Pindorama consegue superar fase mais dura da crise da cana
   11 de novembro de 2014   │     10:34  │  1

Considerada um modelo de reforma agrária para o Brasil, a Cooperativa Agroindustrial Pindorama, é um caso único no setor sucroalcooleiro nacional.

Com mais de 1,18 mil cooperados a empresa sentiu o peso da crise no setor, o que levou a sua diretoria a adiar novos investimentos, a cortar gastos e a renegociar seus pagamentos com alguns fornecedores.

O esforço deu resultados. Na safra 2014/2015, Pindorama foi a terceira indústria, após encerrar a fase de manutenção na usina, a começar sua safra, ainda no dia 17 de setembro passado.

Uma “intrusa” entre as grandes, a cooperativa dá sinais de resistência e deve colher uma boa safra. De acordo com diretores da Cooperativa, a expectativa é que o novo ciclo repita dos números da moagem passada, beneficiando 770 mil toneladas de cana. A unidade industrial deve produzir neste ciclo 36 milhões de litros de etanol e 900 mil sacas de açúcar.

Segundo o vice-presidente da Cooperativa Pindorama, Carlos Alberto Santos, “a estimativa de produção de açúcar e etanol vai depender da avaliação dos preços nesse período. Só a partir deste levantamento, vamos saber ao certo o quanto será produzido”, esclareceu.

O “sonho” de chegar a um milhão de toneladas de cana será mais uma vez adiado,  em função da crise no setor. Melhor, acreditam seus dirigentes, adiar os sonhos do que enfrentar os pesadelos do agravamento da crise, que poderiam até levar ao fechamento da usina, assim como ocorreu com outras empresas.

Os projetos de  ampliação, explica o presidente da cooperativa, Klécio Santos, foram adiados por conta da crise no setor sucroenergético,  mas não foram esquecidos. “Temos que ter os pés no chão. Reduzir os gastos e adiar os investimentos é uma imposição do momento. O mais importante é a manutenção da cooperativa e da renda dos seus cooperados. Assim que o mercado reagir e os preços derem sinal de melhora, vamos voltar a investir e a crescer. Em breve chegaremos, com  a força dos nossos cooperados e com fé em Deus, a um milhão de toneladas de cana”, enfatiza.

DSC_05701

COMENTÁRIOS
1

A área de comentários visa promover um debate sobre o assunto tratado na matéria. Comentários com tons ofensivos, preconceituosos e que que firam a ética e a moral não serão liberados.

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do blogueiro.

Comments are closed.