Mal necessário? Vereador de Maceió sai em defesa das cinquentinhas
   7 de maio de 2015   │     15:39  │  2

Os ciclomotores de 50 cilindradas foram viraram em moeda do tráfico, são usados na prática de crimes e estão envolvidos em grande número de acidentes nas ruas de Maceió. Mas nem só do ‘mal’ vivem as cinquentinhas.

O vereador Silvânio Barbosa, do PSB,  sai em defesa desse ‘meio de transporte’ e lembra que quem mais usa o veículo em questão são os trabalhadores. Para

“Os principais usuários de cinquentinhas são trabalhadores de baixa renda, que já adquirem a moto com sacrifício para fugir do péssimo sistema de transporte coletivo ofertado em Maceió”.

Partindo desse princípio Barbosa defende que o custo do emplacamento das cinquentinhas, que passará a ser feito em Maceió, após aprovação de projeto de lei do Executivo na Câmara Municipal, seja compatível com a realidade do trabalhador de baixa renda.

Audiência

A questão será debatida em audiência pública na Câmara Municipal de Maceió, nesta sexta-feira, a partir das 9h. será  uma boa oportunidade para o debate. Foram convidados Detran e SMTT. Aproveito para sugerir que as secretarias de Defesa Social e de Saúde também mandem representantes. Até porque é preciso saber se esse tipo de veículo é um meio de transporte adequado, seguro e qual o risco que ele representa para a população da cidade.

O que diz o vereador

A assessoria de Silvânio Barbosa enviou release sobre a audiência pública. Veja:

A Câmara de vereadores de Maceió realiza nesta sexta-feira (9), a partir das 9 horas da manhã, uma audiência pública para discutir o processo de legalização dos ciclomotores de 50 cilindradas, as populares cinquentinhas. A discussão é resultado de um requerimento conjunto dos vereadores Silvânio Barbosa (PSB) e Dudu Ronalsa (PSDB). Detran e Smtt também foram convidados a participar do debate.

Em abril, a Câmara aprovou, por unanimidade, o Projeto de Lei 74/2014 de autoria do Poder Executivo, instituindo que as motos de baixas cilindradas sejam emplacadas junto à Smtt. Além da placa, será instalado um chip com todas as informações sobre o veículo e o seu proprietário. “Esse debate é importante porque precisamos discutir com a sociedade como será o processo de emplacamento, como vai acontecer a fiscalização e, sobretudo, quanto vai custar, destacou Silvânio Barbosa”.

O preço do emplacamento das cinquentinhas sempre foi uma preocupação do vereador Silvânio Barbosa. Por diversas vezes, ele usou a tribuna da Casa de Mário Guimarães para defender um valor justo. “Não podemos esquecer que os principais usuários de cinquentinhas são trabalhadores de baixa renda, que já adquirem a moto com sacrifício para fugir do péssimo sistema de transporte coletivo ofertado em Maceió. Portanto, precisamos garantir uma cobrança compatível com essa realidade”, frisou Barbosa.

Outra questão ressaltada pelo vereador do PSB é a segurança. “A legalização das cinquentinhas vai acabar com a perseguição dos órgãos de trânsito e da polícia, separando as pessoas de bem, de criminosos, que se utilizam dos ciclomotores para assaltar e traficar drogas na capital”, afirmou Silvânio.

COMENTÁRIOS
2

A área de comentários visa promover um debate sobre o assunto tratado na matéria. Comentários com tons ofensivos, preconceituosos e que que firam a ética e a moral não serão liberados.

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do blogueiro.

  1. ex-eleitor

    O PROBLEMAS NÃO É SÓ AS CINQUENTINHAS, NA VERDADE O PROBLEMA MAIOR DO POVO SÃO VCS POLÍTICOS ,QUANDO CHEGAR O DIA QUE A POPULAÇÃO PERCEBER E ACORDAR DO MAL QUE VCS FAZEM SAIAM DA FRENTE O BICHO VAI PEGAR..

  2. junior

    esses caras de cinquentinhas alteram o motor delas e passam a andar que nem loucos por cima de tudo e de todos,ja me envolvi numa colisao com um desses onde ele era o culpado e nao deu em nada pois nao tinha placa e nem nada.tem que botar quente nesse caras de cinquentinhas

Comments are closed.