Apesar da crise, safra de cana deve crescer em Alagoas e no Nordeste
   24 de agosto de 2014   │     17:54  │  2

O setor sucroenergético do Nordeste ainda sente os efeitos da crise financeira, iniciada em 2008, da maior seca registrada na região em 50 anos (2012) e do aumento de custos de produção. Mesmo assim, a safra 2014/2015, deve ser de recuperação, com aumento estimado da produção em 4,9%, de acordo com levantamento da Companhia Nacional de Abastecimento (Conab), divulgado essa semana.

A estimativa do “Acompanhamento de Safra – Segundo Levantamento” de agosto/2014, é que a produção de cana-de-açúcar no Nordeste ultrapasse 55,6 milhões de toneladas em crescimento de 4,9% ante a safra anterior (53 milhões de toneladas). A recuperação da safra no Nordeste é decorrente, principalmente, do clima favorável nos últimos meses. Apesar disso a região continua produzindo abaixo das médias (60 milhões) de toneladas registradas até 2012.

Em Alagoas a safra de cana-de-açúcar começou mais cedo este ano.  A usina Santo Antônio,  localizada em São Luiz do Quitunde, foi  a primeira a entrar em operação, na segunda-feira, 18. De acordo com o Sindicato da Indústria do Açúcar e do Álcool no Estado de Alagoas (Sindaçúcar-AL) a maioria das usinas do estado está se preparando para iniciar a moagem. Até o final deste mês outra unidade, a Camaragibe, deve entrar em operação. As demais indústrias só começam a moagem a partir da segunda quinzena de setembro.

O Sindaçúcar-AL ainda não sabe quantas usinas vão entrar em operação na safra 14/15. A estimativa inicial é que pelo menos 20, das 24 unidades do estado, entrem em operação.

A safra de Alagoas será pequena, se considerada a média histórica (29 milhões de toneladas), mas será maior que a anterior. De acordo com levantamento da Conab, a produção alagoana aumentará 3,2%, de 22,4 milhões de toneladas no ciclo 13/14 para 23,1 milhões de toneladas na safra 14/15.

Safra nacional

A produção nacional de cana-de-açúcar moída na safra 2014/15 é estimada em 659,1 milhões de toneladas, praticamente o mesmo volume da safra anterior (658,8 milhões de toneladas). No Centro-Sul, as adversidades climáticas ocorridas em algumas regiões durante o período de desenvolvimento da cana, impactou as produtividades esperadas, que ficaram abaixo das obtidas na safra passada em estados com peso na produção como São Paulo e Minas Gerais.

Em compensação. houve crescimento de áreas em São Paulo, Paraná, Mato Grosso do Sul, Goiás e Minas Gerais, onde concentra-se o maior número de unidades novas em fase de consolidação, o que contrabalanceou a queda na produtividade. Mesmo assim, a produção estimada é 0,4% inferior à produção da safra anterior, sendo estimada em 599,65 milhões de toneladas.

A Região Norte/Nordeste prevê um aumento de 4,8%, passando de 56,71 milhões de toneladas da safra 2013/14, para 59,45 milhões na safra 2014/15

Avaliação nacional

A produção de açúcar para esta safra 14/15 está estimada em 38,25 milhões de toneladas, 0,99% a mais que os 37,88 milhões de toneladas na safra passada. Cerca de 72,01% do açúcar no país foi produzido na região Sudeste, 10,01% na região Centro-Oeste, 9,46% na região Nordeste, 8,40% na região Sul e 0,12% na região Norte.

A produção de etanol total para este primeiro levantamento da safra 2014/15 está estimada em 27,62 bilhões de litros, 333,7 milhões de litros ou 1,47% a menos que os 27,96 bilhões de litros da safra 2013/14, configurando praticamente uma manutenção dos mesmos números da safra anterior. Deste total, 12,55 bilhões de litros deverá ser de etanol anidro e 15,08 bilhões de litros de etanol hidratado. Assim, o etanol anidro terá um acréscimo de 6,11% na produção e o etanol hidratado uma redução 6,54%, quando comparados com a produção de etanol da safra anterior.

Tabela mostra evolução da safra

A tabela abaixo produzida por este blog mostra  variação  da produção e produtividade de cana em Alagoas, no Nordeste e de mais regiões do Brasil. A tabela completa pode ser baixada no link a seguir:

http://www.conab.gov.br/OlalaCMS/uploads/arquivos/14_08_07_08_58_49_boletim_cana_portugues_-_2o_lev_-_2014-15.pdf

 

tabela safra de cana

COMENTÁRIOS
2

A área de comentários visa promover um debate sobre o assunto tratado na matéria. Comentários com tons ofensivos, preconceituosos e que que firam a ética e a moral não serão liberados.

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do blogueiro.

  1. Marcelo Lourenço

    Boa Noite, Edivaldo,

    Quero lhe parabenizar pelas brilhantes reportagens que você costuma escrever para o nosso setor que é carente de pessoas que se comprometem com o setor.

    Meu muito obrigado.
    Forte Abraço

    Marcelo Lourenço

Comments are closed.