Governo pede para ALE não votar LDO agora  
   1 de julho de 2015   │     15:22  │  0

O líder do governo na Assembleia Legislativa, Ronaldo Medeiros, esteve nessa terça-feira, 30, com o chefe da Casa Civil, Fábio Farias, para traçar a estratégia de votação do Projeto de Lei de Diretrizes Orçamentárias, a LDO, que é a base do Orçamento de 2016.

Depois de analisar algumas as emendas apresentadas pelos deputados na LDO, os dois decidiram que é melhor esperar um pouco mais antes de encaminhar o projeto para votação em plenário.

Depois da audiência pública realizada na semana passada, a votação da LDO poderia acontecer na sessão desta quarta-feira, mas o governo pediu para que a votação do projeto fosse adiada até que as propostas fossem estudadas melhor.

Uma das alterações que mais preocupa o governo é a que propõe o aumento de emendas parlamentares impositivas para 1,2% do Orçamento, o que daria cerca de R$ 72 milhões ou mais do que o dobro do valor estabelecido para 2014 (R$ 1,3 milhão por ou R$ 35 milhões).

Tecnicamente a ALE está em recesso desde o dia 30 de junho. Pelo regimento o recesso de meio de ano do Poder Legislativo é realizado entre 30 de junho e 1º de agosto. Nesse período as sessões podem ser convocadas extraordinariamente pelo governador do estado ou pelo presidente da ALE.