O que queremos mudar?
   15 de março de 2015   │     18:31  │  0

Num vídeo que circula nas redes sociais, Lula é taxativo:  “é possível um mesmo povo que elege um político, destituir esse político. Eu peço a Deus que nunca mais o povo brasileiro esqueça essa lição”.

A declaração foi dada aparentemente  em meados dos ano 1990 num programa de TV, após o impeachment de Collor. Nos últimos dias, Lula colocou o ‘exército vermelho’ nas ruas para se contrapor as manifestações deste domingo. Não funcionou. Milhões de brasileiros foram as ruas em cada recanto do país.

O ‘fora Dilma’ reflete a insatisfação de grande parte do povo e revela que estamos em uma nação  dividida. As medidas impopulares do governo federal, no entanto, dão mais força e voz aos insatisfeitos.

Nas últimas décadas ‘mudança’ tem sido a palavra de ordem do Brasileiro.

Alguns políticos são mestres em tirar proveito da ‘mudança’. Mas as vezes pagam com a língua. Não dá para defender a mudança ou dizer que está com o povo, apenas quando o movimento vai ao encontro de suas crenças ou seus interesses.

Para Dilma e o Congresso Nacional, fica o recado das ruas: a paciência do brasileiro está no fim.

Quando o povo vais às ruas, não há quem segure a mudança.  Ou o governo muda de rumo ou povo brasileiro muda de governo.