Em alta no Planalto, Renan consegue manter Lages no Ministério do Turismo
   23 de dezembro de 2014   │     19:57  │  5

A manutenção do alagoano Vinícius Lages é uma clara sinalização de que o prestígio pessoal e político do senador Renan Calheiros (PMDB-AL) está em alta no Planalto.

A expectativa inicial era de que Lages deixaria a pasta, por conta da composição do governo com a bancada do PMDB, que está indicando três ministérios presidente Dilma Rousseff acaba de anunciar que Lages vai permanecer no Ministério do Turismo, dentro da cota do PMDB no Senado.

O PMDB indicou, ainda, outros cinco ministros: Kátia Abreu (Agricultura), Eduardo Braga (Minas e Energia), e Edinho Araújo (Secretaria de Portos) e Eliseu Padilha (Secretaria de Aviação Civil) e Helder Barbalho (Secretaria de Aquicultura e Pesca).

Com as indicações, Dilma Rousseff atende vários setores do PMDB e “acalma” a bancada do partido na Câmara Federal.

A nomeação  de Vinícius também sinaliza que o Planalto deve apoiar a reeleição de Renan Calheiros para  a presidência do Senado.

COMENTÁRIOS
5

A área de comentários visa promover um debate sobre o assunto tratado na matéria. Comentários com tons ofensivos, preconceituosos e que que firam a ética e a moral não serão liberados.

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do blogueiro.

  1. Jose Ferreira

    Vinicius lajes é gestor. Empreendeu a nova forma de fazer politica e adquiriu confiança do setor. Teve uma carta do Trade de turismo nivel nacional onde 34 entidades pediam pela permanencia dele.
    É competente demais. Acho que deveria ser o candidato do Governo para PREFEITO de Maceió.

  2. jose antonio dos santos

    A irresponsabilidade do Governador Teotonio Vilela e do Prefeito da Capital Rui Palmeira está explícita nas carência dos serviços de saúde, mesmo assim estas figuras continuam gastando o dinheiro do povo com publicidade mentirosa.

    CADÊ OS VEREADORES, OS DEPUTADOS ESTADUAIS que se dizem defensores do povo, do uso correto do dinheiro público, onde estão, ficam calados!.

  3. jose antonio dos santos

    O Brasil é realmente um país avesso à moralidade pública, Partidos, nenhum deveria indicar ninguém para compor quadros da gestão pública porque são todos entidades desmoralizadas, a maioria de seus componente não têm qualificação moral, probidade para exercer cargo público. A coisa é tão grave que a Presidente da República Dilma Roussef solicitou e lhe negada informações para verificar se algumas figuras a serem nomeadas estavam envolvidas em corrupção. Quer dizer, nem a maior autoridade do país tem conhecimento do perfil moral dessa gente.Aqui em Alagoas, o novo Governador Renan Filho indica para compor seu secretariado, figuras envolvidas em crime, incompetentes e inexperientes na FUNÇÃO A SER EXERCIDA.

  4. Há lagoas

    Edivaldo,
    Aproveitando a notícia que a Secretaria de Portos está na cota do PMDB, o presidente do senado poderia intervir para desvincular a administração do porto de Maceió da Codern – Companhia Docas do Rio Grande do Norte – já que nem mesmo Rosiana Beltrão conseguiu este feito.
    É de suma importância que o nosso porto seja independente, esperamos que Renan – o pai – faça sua parte em defesa de nossos interesses.

  5. luiz paulo sodré

    É muito bom governar assim,com um monte de paus mandados a aplaudir,e escrever só elogios pra ganhar alguns trocados,você faz jus a essa micharia e a essa mediocridade.

Comments are closed.