Justiça Federal abre ação de improbidade contra Renan Calheiros
   9 de julho de 2015   │     17:20  │  0

Atendendo pedido do Ministério Público Federal, a 14ª Vara da Justiça Federal de Brasília abriu ação civil de improbidade administrativa contra o presidente do Senado, Renan Calheiros (PMDB-AL). A decisão foi publicada no “Diário de Justiça” da Primeira Região no último dia 16.

Com a decisão, o senador passa a ser réu na ação civil e poderá apresentar sua versão. Renan ainda poderá recorrer para pedir o fim do processo.

Uma ação desse tipo pode resultar em punições como devolução do dinheiro que eventualmente tenha sido obtido de forma ilegal, perda de bens, pagamento de multa e até pode acarretar na inelegibilidade.

“Trata-se de uma pseudo denúncia muito antiga, café requentado com óbvias motivações. Mas, como sempre, de forma clara, pública, como já o fiz há 8 anos, farei todos os esclarecimentos que a Justiça desejar. Nada ficará sem respostas concretas e verdadeiras”,  reagiu o o presidente do Senado.

Entenda o caso

Renan foi acusado de ter recebido propina da construtora Mendes Júnior para pagamento de despesas de uma filha com a jornalista Mônica Veloso. Pelo episódio, Renan também foi alvo de denúncia criminal da Procuradoria Geral da República ao Supremo Tribunal Federal, mas a abertura de uma ação penal ainda será julgada pela Corte.

O episódio envolvendo Mônica Veloso, desvendado em 2007, levou Renan na ocasião a renunciar ao cargo de presidente do Senado.