Com apoio da PM, SMTT promete acabar ‘farra’ das cinquentinhas
   23 de março de 2015   │     15:36  │  5

Numa ação conjunta com órgãos de segurança do Estado, a SMTT apreendeu cerca de 100 veículos – entre carros e motocicletas – numa operação conjunta, realizada neste domingo, 23, como registrou o Gazetaweb (http://gazetaweb.globo.com/noticia.php?c=391093&e=12).

Na operação foram apreendidos carros, motos e, principalmente, motocicletas de 50 cilindradas, as “cinquentinhas”,  que em muitos casos são transformadas numa verdadeira ameaça no trânsito e à segurança.

Como não usam placas, nem tem registro no Detran, esses são usados muitas vezes de forma completamente irresponsável: na contramão, sem capacetes, sem nenhum tipode documentação e normalmente guiadas por pessoas sem habilitação e até por crianças. Afora isso, elas ainda são as preferidas por bandidos que costumam roubar bolsas e celulares de mulheres.

Essa farra, finalmente, parece estar com os dias contados.

A operação deste domingo, promete o superintendente da SMTT, Tácio Melo,  é só o começo. Se depender da prefeitura, ele promete apreender todas as cinquentinhas cujos proprietários sejam flagrados sem capacetes, sem habilitação ou sem a nota fiscal de compra.

“Se não tiver a nota fiscal de compra, consideramos o caso no mínimo suspeito e passível de apreensão”, pondera.

A realização da operação, explica Tácio, foi resultado de parceria com o governo do estado:  “o governador Renan Filho junto e o secretário Alfredo Gaspar, da Defesa Social, pediram para fazer o combate, que é feito  com a participação de outros órgãos do estado, a exemplo do Detran”.

“É obrigado usar capacete, mesmo que não tenha placa. Só não estávamos fiscalizando antes porque não tivemos apoio. Agora com apoio, com parceria da PM e Defesa Social, vamos intensificar a fiscalização. O próprio secretário Alfredo Gaspar pediu para dar uma intensificada e vamos fazer isso, se tivermos o suporte da PM”, explica Tácio,.

O próximo passo, adianta o superintendente da SMTT, será o emplacamento das cinquentinhas: “já tentamos isso em 2013, mas a Justiça proibiu por liminar. Com o julgamento do mérito, o Detran deve iniciar esse processo numa ação conjunta não só com a prefeitura de Maceió, mas também as prefeituras de outras cidades do interior, a exemplo de Arapiraca”.

Barulho

Somente em Maceió, a SMTT estima que existem mais de 10 mil cinquentinhas rodando pelas ruas da cidade. Para evitar muito “barulho”, o objetivo é tornar o emplacamento dos veículos novos e depois organizar um cronograma para emplacamento das usadas.

“Vamos enfrentar insatisfação de quem usa esses veículos, mas a fiscalização e a regulamentação vão ajudar a todos, reduzindo o número de acidentes e aumentando a segurança nas ruas da cidade”,aponta Tácio.

COMENTÁRIOS
5

A área de comentários visa promover um debate sobre o assunto tratado na matéria. Comentários com tons ofensivos, preconceituosos e que que firam a ética e a moral não serão liberados.

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do blogueiro.

  1. Célio

    Nem todos condutores são bandidos com foi dito a maioria dos casos d RB são bandidos em motos grande e não d cinquentinha faça pesquisa

  2. Carlos Alberto

    Infelizmente estamos em um país onde o cidadão de bem sempre paga pelos bandidos e ladrões. As autoridades “incompetentes” só resolvem os problemas da forma mais fácil e que prejudica não só os marginais, mencionados na matéria, como o cidadão e pai de família que já não aguenta o péssimo serviço prestados pelo transporte coletivo da cidade e resolver fazer um esforço para comprar um veículo para facilitar sua locomoção ao trabalho. Ninguém menciona os números de acidentes de moto de mais cilindrada que é bem maior do que as de 50cc! Agora as pessoas que não tem leitura nem condições de tirar uma habilitação e pagar um emplacamento que estão cobrando que é quase 50% do valor do veículo o que fará com ele? claro que é notória a força política e dos empresários que não comercializam as 50cc, como honda, Yamaha e norepe que fazem pressão e só sabe Deus o que mais. Não se esqueçam que Deus sempre estar ao lado dos pobres e oprimidos e a justiça dele não tarda!

  3. Tony

    A ação conjunta dos órgãos de segurança do Estado e do Município no combate as cinquentinhas irregulares já era pra existir a muito tempo. Todos sabem que muitos marginais utilizam de cinquentinhas para realizar assaltos, trafico de drogas e outros ilícitos. As operações precisam ser constantes e em toda a Cidade, não só na orla marítima e no Centro de Maceió.

    1. Carlos Alberto

      Infelizmente estamos em um país onde o cidadão de bem sempre paga pelos bandidos e ladrões. As autoridades “incompetentes” só resolvem os problemas da forma mais fácil e que prejudica não só os marginais, mencionados na matéria, como o cidadão e pai de família que já não aguenta o péssimo serviço prestados pelo transporte coletivo da cidade e resolver fazer um esforço para comprar um veículo para facilitar sua locomoção ao trabalho. Ninguém menciona os números de acidentes de moto de mais cilindrada que é bem maior do que as de 50cc! Agora as pessoas que não tem leitura nem condições de tirar uma habilitação e pagar um emplacamento que estão cobrando que é quase 50% do valor do veículo o que fará com ele? claro que é notória a força política e dos empresários que não comercializam as 50cc, como honda, Yamaha e norepe que fazem pressão e só sabe Deus o que mais. Não se esqueçam que Deus sempre estar ao lado dos pobres e oprimidos e a justiça dele não tarda!

  4. joao sinane

    Quero lembrar ao nobre blogueiro que devia se informar antes de escrever uma matéria,nao houve apoio da PM.No episódio das “cinquentinhas”houve apoio da Smtt e Polícia civil

Comments are closed.