Nova presidente da CUT diz que RF teve ‘gesto de boa vontade’
   2 de junho de 2015   │     15:31  │  2

Primeira sindicalista rural de Alagoas a assumir a presidência da CUT em Alagoas, a secretária de Política Agrícola da Fetag-AL, Rilda Alves, vê ‘boa vontade’ do governador Renan Filho em relação ao servidor público.

“Apresentamos a pauta de negociação desde fevereiro. O governador até então não tinha se pronunciado. A reunião realizada nesta segunda-feira, convocada por ele, parece ser um gesto de boa vontade. Esperamos que o governador apresente uma proposta no dia dez como prometido”, aponta.

Renan Filho, como se sabe, prometeu apresentar uma proposta de reajuste salarial para os servidores até o próximo dia 10.

“A data base do funcionalismo é primeiro de maio e até o momento o governo não apresentou nenhuma proposta. Estamos cobrando O IPCA”, aponta.

Somente após o dia 10 é que os sindicatos que representam os servidores públicos devem se posicionar. “Esperamos que o governador apresentem uma propostas que contemple no mínimo a reposição das perdas salariais”, pondera.

Estreia

Rilda estreou, ontem, como presidente da CUT na mesa de negociação entre o governo do estado e os servidores públicos. Foi primeiro encontro com Renan Filho depois eleita presidente da CUT-AL, durante o congresso estadual da entidade, neste sábado 31.

Rilda substituirá Amélia Fernandes e comandará a CUT-AL no período 2015-2018.

“Nossa perspectiva é fazer um trabalho conjunto com todas as correntes da CUT, aproximando o trabalhador do campo e da cidade, reduzindo as distâncias”, declarou a nova presidente que foi eleita pelos mais de 200 delegados que representam os sindicatos que formam a Central Única dos Trabalhadores em Alagoas.

Quem é

Natural de Arapiraca, do povoado Bananeiras, Rilda Alves iniciou sua trajetória no movimento sindical como delegada e depois suplente da diretoria do Sindicato dos Trabalhadores Rurais de Arapiraca, sendo eleita em 2002 secretária Geral da entidade e reconduzida ao cargo em 2005.

Em 2002, foi eleita coordenadora da Comissão Estadual de Mulheres Trabalhadoras Rurais e reeleita em 2006. Em janeiro de 2010, assumiu o cargo de secretária de Política Agrícola da Fetag-AL, além de ocupar a 2ª vice presidência da Confederação Nacional dos Trabalhadores na Agricultura (Contag). Desde 2014, além de secretária de Políticas Agrícolas da Fetag-AL, Rilda Alves é representante do Conselho Fiscal da Contag.

rilda (1)

COMENTÁRIOS
2

A área de comentários visa promover um debate sobre o assunto tratado na matéria. Comentários com tons ofensivos, preconceituosos e que que firam a ética e a moral não serão liberados.

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do blogueiro.

  1. Celso Tavares

    Erivaldo,
    Leitor da sua coluna, teci alguns comentários sobre uma nota que versa sobre a FPI e gostaria de vê-los republicamente publicados, pois me senti ofendido como pessoa, profissional e cidadão.
    Acredito que a minha abordagem enriquece o debate. Temos no nosso Sertão, lastimavelmente, situações que tornam os nossos sertanejos vulneráveis a toda a sorte de riscos, para os quais o Poder Público, nesse momento, não tem condições de oferecer o atendimento emergencial, nem tampouco proceder as reparações necessárias.
    Na certeza de contar com a sua deferência,
    Celso Tavares

Comments are closed.