É hora de escolher outro campo para nossas batalhas
   9 de julho de 2014   │     15:42  │  1

Mentiram o tempo todo para o povo brasileiro. Vestir a camisa verde amarela, torcer, mandar vibrações positivas, não decide jogo.

Cantar a letra inteira do hino nacional nos estádios, também não.

Se de fatos somos brasileiros, amamos nosso país e não desistimos nunca, escolhemos o campo errado para descarregar nossas emoções.

As indústrias de bebidas, a Fifa, os jogadores de futebol, comissões técnicas e dirigentes, as emissoras de TV, outros veículos de comunicação e as empresas investiram na Copa do Mundo em busca de retorno financeiro.

Para todos eles nossas emoções rendem audiência, aumento nas vendas e, principalmente, muito lucro.

O futebol, nossa paixão, é hoje apenas um negócio. Um negócio que deixou de ser levado a sério.

Os craques valem milhões e recebem num dia de descanso o que um trabalhador não receberá numa vida inteira de suor.

E como acontece com muitas empresas onde o lucro é fácil, o cliente deixou de ter valor, de ter razão.

O amor à camisa ficou fora do campo, na arquibancada, na frente da TV.

A seleção é brasileira, mas não é “nossa”. Quem a escolhe – da comissão técnica aos jogadores que entram em campo – são cartolas integrantes de um sistema viciado, permeado de corrupção, verdadeiro jogo de cartas marcadas e movido a cifras cada vez mais rechonchudas.

Nesse jogo somos meros espectadores. Torcer, vestir a camisa, vibrar. Esse ritual nunca interferiu, de fato, nesse jogo. Pode, no máximo, estimular jogadores que estão dentro do campo. Mas só.

Sempre que vejo as famílias reunidas em frente a TV, os amigos juntos num bar ou milhares de brasileiros cantando “Pátria Amada” ao mesmo ritmo me pergunto se não poderíamos jogar toda essa emoção, toda essa força, toda essa união, em outro campo ode batalha.

Todo esse sentimento, toda essa força do brasileiro certamente teria melhores resultados, seria mais efetiva, se nossa torcida fosse por um Brasil de fato melhor.

Mudar o Brasil, melhorar saúde, educação, segurança etc etc etc é algo que realmente depende de nós, de que tem o poder de eleger – do vereador ao presidente república.

Dá para imaginar toda essa energia, toda essa força do povo, marcando sob pressão políticos corruptos ou apoiando aqueles que agem corretamente.

Dá para imaginar o brasileiro, com muito orgulho, com muito amor, fiscalizando, participando e ajudando a transformar o Brasil.

Dá para sonhar com um país melhor sim. Um sonho possível porque depende de nós. Um sonho em que não somos apenas espectadores, mas protagonistas.

COMENTÁRIOS
1

A área de comentários visa promover um debate sobre o assunto tratado na matéria. Comentários com tons ofensivos, preconceituosos e que que firam a ética e a moral não serão liberados.

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do blogueiro.

  1. Há Lagoas

    Faço minhas suas palavras, e que tal começarmos sabendo em quem votar?
    Em um Estado democrático de direito, a nossa melhor arma é o voto!
    A questão é saber se temos consciência de cidadão, de que para mudar um país necessitamos de representantes a altura do desafio.
    Em se tratando de Brasil, me contentaria em votar no menos virulento…

Comments are closed.