFICAÇÃO OU A NOVA COMPOSIÇÃO DO COLEGIADO QUE FICARÁ À FRENTE DAS ATIVIDADES EMPRESARIAIS DA FALIDA” conforme dicção do v. Acórdão de fls. 17678/17714, 1ª Câmara Cível do Egrégio Tribunal de Justiça do Estado de Alagoas, nos Autos do Agravo de Instrumento nº 0801716-63.2013…Coruripe , 14 de maio de 2014. Mauro Baldini Juiz(a) de Direito”