Policiais civis aprovam proposta do governo e voltam ao trabalho
   19 de maio de 2015   │     22:55  │  0

A greve da Polícia Civil de Alagoas chegou ao fim nesta quinta-feira a tarde. Em assembleia geral convocada pelo Sindipol a categoria aceitou a contraproposta apresentada pelo governo e decidiu retornar imediatamente ao trabalho.

“Decidimos aceitar a proposta apresentada pelo secretário Christian Teixeira, na terça-feira. Os policiais já estão de volta ao trabalho”, anunciou Josimar Melo, presidente do Sindipol, após a realização da assembleia.

Como informei aqui (http://wp.me/p2Awck-2GF) a greve da categoria só acabaria,  com o enquadramento dos aposentados.  A proposta negociada em reunião com participação do secretário de Planejamento e Gestão, Christian Teixeira e o presidente do Sindipol, Josimar Melo, entre outros, garante o enquadramento dos aposentados já partir deste mês.

“Vamos mandar um projeto de lei para a Assembleia e começar imediatamente o enquadramento dos aposentados”, aponta Teixeira.

Outra reivindicação atendida pelo governo foi o aumento da cota de enquadramento mensal dos policiais civis no PCCS. Hoje são apenas 40 por mês. A proposta do governo é elevar para 60 por até agosto e para 80 por mês a partir de setembro, além de 20  aposentados por mês a partir de junho.

De acordo com o Sindipol, a proposta aceita pela a categoria foi a seguinte: progressão funcional para os policiais civis de 40 para 60 processos nos meses de julho e agosto, e 80 processos para setembro e nos meses seguintes. Para os inativos, a proposta é de 20 processos a cada mês. Quanto todos os aposentados forem reposicionados, a cota dos inativos irá se somar com a cota dos ativos.

O governo propôs negociar o pagamento retroativo das progressões a partir do mês de novembro deste ano. O governo tem uma proposta de reposicionamento dos aposentados no Plano de Cargos, Carreiras e Subsídios (PCCS), foi que será apresentada aos policiais civis na assembleia geral.

“Vamos continuar na luta com os demais servidores pelo reajuste dos 6,41% do IPCA”, avisa Josimar.