Conheça o órgão do Estado que paga até Unimed para servidores
   2 de novembro de 2014   │     21:30  │  21

Seguro de vida, plano de saúde da Unimed, diárias e a auxílio alimentação. Esses são apenas alguns dos benefícios pagos pelo Instituto de Metrologia e Qualidade do Estado de Alagoas, o Inmeq/Alagoas.

Pode até não parecer, mas o Inmeq/AL é um órgão público do estado que, apesar da crise, está “nadando” em dinheiro. Com 23 funcionários em seu quadro de efetivos, incluindo os comissionados, o Instituto já consumiu recursos públicos, até outubro deste ano, da ordem de R$ 7,37 milhões, bem mais do que os R$ 6,63 milhões gastos em todo o ano de 2013 e 20 vezes mais do que os R$ 342 mil gastos em 2007, primeiro ano da gestão de Teotonio Vilela Filho. Os dados são do Portal da Transparência de Alagoas.

O órgão, apesar de pequeno no número servidores, tem uma estrutura complexa. São duas sedes, uma delas, em Maceió e a outra em Arapiraca.

O Inmeq/AL é o único órgão estadual que paga plano de saúde privado para os servidores, incluído os comissionados. Nos demais órgãos alguns servidores tem direito ao Ipanema Saúde, mas pagam pelo serviço.

Os gastos com plano de saúde chegam aos R$ 40 mil por mês. Os gastos com estagiários chegam a aproximadamente R$ 6 mil mensais. No portal da transparência não é possível encontrar dados sobre os funcionários requisitados de outros estados.

Neste ano, até outubro, foram gastos, no Inmeq/AL R$ 137 mil com a Elimar Serviços Gerais, R$ 163 mil com a Green Card Refeições, R$ 1.306.352,20 Bioetica Gestão Pública, R$ 97 mil com  diárias, R$ 74 mil com a Visão Turismo e 75.115,00 com Foco Comunicação, Marketing e Pesquisa,  além de R$ 30 mil com a locação de carros.

Em auditoria realizada em 2012, o Inmetro (cujo serviço é realizado em Alagoas através de convênio pelo Inmeq) constatou no item Benefícios pagos pelo órgão:

“1.2.5.1. De acordo com a folha de pagamento dos servidores, verificamos que os benefícios pagos no  órgão durante o período auditado são o auxílio-transporte no valor de R$ 4,00 por dia trabalhado, pagos a 17 beneficiados com desconto de 2% incidindo sobre o salário-base, Seguro de Vida com a Seguradora Liberty a 18 beneficiados concedido basicamente ao pessoal requisitado, auxílio-refeição no valor de R$ 300,00 mensais (R$ 15,00 por dia) a 42 beneficiados e Plano de Saúde com a Unimed Norte Nordeste a 43 beneficiados, concedidos aos comissionados e requisitados”.

Um emprego dos sonhos

O presidente do Inmeq/Al é o ex-vereador de Maceió Virgílio Palmeira. Considerando a força financeira do órgão sua vaga deverá ser muito disputada no próximo governo. Entre os pedidos que o governador eleito, Renan Filho vai receber, muitos devem ser para nomeação neste órgão, que além de tudo tem o poder de fiscaliszação.

 Veja alguns serviços prestados pelo Inmeq/AL

FISCALIZAÇÃO E VERIFICAÇÃO DE INSTRUMENTOS DE MEDIÇÃO

FISCALIZAÇÃO DE PRODUTOS TÊXTEIS

FISCALIZAÇÃO DE PRODUTOS DE CERTIFICAÇÃO COMPULSÓRIA

FISCALIZAÇÃO DE CARGA PERIGOSA

FISCALIZAÇÃO DE PRODUTOS PRÉ-MEDIDOS

FISCALIZAÇÃO DE CARGA SOLIDA

Para conhecer melhor o órgão visita a página www.inmeq.al.gov.br/servicos/

COMENTÁRIOS
21

A área de comentários visa promover um debate sobre o assunto tratado na matéria. Comentários com tons ofensivos, preconceituosos e que que firam a ética e a moral não serão liberados.

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do blogueiro.

  1. Roberta

    Indo contra todos os comentários, não vejo qual o problema o Inmeq ter plano de saúde, seguro de vida, vale alimentação, diárias, horas extras. Afinal quem fez esse comentário talvez não saiba, como é o trabalho nas ruas!
    Porem eu explico:
    Um trabalho onde eles correm risco de vida todos os dias, então é mais que necessário que eles tenham todos esses direitos. E quanto a escravidão dos contratados, não vejo escravidão alguma, pois escravidão é a de quem trabalha no comercio, esses sim são escravos de seus patroes.

  2. Ademar

    Cabine de emprego porque a maioria dos servidores são pessoas que ele trouxe do Aldeberan, um monte de incompetentes semi analfabetos que são vigias do Aldeberan e lá trabalham de motoristas, um deles nem dente tem. A domestica que era da mãe do Virgilio trabalha lá, a nora do Virgílio trabalhava lá mas teve que sair por causa do nepotismo. Mas só ela? Como pode ter seriedade em uma secretaria dessa?

  3. Ademar

    Caro Edivaldo o valor da ajuda de custo com alimentação que os funcionários recebem é de 500,00. E vale salientar que os cedidos e os da casa são os que pouco fazem, com excessao de alguns, lá quem trabalha para valer são os contratados pela empresa Bioética. Lá é uma verdadeira empresa familiar. A chefe de gabinete, casada com o primo do Virgilio, o chefe da Informática trabalha com o filho, funcionaria do pre medidos trabalha com o filho, metrologista Eliene trabalha com o filho, Diretor Técnico Silvino Gonzaga Bentes colocou o cunhado Pedro, Se existe cabine de emprego pode-se dizer que é no Inmeq-al.

  4. Juliano

    Gasto 75.115,00 com Foco Comunicação, Marketing e Pesquisa, KKK é muita graça! Todos os eventos do INMEQ/AL são realizados pela empresa da filhinha do Presidente JULIANA PALMEIRA, e ainda o Presidente disponibiliza as coitadas das servidoras para ficar de recepcionistas o dia todo com custo zero, com direito apenas a folgar quando quiser. Trabalhei lá e lá é uma verdadeira quadrilha de ladrões.

  5. Norma

    Parabéns pela matéria, o INMEQ viveu todos esses anos no anonimato, onde os Palmeiras dominam até agora, um cara incompetente que só esta lá por causa do tio prefeito e sua equipe corrupta. Fiscais desonestos que vivem apreendendo mercadorias no comercio alagoano e fazendo meio de vida com produtos que dizem estar em desacordo com a conformidade, realmente esta em desacordo só para a sociedade porque para a familia e colegas do Virgilio Palmeira nunca estão. Já perdi as contas de ver chegando a Kombi do INMEQ aqui no Aldeberam com as mercadorias do INMEQ.

  6. IMPROBIDADE ADMINISTRATIVA!!!

    Se fosse um governo do PT já tinham pedido a cabeça do governador.
    Um estado onde se mata mais pessoas no país, com péssimo IDH e IDEB.
    Uma vergonha!

  7. jose antonio dos santos

    É assim que essas figuras nomeadas por amigos e não por competência, probidade agem e gastam os recursos público arrecadados de uma maioria miserável que sofre com os gestores irresponsáveis.

  8. Carlos

    Caro Adivaldo, muito boa a sua matéria, apenas para contrastar com essa situação, visite a Sec. de Ação Social, que fica no prédio da antiga LBA. Vá mesmo e a sociedade alagoana ficará estarrecida com tanto abandono. Não trabalho na Sec. de Ação Social, apesar de ser servidor público, contudo, precisei fazer uma pesquisa de campo quando estava terminando minha faculdade, a situação dos servidores é vergonhosa.

    1. Ana

      Esse cara é tio de Rui Palmeira, já mama nas tetas do Inmetro há anos, e não quer largar. Um incompetente que vive escravizando funcionários “terceirizados” lá no órgão. No dia que o INMETRO realizar uma auditoria decente ali, a Gang vai ser desbaratada.

      1. Norma

        Isso não é verdade! O Presidente é muito generoso com as menininhas terceirizada da Bioética, basta chegar lá para constatar o grau de intimidade que ele é tratado. Umas coitadas que ganham uma miséria e se submete a ganharem de R$ 900,00 a 1.100. Esqueceram de colocar que lá existe uma gratificação que chega até 4.000 mensal para os comissionados, cedidos e da casa.

        1. Ademar

          No órgão nunca existiu nada comparado a escravidão, todos sao bem tratados e respeitados. O que tem são gestores como a Chefe de Gabinete que mal tem o nível médio ocupando cargo que nem sabe para que veio, só serve para defender o preguiçoso do pai Geronimo que é motorista auxiliar. Existe neste órgão a casa das quatros mulheres, quatro mulheres que ficam sem função alguma na secretaria apenas na internet, comprando avon, natura, mary kay…. E batento papo.
          As 4 mulheres: Janaina Palmeira, Aldenice, Thayse e Jaqueline Henriques todas essas secretarias do Dr. Virgílio, isso sim é um absurdo com o nosso dinheiro, com o dinheiro público. Tome juízo Diretor Presidente coloque esse povo para ser útil ao órgão. Isso é se você continuar. E na copa existem 4 funcionarias para fazer o cafezinho do presidente. Kkkk piada das boas

        1. Ana

          Ah, existem sim. Tem pessoas lá que trabalham sem nenhum registro, vivem “de favor”, devem até a alma ao tal de Virgilio.Se isso não for escravidão!Mas a Ditadura desse Cara vai acabar

Comments are closed.