Governador confirma indicação de Marcus Vasconcelos para Arsal
   15 de janeiro de 2015   │     13:52  │  2

O Palácio dos Palmares vai mandar, para a Assembleia Legislativa de Alagoas, a indicação de um novo nome para a presidência da Agência Reguladora de Serviços de Alagoas (Arsal).

A informação é confirmada pelo governador Renan Filho: “decidi  indicar um novo nome para a Arsal”, disse, por telefone. Em seguida perguntei se o indicado seria Marcus Vasconcelos. E ele confirmou que o nome indicado será mesmo o de Marcus Vasconcelos, ex-vereador de Maceió, com quem tem antigos laços de amizade e de aliança política.

Marcus Vasconcelos já passou por vários órgãos públicos e tem boas relações com a imprensa. Já foi diretor da antiga Tribuna de Alagoas, é blogueiro colaborador num dos principais sites do Estado e teve participação efetiva na campanha de Renan Filho

O nome de Marcus Vasconcelos será indicado em substituição a Adriano Augusto. O ex-presidente do IMA chegou “quase lá”: teve  o nome indicado pelo ex-governador Teotonio Vilela Filho, mas a votação “encalhou” na ALE. Agora, pelo jeito, o “barco afundou”.

COMENTÁRIOS
2

A área de comentários visa promover um debate sobre o assunto tratado na matéria. Comentários com tons ofensivos, preconceituosos e que que firam a ética e a moral não serão liberados.

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do blogueiro.

  1. JOsé Aristeu

    José Gonçalves , vc nao sabe o que esta falando , fica caladinho que é melhor !!!! eu sei quem realmente e vc …

  2. José Gonçalves

    Prezado Edvaldo Junior, se não fosse a ” fritura” da imprensa e falta de articulação na assembleia, um ficha suja teria sido diretor-presidente de uma agência reguladora, autarquia com prerrogativas especiais e com papel importante para a sociedade. Foi uma indicação lamentável. Gostaria de aproveitar para informar ao governador que a Arsal apesar de ser Agência Reguladora, que tem atribuições exclusivas de Estado, pois exerce poder de polícia administrativo, desde que foi criada não tem quadro de servidor com investidura adequada ao exercício das competências do orgão. Funcionou todo o governo anterior com serviço precarizado prestado por terceiros, alheios aos interesses do estado. Uma aberração que precisa de providências.

Comments are closed.