Postos antecipam aumento e gasolina fica dez centavos mais cara em Maceió
   5 de novembro de 2014   │     18:29  │  0

A gasolina está mais cara em  média 10 centavos por litro nos postos de Maceió. Os reajustes começaram a ser feitos a partir desta terça-feira, 4, numa ação que sugere uma combinação de preços ou um estranho caso de coincidência coletiva.

Os empresários do setor parecem ter  antecipado o reajuste autorizado pelo governo federal no preço da gasolina. O percentual do aumento, no entanto,  ainda não foi anunciado pela Petrobras.

Nos postos com as bandeiras Ipiranga e Petrobras da avenida Comendador Leão, no bairro Poço, a gasolina subiu de R$ 2,95 para R$ 3,05 por litro, para o pagamento a vista. Num posto  de Jaraguá, que funciona sem bandeira, a gasolina aumentou de R$ 2,99 para R$ 3,99, mas sai por R$ 3,03 na promoção (pagamento em dinheiro ou no cartão de débito)

Por toda a cidade os reajustes aconteceram simultaneamente e na mesma proporção. É o caso de um posto Shell da Mangabeiras, que aumentou a gasolina para R$ 3,01 no preço promocional (antes era R$ 2,91).

“O preço da gasolina subiu ontem (terça-feira) porque a Petrobras já autorizou o aumento e a gasolina vai chegar mais cara”, explicou um frentista que pediu para não ser identificado.

O Sindicato do Comércio Varejista de Derivados de Petróleo do Estado de Alagoas Sindicombustíveis-AL não emitiu nenhum comunicado sobre o aumento. Mas é importante lembrar que o setor opera no regime de livre mercado.

Os preços não são tabelados e podem ser reajustados, na revenda, a qualquer momento. O que não pode – pois indica cartelização de preços  –  é a prática do aumento combinado.  Em casos como esse o consumidor pode reclamar no Procon ou na Agência Nacional de Petróleo.

Gasolina já está mais cara nos postos de Maceió

Gasolina já está mais cara nos postos de Maceió

Governo autoriza aumento da gasolina

O governo federal deu o aval, nesta terça-feira, 4, para a Petrobras fazer o reajuste. Apesar da decisão ainda não se sabe de quanto vai ser esse aumento, nem quando vai entrar em vigor.

A decisão final será da a diretoria da Petrobras. Em 2014, os combustíveis ficaram parte do ano abaixo da cotação internacional.

O Conselho de Administração da estatal autorizou, ontem, um reajuste nos preços da gasolina e do diesel nos próximos dias, mas a presidente da empresa, Graça Foster, não quis falar de quanto vai ser o aumento e nem quando entra em vigor. “Aumento de combustível não se anuncia, pratica-se”, afirmou.

O preço dos combustíveis é o mesmo desde novembro do ano passado, quando a gasolina subiu 4% nas refinarias e pouco mais de 2% nos postos. O reajuste é uma reivindicação antiga da diretoria da Petrobras. A empresa vem acumulando prejuízo porque importa gasolina e durante quase todo o ano comprou o combustível mais caro lá fora e teve que vender mais barato no Brasil.

Em outubro, essa defasagem entre o preço da gasolina no Brasil e no exterior caiu muito e praticamente deixou de existir. O barril do petróleo caiu de US$ 100 para US$ 85.

Uma nova reunião do conselho de administração da Petrobras foi marcada para a sexta-feira da semana que vem.