Dança dos partidos e dos candidatos: tudo pode mudar até o dia 30
   21 de junho de 2014   │     15:08  │  0

O que vale a partir de agora é o prazo da Justiça Eleitoral. Até 30 de junho, último dia para realização de convenções, tudo pode acontecer na política alagoana. Tudo  mesmo. Que ninguém duvide nisso.

Um bom exemplo foi o descolamento de Alexandre Toledo para disputar a vaga de vice na chapa  de Benedito de Lira. Faltou ao PSB e ao PP explicar as razões dessa mudança. Mas quem acompanha os bastidores da política alagoana já sabia que Marina Silva, a candidata  a vice-presidente de Eduardo Campos, não queria que o PSB disputasse o Senado.

Tudo que foi dito e visto até agora pode mudar. O que as convenções decidiram não vale muita coisa. O que vale mesmo é ata que será entregue ao TRE até 5 de julho. Um bom exemplo é o PP que fez convenção, há uma semana, aprovando o nome de Alexandre  Toledo como candidato ao Senado e agora terá que fazer nova convenção ou mudar a ata para fazer os ajustes.

Talvez por isso alguns partidos tenham preferido marcar suas convenções para o dia 30 de junho, último dia permitido pela legislação. É o caso de PSDB, DEM, Solidariedade.

O que deve acontecer nos próximos dias, entre jogos da copa e festas juninas, são novas articulações, principalmente dentro do “campo do governo”, hoje rachado entre Benedito de Lira e Eduardo Tavares.