Site da Amgesp sonega informações sobre licitações e contratos do governo em AL
   7 de novembro de 2014   │     14:21  │  1

A Lei da Transparência (LEI Nº 12.527, de 2011) diz, em seu Art. 8º, que “é dever dos órgãos e entidades públicas promover, independentemente de requerimentos, a divulgação em local de fácil acesso, no âmbito de suas competências, de informações de interesse coletivo ou geral por eles produzidas ou custodiadas”.

E mais: § 1o Na divulgação das informações a que se refere o caput, deverão constar, no mínimo: registros de quaisquer repasses ou transferências de recursos financeiros;  registros das despesas; informações concernentes a procedimentos licitatórios, inclusive os respectivos editais e resultados, bem como a todos os contratos celebrados;

Definitivamente não é o que acontece com alguns órgãos do Estado de Alagoas, em especial com o setor responsável pelas licitações e contratos do governador.

Verificar contratos, licitações e resultados de pregões na pagina da Amgesp é tarefa para “iluminados”. A página da Agência de Modernização de Processos na internet mais esconde do que dá transparência sobre os processos.

Para piorar o SIC (Serviço de Informação ao Cidadão) não dá opção para pedido de informações pela internet para quem não é cadastrado, situação que não ocorre, por exemplo em outros órgãos do governo.

Quem visita o site da Amgesp só vai encontrar disponíveis, lá, dois resultados de pregão eletrônico – ambos de 2013. Nada diferente do calendário de licitações. A atualização mais recente é de janeiro de 2014. No link “avisos” a situação é a mesma.

Resta saber onde está sendo aplicada a Lei da Transparência.

amgesp site

COMENTÁRIOS
1

A área de comentários visa promover um debate sobre o assunto tratado na matéria. Comentários com tons ofensivos, preconceituosos e que que firam a ética e a moral não serão liberados.

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do blogueiro.

  1. Cicero

    Meu caro jornalista, se ele, o governador, fez um decreto para que a transição fosse secreta, imagine outras coisas.
    Agora, eu quero saber, se a justiça e o Ministério Público irá permitir que o princípio da publicidade contido na Constituição seja violado. Sem esquecer da lei de acesso a informação. Do contrário, não se precisa mais de justiça e MP.

Comments are closed.