Governo pode ‘dar cargos’ para acalmar deputados estaduais
   14 de abril de 2015   │     18:04  │  0

Nem só de cortes parece viver o governo de Renan Filho. O caixa do governo continua apertado, mas o governador tem acenado para amigos e aliados com a possibilidade de liberar, nos próximos dias, a indicação de cargos para deputados estaduais e prefeitos.
Recentemente um deputado estadual da base aliada que foi ao Palácio dos Palmares ‘reclamar’ e saiu de lá com a promessa de que as nomeações começam a sair até o final deste mês.
O ‘aceno’ ajuda a acalmar os ânimos entre alguns parlamentares da base de Renan Filho, que já dão sinais públicos de “impaciência”.
O que os deputados querem é saber se vão participar do governo e qual o tamanho de cada um nessa participação. No governo de Téo Vilela, esse mesmo deputado, que era “independente”, tinha cinco cargos. Perdeu todos no atual governo. Mas pelo menos saiu do Palácio co a possibilidade de que terá alguns cargos ou todos de volta.
É pouco, diz o deputado, mas é melhor que nada.
Política x política
O que o governador tem a dizer sobre isso? Por enquanto nada. Mas não custa lembrar que Renan Filho acomodou a bancada federal, distribuindo uma Secretaria para cada senador e cada deputado federal da base aliada (Collor indicou Agricultura, Marx Beltrão a Semarh, Carimbão a Sepaz, Ronaldo Lessa a Sete e Paulão SEAS).
Ao senador Renan Calheiros não é atribuída nenhuma indicação, embora nomes do PMDB que estão no governo tem fortes ligações com ele. É o caso do secretário de Educação, Luciano Barbosa e do secretário dos Transportes, Mozart Amaral.
Os demais deputados federais e senador não fazem parte, oficialmente, da bancada de apoio a Renan Filho. A relação é boa, mas ninguém tem cargos no governo.
Agora, quando começar a definir a participação dos estaduais no seu governo, Renan Filho deve definir qual de fato será o tamanho de sua bancada e o peso de cada deputado.