Secretário de Defesa Social será ‘alagoano’, diz Renan Filho
   11 de dezembro de 2014   │     21:40  │  2

O governador eleito define, até o começo, os principais nomes do seu governo com a escolha dos titulares das Pastas do “núcleo duro” do governo: Fazenda, Planejamento, Defesa Social, Gabinete Civil, Educação e Saúde.

Algumas escolhas podem e devem impactar outras. É praticamente certo que nomes como o do vice-governador eleito, Luciano Barbosa, e do suplente de senador Fábio Farias farão parte do primeiro escalão.

Os postos no entanto só serão definidos depois que o governador eleito escolher outros nomes, até porque Luciano e Fábio são considerados versáteis e podem ocupar qualquer uma das secretarias do “núcleo duro”, com exceção da SEDS.

O nome do secretário de Defesa Social deve ser anunciado no começo da próxima semana. “Estou estudando e é possível que anuncie alguns nomes já na próxima segunda-feira”, adianta o governador eleito. Um dos primeiros nomes a ser anunciado será o do secretário de Defesa Social, que será uma pessoa de Alagoas: “posso lhe dizer o que futuro secretário da Defesa Social não virá de outro estado, será de Alagoas”, adiantou Renan Filho.

A decisão reforça o compromisso, assumido na campanha, de não “transferir responsabilidades” .

O governador eleito tem tratado a questão com prioridade  e já participou de três reuniões, nas últimas semanas, no Ministério da Justiça, em Brasília, para tratar do Plano Brasil Mais Seguro e de outras ações visando reforçar a segurança no Estado.

Reconhecimento do Ministério da Justiça

Nessa quarta-feira, 10, Renan Filho participou de mais uma reunião com a Secretária Nacional de Segurança Pública, Regina Miki. O encontro serviu para alinhar as ações do Estado com o governo federal e para corrigir falhas do Brasil Mais Seguro.

Durante o encontro, que contou ainda com a participação de Luciano Barbosa, coordenador da equipe de transição, de Fábio Farias e do comandante da PM de Alagoas, coronel Marcus Vinicius, Regina Miki fez questão de elogiar a postura do governador eleito e de sua equipe. A secretária disse que Renan Filho foi o único governador, até agora, que procurou o Ministério da Justiça, antes da posse, para tratar da Segurança.

Para Miki, a postura do governador e da equipe, são fortes indicadores de que o setor de segurança pode avançar mais em Alagoas.

A aproximação com o Ministério da Justiça também deve ajudar a colocar em prática alguns das demandas apresentadas por Renan Filho, entre elas a permanência e o reforço da presença da Força Nacional em Alagoas e o reforço da presença da Polícia Federal no estado.

COMENTÁRIOS
2

A área de comentários visa promover um debate sobre o assunto tratado na matéria. Comentários com tons ofensivos, preconceituosos e que que firam a ética e a moral não serão liberados.

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do blogueiro.

  1. Souza

    O coronel Marcus Vinicius, atual comandante da Polícia Militar de Alagoas é um nome forte para comandar a Secretaria Estadual de Defesa Social no governo Renan Filho. Marcus Vinicius exerceu diversos cargos na SEDS, é um conhecedor nato dos problemas da segurança pública e tem o apoio do Ministério da Justiça para exercer o cargo.

Comments are closed.